Maserati Levante S Granlusso

Ainda mais charme no formato da moda

TESTE

Por Paulo Sérgio Cardoso 12-12-2021 07:00

Fotos: Gonçalo Martins

Sem esquecer o enriquecimento tecnológico, acabam por ser as pontuais alterações no design exterior e os novos materiais – mais nobres, elegantes e vanguardistas – no interior a base deste passo evolutivo na carreira do SUV de luxo. Porque os italianos ainda são ‘os’ mestres na arte da sedução...

Quase todos os fabricantes de superdesportivos e/ou de carros de luxo tiveram de se render ao formato SUV. Passo dado pela Maserati em 2016, com o Levante, concorrente de Porsche Cayenne, BMW X5/X6 ou Mercedes GLE. Desde logo, a marca italiana deixou bem vincado que, não obstante as dimensões, o Levante seria um Maserati da cabeça aos pés, afinado para uma condução envolvente e desportiva e revestido de todos os elementos de glamour que identificam os modelos de marca que nasceu em Bolonha em 1914 e cuja sede se fixou em Modena a partir de 1940.

Face aos padrões e exigências dos clientes, os modelos de luxo são os que mais precisam de constantes miminhos, com a Maserati a retocar cirurgicamente a imagem do Levante em 2021, onde sobressai o efeito criado pelos novos grupos óticos traseiros, com zona translúcida de efeito visual em boomerang. Na dianteira, e em particular nesta versão GranLusso (com foco em pormenores e interiores mais requintados do que desportivos, havendo para esse efeito a versão GranSport), a grelha dianteira surge com um novo acabamento cromado, tonalidade que foi igualmente escolhida para ornamentar as zonas inferiores dos para-choques dianteiro e traseiro. Na unidade em teste, a imagem surge complementada pelas opcionais jantes de 21’’ (3512 €) que calçam pneus Continental SportContact5, bem como pelas pinças de travão pintadas a cinzento (238 €).

Saltar para o interior pode não ser tarefa fácil para pessoas de mobilidade reduzida, embora a Maserati tenha preparado a suspensão pneumática (de série) com função manual de rebaixamento. O habitáculo é amplo em todas as direções e sentidos, incluindo a bagageira, em nada claudicando a vertente familiar de um SUV com mais de 3 metros de distância entre eixos, a maior entre a concorrência. Sendo marca que nasceu no país da moda, a Maserati não dispensou o contributo do estilista Ermenegildo Zegna na assinatura de estofos e revestimentos, podendo o interior acolher o conjunto visível nas fotos – com os bancos a misturar pele com tecido – ou ser totalmente em pele, sem custo extra.

O painel de instrumentos mantém os dois corpos principais analógicos, agora de maiores dimensões e diferente design dos quadrantes, a ladear o monitor central TFT do computador de bordo. A introdução de sistema multimédia novo vem reforçar a (necessária) atualização tecnológica do Levante, embora ficando ainda longe do vanguardismo da concorrência: não só os gráficos estão longe de impressionar, como o monitor tátil mantém as apenas 8,4’’ do anterior sistema. Mais e melhor são as funcionalidades, focadas na oferta de novos serviços conectados (Maserati Connect), integração de aplicação para smartphone, bem como ligação que dispensa cabo USB (WiFi a bordo). Ainda no reforço tecnológico, a Maserati alargou as assistências à condução com o opcional Active Drive Assist, que conjuga o trabalho do cruise control adaptativo com o sistema de manutenção ativa na faixa de rodagem, para condução semiautónoma, até aos 145 km/h. Faltou mudar alguns botões/comandos que são partilhados por modelos de marcas do ex-Grupo Fiat (FCA).

E se lhe dissermos que depois de tudo o que está à vista... o melhor ainda está para vir?! A acompanhar todo o charme exterior e interior, a Maserati reveste o Levante de ingredientes técnicos totalmente focados na eficácia e no prazer da condução, seja a distribuição equitativa de peso pelos eixos, seja o centro de gravidade rebaixado; ou ainda a presença de suspensão pneumática ajustável em vários patamares de altura e rigidez de amortecimento, ao longo de 75 mm, ou autoblocante no eixo traseiro, capaz de gerir a potência até ali encaminhada pelo sistema de tração integral.

No Levante, não será apenas o posto de condução, mas sim todo o sentimento dinâmico a envolver o condutor, através de uma direção superprecisa e fidedigna para SUV, quer ainda pela personalidade inerente a cada um dos modos de condução: Normal, ICE (o mais eficiente), Sport (mais tátil e reativo, onde até a sonoridade de escape é modulada) ou OffRoad – o amortecimento pode ser alterado independentemente. Tão ou mais impressionante que as acelerações é a travagem (sistema Brembo no eixo dianteiro), rapidez da caixa automática (que em modo manual só desmultiplica ou reduz a mando) e a perceção sensorial do que está a acontecer, em particular devido ao trabalho da tração integral. Mesmo não sendo a versão mais radical, este Levante S é um desportivo confortável, apetecível de guiar e com sentido de agilidade... à italiana!

Alvo de importantes atualizações tecnológicas, quer ao nível dos serviços conectados, quer do sistema multimédia, quer ainda nas ajudas à condução, o certo é que este passo evolutivo é pouco evidente, num interior requintado e rico em pormenores, mas sem impactantes monitores digitais e grafismos vanguardistas. O certo é que o Levante continua a ser um SUVde cunho dinâmico bem diferenciado e em que os 430 cv do V6 biturbo desta versão S superam largamente as expectativas iniciais.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

MASERATI LEVANTE

S Granlusso

Motor
Arquitetura 6 cilindros em V
Capacidade 2979 cc
Alimentação Inj. direta, Biturbo, Intercooler
Distribuição 2x2 a.c.c./24v
Potência 430 cv/5750 rpm
Binário 580 Nm/2000-4750 rpm
Transmissão
Tração Integral permanente
Caixa de velocidades Automática de 8 vel.
Chassis
Suspensão F Ind. c/ triângulos duplos
Suspensão T Ind. multibraços
Travões F/T Discos perfurados e ventilados
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/11,7 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 5,005/1,981/1,693 m
Distância entre eixos 3,004m
Mala 580-1625 litros
Depósito de combustível 80 litros
Pneus F 265/50 R19
Pneus T 295/45 R19
Peso 2109 kg
Relação peso/potência 4,9 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 264 km/h
Acel. 0-100 km/h 5,2 s
Consumo médio 12,9 l/100 km
Emissões de CO2 291 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 3 anos sem limite de km
Pintura/Corrosão 3 anos
Intervalos entre revisões 20000 km
Imposto de circulação (IUC) 918,01 €

Medições

MASERATI

Acelerações
0-50 km/h 2,5 s
0-100 / 130 km/h 5,5/8,4 s
0-400 / 0-1000 m 13,8/24,8 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 2,8 s
60-100 km/h (D) 2,8 s
80-120 km/h (D) 3,4 s
Travagem
100-0/50-0km/h 35,4/8,7 m
Consumos
Consumo médio 14,2 l/100km
Autonomia 563 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE