BMW M5 CS

O Rei

TESTE

Por Paulo Sérgio Cardoso 05-06-2022 07:00

Fotos: Gonçalo Martins

Este é o primeiro M5 a receber a magnânima sigla CS. Face ao Competition, pesa menos 70 kg e o V8 biturbo debita 635 cv (mais 10 cv). Um desportivo majestático, riquíssimo em afinações que o tornam numa peça de culto, de produção limitada a 1100 unidades. Fomos acelerar e ficámos... seus súbditos!

Desportivos com o traçado de Nürburgring inscrito nos encostos de cabeça dos bancos da frente (perdão, nas baquets) são sempre bom presságio. E neste inédito M5 CS, a BMW até indica qual a melhor afinação de suspensão para enfrentar circuitos alemães como o mítico Nordschleife (Sport), Hockenheim ou Sachesenring (Sport+), o que diz bem do apuro dinâmico deste que é o BMW mais potente produzido em série.

Para vincar a exclusividade do modelo (e não o facto de ser apenas um M5 ainda mais potente), a BMW utilizou vários painéis elaborados em materiais compósitos como fibra de carbono, casos do capot (que tem a inscrição M5 CS no interior), tampa do motor e de inéditas entradas de ar na zona superior do capot. De carbono também é feito o tejadilho, as patilhas da caixa de velocidades no volante, a estrutura dos bancos dianteiros ou os discos de travão (carbo-cerâmicos), que contribuem para uma redução de 23 kg num total de 70 kg que o CS pesa menos do que o M5 Competition.

Para retirar o melhor proveito da especificidade das afinações da suspensão de amortecimento variável e dos ajustes eletrónicos aplicados no diferencial traseiro ativo e no esquema de distribuição de potência (seja em 4WD ou 2WD), o M5 CS surge calçado com Pirelli P Zero Corsa, autênticos pneus de competição que precisam de atingir a temperatura ideal (existe indicador de temperatura e pressão de pneus na instrumentação) para que se obtenha  a melhor aderência e progressividade.

O interior não escapa ao cenário de exclusividade, com o dom de misturar vanguardismo tecnológico com toques de luxo desportivo. As baquets em carbono, com ajustes elétricos, são fenomenais a acolher o nosso corpo, não obstante o formato dificultar as entradas e saídas do habitáculo. Atrás, mais duas autênticas baquets, fazendo do M5 CS um automóvel perfeito para voltas de demonstração em pista, com dois passageiros atrás! O volante tem pega perfeita, com toque em Alcantara, tal como acontece com o revestimento do forro do tejadilho e pilares. A faceta qualitativa chega-nos também através do revestimento em pele do tablier e portas, incluindo uma faixa de toque metalizado à frente do passageiro, com a sigla CS em destaque.

Instrumentação e monitor central tátil surgem em quadrantes digitais de 12,3’’, de excelente definição gráfica e com extenso (e útil) rol  informativo, seja nos dados relativos à condução e ao veículo, seja na forma simples com que se navega por entre os menus das diversas afinações dinâmicas. O M5 CS propõe ajustes independentes para a resposta de motor, nível de amortecimento, rapidez na troca de relações de caixa (automática ou de comando sequencial e 100% manual), direção e sistema de transmissão (4WD, 4WD Sport e 2WD, sendo que para ativar este último é necessário desligar por completo o controlo de estabilidade), bem como para a sonoridade do escape. Através do botão M Mode, acesso aos modos Road, Sport e Track, que também influenciam as vistas da instrumentação e do (grande) head up display. Não poderiam faltar os botões M1 e M2 (a vermelho, no volante) que guardam settings previamente definidos pelo condutor.

Com tamanho afinco nos elementos e na condução desportiva, o M5 CS surpreende pela facilidade com que se deixa utilizar no quotidiano, seja pelo trabalho da caixa de velocidades, seja pelo amortecimento. Mas as verdadeiras virtudes deste rei da estrada (e das pistas) chegam nos modos mais extremos, em que as passagens de caixa e toda a afinação eletrónica contribuem para o melhor aproveitamento da potência sob a forma de motricidade, o que resulta em acelerações instantâneas e vertiginosas, ao som de uma rouca nota de escape e de mecânica. São constantes e imediatas as correntes de força acima das 2000 rpm e as sensações fidedignas e impressionantes na forma como peso e tamanho parecem não incomodar as preces desportivas.

Seja em 2WD ou em 4WD Sport, velocidade, agilidade e diversão são inigualáveis…

Carro caríssimo que vale todo o investimento pela raridade e especificidade. E permite o carisma já histórico da linhagem M5, com a possibilidade de ser pilotado com tração traseira, ou com modos (mais seguros e de diferentes sensações) da tração integral. Ao rol tecnológico do M5, o CS acrescenta a veia mais radical, com recurso a elementos em carbono, incluindo a qualidade da travagem dos discos cerâmicos. É um desportivo brutalmente impressionante!

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

BMW M5

CS

Motor
Arquitetura 8 cilindros em V
Capacidade 4395 cc
Alimentação Inj. direta, Biturbo, Intercooler
Distribuição 2x2 a.c.c./32V
Potência 635 cv/6000 rpm
Binário 750 Nm/1800-5950 rpm
Transmissão
Tração Traseira ou integral
Caixa de velocidades Automática de 8 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. triângulos duplos
Suspensão T Ind. triângulos duplos
Travões F/T Discos cerâmicos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/12,6 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 5,001/1,903/1,468 m
Distância entre eixos 2,982m
Mala 530 litros
Depósito de combustível 68 litros
Pneus F 9.5jx20-275/35 R20
Pneus T 10.5jx20-285/35 R20
Peso 1900 kg
Relação peso/potência 3 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 305 km/h
Acel. 0-100 km/h 3 s
Consumo médio 11,3 l/100 km
Emissões de CO2 256 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite de km
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Intervalos entre revisões 25000 km
Imposto de circulação (IUC) 723,12 €

Medições

BMW

Acelerações
0-50 km/h 1,3 s
0-100 / 130 km/h 3,0/4,4 s
0-400 / 0-1000 m 10,8/20,0 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 1,7 s
60-100 km/h (D) 1,8 s
80-120 km/h (D) 1,9 s
Travagem
100-0/50-0km/h 32,9/8,5 m
Consumos
Consumo médio 13,7 l/100km
Autonomia 496 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE