Dacia Sandero TCe 90 Comfort

Não lhe peçam mais!

TESTE

Por Paulo Sérgio Cardoso 25-05-2021 21:14

Fotos: Gonçalo Martins

Para esta terceira geração do Dacia Sandero, a marca romena do grupo Renault pegou numa folha em branco e fez um carro totalmente novo. Este é um dos automóveis mais acessíveis do mercado e que, seguramente, irá ao encontro das preces de muitos clientes particulares. Nesta bem equipada versão Comfort com motor 1.0 turbo de 90 cv custa 13.450 €.

O novo Sandero resulta bem mais atraente do que o modelo da anterior geração, quase fazendo esquecer o pressuposto de low cost que esteve na génese da marca. Por fora e por dentro, são evidentes as evoluções no design ou na aplicação de soluções tecnológicas mais recentes, somadas a novos cuidados com a ergonomia. São disso exemplo elementos úteis como os retrovisores elétricos, ajuda traseira ao estacionamento, sensores de luz e chuva ou cruise control com limitador de velocidade, que acrescentam já predicados acima do essencial.

A ergonomia do posto de condução sai beneficiada com os estreantes ajustes em altura e profundidade do volante, em altura do assento, a correta colocação (elevada) da alavanca da caixa de velocidades e de apoio de braços para o condutor. Os bancos revestidos a tecido são também bem mais cómodos e moldados ao corpo.

O habitáculo continua a ser dos mais espaçosos entre modelos de génese utilitária, acrescentando bagageira de intentos familiares (328 litros), em que só o acesso é algo fundo. Evolução notória ao nível dos materiais e da sensação qualitativa que os mesmos deixam transparecer, em que não faltam algumas zonas revestidas a tecido, como tablier e portas, conferindo ambiente mais acolhedor e menos plastificado. O painel de instrumentos continua formado por elementos analógicos laterais e monitor digital para o computador de bordo, mas o grande destaque do interior do novo Sandero vai para o dominante monitor central tátil de 8’’ que dá vida ao sistema multimédia, fazendo-se acompanhar, do lado do condutor, de um suporte para smartphone com proximidade de ficha USB, que garante a conexão via AppleCar ou Android Auto para espelhar o telemóvel. O software utilizado, simples e sem grafismos elaborados, tem do seu lado a facilidade de interação e “botões” de grandes dimensões. O ar condicionado manual possui comandos autónomos, numa zona mais inferior. Em opção, este Sandero Comfort pode receber sistema de acesso mãos-livres, estreante travão de mão elétrico e apoio de braços central dianteiro com local de arrumo.

Despachado 1.0 turbo a gasolina

O motor de três cilindros turbo a gasolina, de 1 litro de capacidade, rende aqui 90 cv – o Sandero tem na gama interessante versão BiFuel, a GPL e gasolina, de 100 cv, mas cujas performances por nós aferidas pouco diferem deste de 90 cv – e está associado a caixa de 6 relações (na gama, existe inédita versão com caixa automática CVT), conjunto que garante desempenho sóbrio e despachado quer na vida quotidiana, quer perante a necessidade de enfrentar uma viagem mais comprida – há que contar apenas com uma sexta relação de desmultiplicação mais longa. Os consumos médios estarão centrados em torno dos 7 l/100 km. Todos os comandos são relativamente ligeiros de operar (é bem notada a superior leveza da direção assistida face à anterior geração!) e a visibilidade correta, quer para utilização citadina, quer na chegada a cruzamentos.

Sem criar grande envolvimento com a condução, as ligações ao solo estão mais preparadas para resistir ao mau piso do que para suster os movimentos da carroçaria em curva. O certo é que estão garantidos níveis muito aceitáveis de conforto, acima do modelo da anterior geração, a que não será alheia a superior rigidez à torção do conjunto. Outro dos pontos amplamente melhorados e com ligação direta à segurança na condução foi a travagem, agora com superior resistência ao aumento da temperatura e distâncias de imobilização mais curtas.

O Sandero continua a ser um modelo simples, sem pretensões, mas agora bem mais crescido e adequado aos tempos vigentes, em que a tecnologia tem de, obrigatoriamente, marcar presença para cativar clientela mais jovem. Ao preço que é proposto, quase não tem concorrência! E ainda há a acrescentar os 3 anos de garantia geral. Mais? Por favor, não lhe peçam mais!

Dacia Sandero TCe 90 Comfort

Preço – 13.450 €

Preço da unidade ensaiada – 14.750 €

Principais equipamentos opcionais:

Pintura metalizada – 400 €

Multimédia Media Nav - (300 €)

Pack Hands-Free - (450 €)

Câmara de marcha-atrás - (150 €)

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

DACIA SANDERO

TCe 90

Motor
Arquitetura 3 cilindros em linha
Capacidade 999 cc
Alimentação Inj. multiponto, turbo, interc.
Distribuição 2 a.c.c./12v
Potência 90 cv/4600-5000 rpm
Binário 160 Nm/2100-3750 rpm
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Manual de 6 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Eixo de torção
Travões F/T Discos ventilados/Tambores
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/10,5 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,088/1,848/1,499 m
Distância entre eixos 2,604m
Mala 328 litros
Depósito de combustível 50 litros
Pneus F 185/65 R15
Pneus T 185/65 R15
Peso 1127 kg
Relação peso/potência 12,5 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 178 km/h
Acel. 0-100 km/h 11,7 s
Consumo médio 5,3 l/100 km
Emissões de CO2 119 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 3 anos ou 100.000 km
Pintura/Corrosão 3/8 anos
Intervalos entre revisões 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 103,12 €

Medições

DACIA

Acelerações
0-50 km/h 3,9 s
0-100 / 130 km/h 11,9/20,7 s
0-400 / 0-1000 m 18,2/33,9 s
Recuperações
40-80 km/h 3.ª 5,4 s
60-100 km/h 3.ª/4.ª/5.ª 6,3/8/11,6 s
80-120 km/h 4.ª/5.ª/6.ª 9/12,1/20,7 s
Travagem
100-0/50-0km/h 38,5/8,8 m
Consumos
Consumo médio 6,6 l/100km
Autonomia 757 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE