Fiat Panda Hybrid Sport

Pequeno mais atrevido

TESTE

Por Vítor Mendes da Silva 23-01-2022 19:00

Fotos: Gonçalo Martins

Sucesso intemporal, o Fiat Panda acaba de receber um novo trunfo com a chegada de uma nova versão Sport, de estilo vincadamente ‘racing’.

Quando surgiu no mercado, na década de 80, o Fiat Panda era visto como um carro simples, para gente jovem e descomprometida. Passados 40 anos, o novo Panda nada tem a ver com o original. A fórmula de racionalidade e toda a jovialidade estão lá, mas o citadino italiano progrediu a todos os níveis, seguiu as tendências da moda, podendo considerar-se já muito próximo do tão popular conceito de pequeno SUV urbano. Ou seja, a Fiat manteve a filosofia de oferecer um automóvel de dimensões reduzidas, mas com interior relativamente espaçoso e arejado, simples, bastante acessível e muito fácil de conduzir (o Panda mexe-se com extrema agilidade no meio do trânsito e defende-se bastante bem em estrada), mas tendo presente as novas exigências em matéria de segurança, conforto e tecnologia. A começar pela já quase normativa eletrificação.

1.0 FireFly Hybrid

Um dos trunfos da nova gama Panda é o de possuir um dos mais pequenos motores híbridos e também o mais barato do mercado nacional.

Na base mecânica está um estreante motor 3 cilindros atmosférico a gasolina da família FireFly, de 1 litro de capacidade, de apenas uma árvore de cames e 6 válvulas, de não mais que 77 kg, ao qual foi acoplado um motor elétrico do tipo BSG (Belt-integrated Starter Generator). Esta solução permite regenerar e aproveitar a energia proveniente das travagens e desacelerações, sendo esta armazenada numa pequena bateria de iões de lítio, de não mais de 3,6 kW, colocada sob o banco do condutor.

Na estrada, além da agradabilidade na condução, do contido ruído de funcionamento e da economia (o consumo apurado foi de 5,5 l/100 km, um valor superior ao apresentado na ficha de homologação, mas ainda assim razoavelmente comedido), destacamos a resposta viva às solicitações do acelerador desde as 1800 rpm, subindo a partir daí gradualmente com a surpresa agradável de não se notarem vibrações excessivas.

Com só 70 cv e 92 Nm, ninguém espera que este ‘milinho’ eletrificado seja um poço inesgotável de força – a velocidade máxima de 155 km/h e os mais de 14 segundos que demorámos a chegar de 0 a 100 km/h nas nossas medições dão a ideia de que é um citadino sempre pretensões a mais altos voos. De desportivo, aliás, este Panda Sport (versão a juntar às às Life e Cross na gama) tem a imagem. E não é dizer pouco…

Fica-lhe a matar a nova cor exclusiva da carroçaria em cinzento mate (opção, por 800 €), as pequenas pinças dos travões em vermelho à frente, bem como todos os itens integrados Pack especial Pandemonio, a juntar aos elementos de série: jantes em liga leve bicolores “Sport” de 16 polegadas com centro de roda preto e vermelho, puxadores e capas dos retrovisores na cor da carroçaria e exclusivo logo cromado “Sport” na lateral.

No interior, o destaque vai inteiro para a estreia do ecrã tátil com sete polegadas e sistema digital DAB, compatível com Apple CarPlay e Android Auto, para completa integração com o smartphone. Este é o elemento dominador do painel de bordo com acabamentos simples e alguns revestimentos com pespontos vermelhos.

As cotas interiores são condizentes com as dimensões compactas – podemos sentar três passageiros nos lugares traseiros (opcional: 100 €) – e, na mala, capacidade para apenas 225 litros, capaz de ‘esticar’ para os 870 litros com o rebatimento dos assentos traseiros.

Na dotação de série, ainda o fecho centralizado de portas com telecomando, vidros elétricos dianteiros, os faróis de nevoeiro. ‘Recheio’ justo para os 15.572 euros pedidos por este Panda Sport Hybrid.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

FIAT PANDA

Hybrid Sport

Motor térmico
Arquitetura 3 cilindros em linha
Capacidade 999 cc
Alimentação Injeção direta
Distribuição 1 a.c.c./6v
Potência 70 cv/6000 rpm
Binário 92 Nm/3500 rpm
Motor elétrico
Tipo -
Potência -
Binário -
Bateria -
Capacidade da bateria
Módulo Híbrido
Potência -
Binário -
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Manual de 6 vel.
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Eixo de torção
Travões F/T Discos ventilados/Tambores
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/9,3 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 3,686/1,662/1,635 m
Distância entre eixos 2,3m
Mala 225-870 litros
Depósito de combustível 38 litros
Pneus F 5,5jx16-175/65 R16
Pneus T 5,5jx16-175/65 R16
Peso 1055 kg
Relação peso/potência 15,1 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 155 km/h
Acel. 0-100 km/h 14,7 s
Consumo médio 5,3 l/100 km
Emissões de CO2 126 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 4 anos sem limite de km
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Intervalos entre revisões 20000 km
Imposto de circulação (IUC) 103,12 €

Medições

FIAT

Acelerações
0-50 km/h 4,8 s
0-100 / 130 km/h 15 s
0-400 / 0-1000 m 19,9 s
Recuperações
40-80 km/h 3.ª 8,3 s
60-100 km/h 3.ª/4.ª/5.ª 9,8/13/17,5 s
80-120 km/h 4.ª/5.ª/6.ª 16,4/20,3/32,2 s
Travagem
100-0/50-0km/h 37,2/9,3 m
Consumos
Consumo médio 5,5 l/100km
Autonomia 636 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE