Jaguar i-Pace 400 S

Ainda mais especial

TESTE

Por Vítor Mendes da Silva 30-12-2021 07:00

Fotos: Gonçalo Martins

A Jaguar antecipou-se à concorrência com o I-Pace, crossover elétrico que irrompeu há quatro anos no segmento do Tesla Model X, no formato de coupé tão apreciado por uma crescente clientela em todos os cantos do mundo, e celebrou a estreia do fabricante britânico com 83 anos de história na comercialização de automóveis com esta tecnologia de propulsão a energia não poluente. Facilmente o automóvel mais radical dos últimos anos da vida do emblema do felino.

Em 2021, primeira atualização relevante do crossover elétrico, com novidades que incluíram o redesenho da grelha dianteira cromada e dois novos sistemas de tejadilho, o acabamento metálico e teto panorâmico fixo de vidro – às oito cores possíveis de carroçaria, são apresentadas quatro novas cores (Caldera Red, Eiger Grey, Aruba e Portofino Blue) e novos desenhos de jantes. A que se somaram mexidas discretas no interior, nomeadamente na área da funcionalidade, com os bancos traseiros 40:20:40 oferecidos agora de série, a adoção da função de deteção de mãos no volante (HOD), ecrã tátil inferior da consola central e uma nova iluminação de ambiente interior. Na versão Sport, baseada no acabamento Black Edition, também reforço do equipamento de série, dispondo já do Black Exterior Pack, com apontamentos a negro em vários pontos da carroçaria, teto panorâmico, vidros escuros, faróis premium LED, jantes exclusivas de 20 polegadas, entre outros.

400 cv desportivos

Intacta manteve-se a opção única de dois motores de 200 cv posicionados sobre cada um dos eixos, que perfazem uma potência de 400 cv (294 kW), cada um transmitindo a energia motriz ao par de rodas a que está agregado, para tração integral. A caixa é automática de relação única contínua, sendo o conjunto propulsor alimentado por uma bateria com 90 kWh de capacidade.

Apesar da eletrificação do seu novo SUV, a Jaguar concebeu-o sob os pressupostos da sua herança desportiva, garantindo-lhe performances e dinamismo elevados, como demonstram a tradicional aceleração 0-100 km/h em 4,9 segundos (menos de 2 segundos para recuperar de 40-80 km/h e só 3 segundos entre 80-120 km/h!) e a eficácia e agilidade do comportamento, como facilmente se comprova quando o colocamos à prova em trajetos com um grau de exigência maior.

A instalação do agregado de baterias em posição baixa entre os eixos ajuda contribui para que o centro de gravidade do SUV seja igualmente o mais baixo possível, reduzindo também a inércia. Por seu turno, a colocação, em separado, dos dois motores elétricos, como referido, um sobre cada eixo, ajuda a distribuição quase equitativa do peso precisamente entre estas ligações dianteira e traseira entre cada roda. A direção fornece o feedback correto e o sistema de transmissão integral permanente reforçado com tecnologias recolhidas do recheado banco de órgãos da Jaguar/Land Rover.

O veículo dispõe, também, de níveis reguláveis de travagem regenerativa que criam resistência ao avanço, permitindo conduzi-lo apenas com o recurso a um pedal (do acelerador) em determinadas condições de trânsito.

Num protocolo similar ao que realizamos para os automóveis com motores de combustão e híbridos, obtivemos ao volante do Jaguar consumo médio de 26,2 kWh, registo que, não sendo referencial, oferece a possibilidade de percorrer cerca 350-380 km com uma carga de bateria completa – o modelo admite carregamentos em estações de carregamento rápido com corrente contínua (DC) até 150 kW, o que quer dizer que até 80% da carga pode ser restaurada entre 30 a 50 minutos. O cabo de carregamento doméstico é opcional, por 269€.

Dinâmico e até desportivo

Na extremidade mais recuada do tejadilho, um spoiler fixo garante ligeira força descendente a altas velocidades, sem causar resistência, refere a Jaguar. O mesmo benefício é assegura pelo desenho dos flancos, alargados na seção posterior da carroçaria, otimizando a aerodinâmica ao canalizar e estabilizar o fluxo de ar a velocidades elevadas. Em substituição das (desnecessárias) saídas de escape existem canais de ventilação que também ajudam a canalizar a turbulência de ar provocada pelos arcos das rodas.

Muito menos dispensável a um automóvel de altas prestações, um difusor sobressai na zona inferior da secção traseira para escoar proveniente debaixo do carro. E o óculo da porta da bagageira tem vidro hidrofóbico que repele a água, dispensando limpa para-brisas.

O habitáculo do I-Pace, o vanguardismo tecnológico está garantido com a tecnologia Touch Pro Duo (em opção, por 413.44€), que conjuga amplos ecrãs táteis e controlos multifunções rotativos na consola central, beneficiando a ergonomia do infoentretenimento. A instrumentação totalmente digital e configurável garante ótima legibilidade e múltiplas informações sobre o funcionamento do veículo. Na construção, materiais e texturas de elevada qualidade.

Ótima é também a amplitude do espaço no habitáculo –medimos 89 cm (!) na distância ao nível dos joelhos dos passageiros nos bancos posteriores, que beneficiam também da supressão de túnel de transmissão.

A sensação bem-estar a bordo do I-Pace é valorizada igualmente pelo teto panorâmico em vidro em toda a extensão do tejadilho. Resta referir que a bagageira do protótipo tem anunciados 505 litros de capacidade, aos que se acrescentam 28 litros extra num compartimento instalado à dianteira, sob o capot. O F-Pace, de um gabarito de tamanho maior, tem 650 litros totais.

Com preços a partir de 88.832 euros, o Jaguar i-Pace S do nosso teste ainda incluía bagageira com abertura e fecho elétrico (526.72€).

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

JAGUAR I-PACE

400 S

Motor
Tipo Dois elétricos, síncronos
Potência 400 cv (294 kW) ou (2x200 cv)
Binário 696 Nm ou (2x348 Nm)
Bateria Iões de lítio
Capacidade útil 90 kWh
Tempo de carga (0-80%) 40 m a 100 kW/+10h a 7 kW
Transmissão
Tração Integral
Caixa de velocidades Automática de 1 velocidade
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Eixo multibraços
Travões F/T Discos ventilados
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/11,9 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,682/1,895/1,565 m m
Distância entre eixos 2,99m
Mala 505-1163 litros
Depósito de combustível -
Pneus F 8,5jx18 - 235/65 R18
Pneus T 8,5jx18 - 235/65 R18
Peso 2208 kg
Relação peso/potência 5,52 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 200 km/h
Acel. 0-100 km/h 4,8 s
Consumo médio 24,8 kWh/100 km
Autonomia 480
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite km
Pintura/Corrosão -
Bateria 8
Imposto de circulação (IUC) 0 €

Medições

JAGUAR

Acelerações
0-50 km/h 2,2 s
0-100 / 130 km/h 4,9 s
0-400 / 0-1000 m 13,4 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 1,8 s
60-100 km/h (D) 2,2 s
80-120 km/h (D) 2,9 s
Travagem
100-0/50-0km/h 35/9,5 m
Consumos
Consumo médio 26,2 kWh/100km
Autonomia 350 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE