Dacia Jogger TCe 110 Extreme 7l.

Para poupar, que seja agora

TESTE

Por Paulo Sérgio Cardoso 19-11-2022 07:00

Carrinha com visual de SUV, lotação para até sete ocupantes, preço abaixo dos 20.000 € e reduzidos custos de utilização parece cenário de conto de fadas nos tempos que correm! São estes alguns dos aliciantes do despretensioso Dacia Jogger.

O Dacia Jogger é o mais acessível veículo de passageiros com lotação para até sete ocupantes à venda em Portugal. Mas não se fica por aí, uma vez que os dois bancos individuais da terceira fila estão aptos a acolher estaturas que não apenas as de criança, com conforto e bem-estar dignos desses nomes. E em que os joelhos de quem aí se senta não irão roçar o queixo como habitualmente acontece em alguns SUV de dimensões aproximadas... mas ao dobro do preço!

Ao misturar o comprimento e funcionalidade de uma carrinha com o apetecível visual de SUV (em que a altura ao solo é de generosos 20 cm e onde não faltam as aplicações plásticas nas cavas de roda para fortalecer o espírito aventureiro), o Jogger foge do rótulo low cost a que estamos habituados a catalogar a Dacia. A solução estilística traseira, com óticas verticais em ‘L’ assemelha-se à utilizada pela Volvo.  E esta série limitada Extreme soma personalidade com as aplicações contraste em cinza nos para-choques e acabamentos a preto nas capas dos retrovisores, nas jantes (com logo Extreme inscrito) e nas barras de tejadilho (que facilmente se podem transformar em barras transversais para transporte de bicicletas ou qualquer outra carga até 80 kg); ou ainda pelos vidros traseiros escurecidos, esta opcional cor Castanho Terracota metalizada e tapetes específicos.

Nascido sobre base esticada do Sandero (acrescenta 29,3 cm à distância entre eixos, o que permite ganhar espaço para pessoas e carga), o Jogger com este partilha soluções de design na zona frontal da carroçaria e no habitáculo. Mais prático é o acesso a todos os lugares, com portas traseiras de grandes dimensões. Os lugares posteriores são confortáveis e estão colocados num plano elevado (efeito anfiteatro), o que também ajuda à melhor acomodação e perceção de espaço. O acesso à terceira fila pode ser realizado a partir de ambos os lados, com os bancos laterais a dobrarem-se (60/40) com facilidade. Devido às características do modelo e do conceito, o Jogger não permite esconder os bancos da terceira fila sob o piso, pelo que quando não são necessários podem ser retirados (são leves, pesando cerca de 10 kg) ou então dobrados até às costas do banco central. Nesta posição, mesmo roubando algum espaço de carga, sobra ainda muito do volumoso compartimento (565 litros), além de que os bancos ficam escondidos sob o plano da chapeleira. Como já referimos, além da generosa oferta de espaço e do conforto proporcionado até a dois adultos, os ocupantes da terceira fila dispõem ainda de um ponto de iluminação e da abertura a compasso das janelas laterais.

A ergonomia do posto de condução é correta, com todos os comandos à mão e com o sistema multimédia colocado em posição cimeira. O conceito e o preço não permitem veleidades nos acabamentos, no uso de materiais suaves ou na presença de revestimentos isolantes – é aqui que mais se notam as diferenças face a propostas de outras marcas – mas ainda assim as aplicações em tecido no tablier e portas ajudam a compor o ambiente interior. Tudo se rege pela funcionalidade e sentido prático, sejam os locais de arrumo ou a ligação USB e suporte para smartphone à esquerda do monitor tátil do sistema multimédia, com o software a incluir ligações Apple CarPlay e Android Auto, que podem ser sem fios somando o opcional sistema de navegação, por 380 €.

Esta nova variante de 110 cv do motor 1.0 turbo de três cilindros é bem mais viva e espontânea do que o de 100 cv, em particular acima das 2000 rpm, e sem dar mostras de timidez em autoestrada, onde quase sempre rola com a 6.ª velocidade engrenada. As performances aferidas corroboram essas sensações, com retomas lestas para a categoria – por exemplo, as recuperações são sempre mais despachadas face ao mais pequeno e leve Sandero TCe de 100 cv – além de que é possível manter os consumos em torno dos 7 l/100 km.

Falta alguma subtileza às ligações ao solo, à assistência da direção e no comando da caixa: a suspensão, embora resistente para lidar com mau piso, deixa passar algumas trepidações até ao habitáculo, a que não será também alheia alguma carência de robustez do conjunto. A direção é vaga e torna-se leve com o aumento da velocidade, e em autoestrada some-se a presença de alguns ruídos de vento provenientes das portas e vidros. Factos gravosos? Cremos que não, havendo sempre que olhar para a lei do preço e da expectativa que (não) se pode criar em torno de um automóvel destes valores.

O Jogger é um automóvel familiar direcionado a quem procura competência e funcionalidade a preços realmente contidos. Mexe-se bem com este motor de 110 cv e o habitáculo oferece espaço e versatilidade à medida das necessidades, incluindo a presença de mais do que cinco ocupantes. O arranjo e equipamentos desta série especial ajudam a cimentar a imagem de que a Dacia já não é low cost, mas sim um bom negócio.

Preço (novembro 2022):

Dacia Jogger Extreme 7 lugares TCe 110 - Desde 21.200 €

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

DACIA Jogger

TCe 110 extreme 7l

Motor
Arquitetura 3 cilindros em linha
Capacidade 999 cc
Alimentação Inj. direta, Turbo, Intercooler
Distribuição 2 a.c.c./12v
Potência 110 cv
Binário 200 Nm/2900 rpm
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Manual de 6 vel.
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Eixo de torção
Travões F/T Discos ventilados/Tambores
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/11,7 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,547/1,784/1,632 m
Distância entre eixos 2,897m
Mala 160-565-1807 litros
Depósito de combustível 50 litros
Pneus F 205/60 R16
Pneus T 205/60 R16
Peso 1280 kg
Relação peso/potência 11,6 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 183 km/h
Acel. 0-100 km/h 11,2 s
Consumo médio 5,7 l/100 km
Emissões de CO2 130 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 3 anos sem limite de km
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Intervalos entre revisões 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 103,12 €

Medições

DACIA

Acelerações
0-50 km/h 4,5 s
0-100 / 130 km/h 11,8/19,3 s
0-400 / 0-1000 m 18,5/33,3 s
Recuperações
40-80 km/h 3.ª 5,4 s
60-100 km/h 3.ª/4.ª/5.ª 5,7 s
80-120 km/h 4.ª/5.ª/6.ª 8,6 s
Travagem
100-0/50-0km/h 35,7/9,1 m
Consumos
Consumo médio 6,4 l/100km
Autonomia 781 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE