Dacia Duster TCe 130 Prestige

Um Duster especial

TESTE

Por João Ouro 21-02-2022 13:00

Fotos: Gonçalo Martins

Nesta 2.ª geração, o SUV compacto da Dacia melhorou vários aspetos, recebendo agora uma atualização ao nível dos equipamentos e a substituição do bloco 1.2 TCe de 125 cv pelo mais moderno 1.3 TCe de 130 cv. Este novo motor de 4 cilindros (injeção direta a gasolina) foi desenvolvido em conjunto pela Renault-Nissan e pela Daimler, estando disponível em vários modelos da Aliança franco-nipónica e do grupo alemão, inclusive na gama Classe A da Mercedes-Benz.

A unidade motriz ajusta-se bem às exigências e à condução nada esforçada do SUV best-seller da Dacia, alcançando melhores prestações do que o anterior bloco e sem elevar em demasia os consumos. A resposta é sempre despachada, ganhando fulgor nos regimes médios, a que se junta a eficácia de uma transmissão manual de seis velocidades que não inibe esse temperamento. E isso é comprovado de forma objetiva nas acelerações medidas (10,8 segundos até 100 km/h, por exemplo), assim como nas retomas de velocidade, apesar da 5.ª e da 6.ª relação serem mais longas de forma a beneficiarem os consumos (ver ficha). Com o modo ECO ativado é natural que se atinja uma média muito igual à da do valor anunciado, nada menos do que 6,4 litros por cada 100 km, ligeiramente acima dos oficiais… 6,2 l/100 km. É claro que essa economia pode ser beliscada se a condução for mais enérgica – o que é permitido face à ótima resposta do bloco TCe –, mas sem se alcançarem valores insensatos, habitualmente com médias de 7,2 a 7,5 litros/100 km. Por outro lado, a intervenção do mecanismo start-stop que suscita o denominado pára-arranca não é muito brusco, o que se aplaude.

Tendo em conta o peso, o formato e a altura – sem se excluírem até eventuais incursões off-road –, os intervalos de consumo assinalados são coerentes com a resposta da mecânica e com a condução pouco esforçada, sendo ainda possível elogiar o baixo ruído do bloco a gasolina e o tato progressivo da direção elétrica, esta última com uma assistência leve a baixa velocidade e nas manobras de estacionamento. Neste último aspeto, aliás, as quatro câmaras disponíveis (sistema Multiview, por 350 €) proporcionam um ótimo auxílio, inclusive com vários ângulos de visão (à frente, atrás e nas laterais) e grafismo explícito no ecrã central, mesmo que a definição das imagens pudesse ser superior.

A nova geração do Duster assume um grande progresso face à anterior, quer na qualidade dos materiais aplicados no habitáculo, quer ao nível da ergonomia, embora ainda haja aspetos a melhorar, tais como alguns revestimentos e forros. A versão Prestige atenua essa perceção com detalhes adicionais vistosos, contando com bancos em tecido especial e apoio das portas revestidos num material tipo pele, por exemplo. Os assentos são confortáveis, mas os encostos um pouco mais duros, enquanto a posição de condução também podia ter ajustes de maior amplitude, apesar da regulação em altura do banco, a qual se articula com a do volante em profundidade e na vertical. Em baixo, a zona delimitada para o pé esquerdo é estreita e demasiado encostada à carroçaria, o que se reflete num apoio pouco cómodo. Atrás, na 2.ª fila, o espaço é amplo para três pessoas, embora o lugar do meio seja espartano e menos confortável. O acesso à área das bagagens é prático, apesar da abertura bipartida da chapeleira, tendo a mala uma volumetria standard de 445 litros úteis, consentânea com as exigências familiares.

O Duster II revela atitudes equilibradas e bastante estáveis em termos dinâmicos, e isto apesar da estrutura SUV e da elevada altura ao solo, mesmo que a carroçaria possa adornar de forma mais acentuada em curva devido a esses fatores, embora sem exageros. A eficácia da travagem está bem definida (37,2 metros a partir de 100 km/h) e os pneus Continental Eco Contact6 215/60 com jantes em liga leve de 17’’ asseguram uma ótima aderência em qualquer tipo de asfalto e uma firmeza que não prejudica em demasia o conforto geral. As reações do conjunto da suspensão podiam ser mais suaves em mau piso, nas lombas ou nas estradas irregulares, aí com um amortecimento menos refinado, sendo esse o adjetivo adequado para a maioria das situações. A qualidade da condução não impressiona, assim como o comportamento em curva, como já se disse, mas não há lacunas graves a apontar.

A versão Prestige é quase uma série especial, tendo em conta o equipamento exclusivo que propõe e o ajuste estético inerente à própria gama: faróis dianteiros ligeiramente revistos com assinatura em Y e piscas do tipo LED, nova grelha, aileron traseiro redesenhado e outras jantes em liga leve, neste caso de 17’’.

Está disponível a partir de 20.400 € (TCe 130 4x2), embora a unidade testada atinja o valor final de 21.350 €, devido à inclusão da pintura metalizada (400 €), sistema de câmaras Multiview (350 €) e cartão mãos-livres (200 €).

O equipamento de série inclui ainda as barras de tejadilho longitudinais, vidros laterais e óculo traseiro escurecidos, alerta de ângulo morto, assistência à travagem de urgência, estofos em tecido Prestige, pack Look exterior, luzes diurnas, sistema Media NAV 8’’ (navegação), sensores de ajuda ao estacionamento com câmara à retaguarda, ar condicionado automático e volante em couro. Ao nível das opções é possível destacar os estofos forrados a couro por 500 €, assim como o recurso a pneu suplente por 100 €.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

DACIA DUSTER

TCe 130 Prestige

Motor
Arquitetura 4 cilindros em linha
Capacidade 1332 cc
Alimentação Injeção direta, turbo, intercooler
Distribuição 2 a.c.c./16V
Potência 130 cv
Binário 240 Nm/1600 rpm
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Manual, 6 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Eixo de torção
Travões F/T Discos ventilados/tambores
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/10,7 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,341/1,804/1,693 m
Distância entre eixos 2,674m
Mala 445 - 1478 litros
Depósito de combustível 50 litros
Pneus F 215/60 R17
Pneus T 215/60 R17
Peso 1384 kg
Relação peso/potência 9,49 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 193 km/h
Acel. 0-100 km/h 10,6 s
Consumo médio 6,2 l/100 km
Emissões de CO2 141 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 3 anos
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Intervalos entre revisões 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 171,69 €

Medições

DACIA

Acelerações
0-50 km/h 4,2 s
0-100 / 130 km/h 10,8/- s
0-400 / 0-1000 m 18/32,6 s
Recuperações
40-80 km/h 3.ª 5 s
60-100 km/h 3.ª/4.ª/5.ª 5,2/6,9/9,7 s
80-120 km/h 4.ª/5.ª/6.ª 7,5/10,6/14,6 s
Travagem
100-0/50-0km/h 37,2/9,2 m
Consumos
Consumo médio 6,4 l/100km
Autonomia 781 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE