MINI Cooper SE

Sustentável encanto do ser

TESTE

Por Paulo Sérgio Cardoso 28-02-2021 09:00

Fotos: Gonçalo Martins

Ícone automóvel, reconhecido pelos dotes dinâmicos e condução envolvente, o Mini do século XXI transformou-se, depois, num adereço de moda. Agora ainda mais ‘fashion’ pela corrente de sustentabilidade que apoia esta estreante versão 100% elétrica.


Finalmente, o Mini vestiu a fatiota mais aguardada do momento. No Cooper SE, nada das mecânicas térmicas repletas de personalidade e muito menos pensar em ouvir os entusiastas rateres dos Cooper S e JCW. O ‘E’, como se pode adivinhar, levanta o véu sobre o lado mais ecológico, sustentável e até fashion do momento, com o elétrico a subir ao poder, aqui com unidade de 184 cv (semelhante à presente no BMW i3s) para que não falte o cunho dinâmico e as performances que dignifiquem este ícone automóvel.

Como veículo de imagem que é, a Mini não poderia deixar o seu elétrico anónimo por entre o trânsito, estando por isso carimbado com o logo amarelo na grelha frontal (fechada e específica), à esquerda na tampa da mala e nas laterais da carroçaria, na zona do pisca. Específico é, também, o desenho à face da roda das jantes em liga leve de 17’’ desta versão de equipamento (denominada L, numa lógica de tamanho de roupa, indo do S ao XL), em sinal de otimização aerodinâmica. Esta versão L conta ainda com amarelo nos retrovisores e faixa na grelha frontal, além de tejadilho negro.

Como espaço é algo que não abunda na carroçaria 3 Portas do Mini (a única escolhida para a eletrificação), a bateria está alojada sob o habitáculo, em forma de ‘T’, não beliscando o já de si curto espaço para passageiros no banco traseiro ou mala. Esta, com 211 litros, aloja os cabos de carregamento sob o alçapão. A característica mais diferenciadora da carroçaria será a elevação em 18 mm da altura ao solo, de forma a melhor preservar o berço da bateria.

O habitáculo segue a toada de distinção, com foco no painel de instrumentos totalmente digital (com definição mais baça que cristalina...), comando específico da caixa automática (de grandes dimensões) e botão de ignição amarelo, localizado na consola central. As aplicações decorativas no tablier, em cinza e amarelo, fazem parte da identidade da referida Versão L.

Na correnteza de botões da consola central, lugar a comando para seleção do modo de condução (entre Sport, Mid, Green e Green+) além de botão que permite optar pela intensidade da capacidade regenerativa, ou seja, fazendo variar o efeito travão motor – e no nível mais intenso, o Mini como que trava realmente forte assim que se alivia o pé do acelerador!

Não deixa de ser estranha a ausência de ruído após acionar a ignição de um Mini... Mas aqui temos de apreciar as qualidades que distinguem uma motorização elétrica, caso da forma espontânea com que o automóvel desliza desde o arranque ou a entrega imediata de binário a partir de qualquer velocidade, o que resulta em rápidos pulos para a frente (ver valores das medições!), que permitem chegar num ápice aos 150 km/ /h de velocidade máxima limitada!

Só nos programas de condução mais ecológicos (face ao Green, o Green + limita a utilização de elementos de conforto, caso de climatização ou aquecimento de bancos) se poderá almejar a realizar mais de 180 km com uma carga de bateria. Mesmo com a otimização da regeneração energética em desaceleração e travagem, os 28.9 kWh úteis da bateria vão desaparecendo com médias na ordem dos 15,5 kWh/100 km, que chegam aos 16,2 em autoestrada. Consumos que não deixam de ser interessantes e que quase sempre resultam em alcance superior ao valor indicado pelo computador de bordo após finalizada a carga total da bateria. Circulando- se a velocidades em torno dos 90 km/h e encaixando algum pára-arranca pelo meio poderá reduzir-se o consumo médio real para perto dos 13,5 kWh/100.

Para acompanhar e incentivar o condutor a uma condução mais eco friendly, os modos de condução Green incluem programas de pontuação de desempenho acompanhados por animações cativantes, à imagem do que a Mini sempre fez nos seus modelos mais atuais e que ajuda a criar as raízes de distinção para outros possíveis concorrentes.

Estando as massas bem equilibras e aproveitando o centro de gravidade rebaixado pela presença das baterias, consegue- se retirar a experiência de condução típica de um Mini, com todo o conjunto a responder bem às ordens da direção. Só não se consegue o envolvimento total devido à natureza da mecânica (mesmo que pujante nas acelerações) e ao trabalho regenerativo. As descargas de binário são bem controladas, sentindo-se aquele ligeiro vibrar na direção tão típico dos Mini, sem que tal signifique perca de controlo ou de motricidade. Até o pedal de travão, depois de algum hábito, consegue ser mais fidedigno face a outros elétricos.

Como não poderia deixar de ser, nada falta de conectividade, com navegação, aplicações e serviços móveis como parte desta interessante versão L.

A relação entre tempo de carregamento da bateria (ligado à corrente doméstica, obtivemos, no nosso teste, 8 horas de espera para encher 50%, o que supera o valor anunciado) e alcance máximo conseguido (entre 180 e 200 km na melhor das hipóteses) faz do Mini Cooper SE um verdadeiro cosmopolita... repleto de estilo! Cujo preço acaba por ser justo face à restante oferta do mercado, sem esquecer os benefícios fiscais para empresas.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

MINI Cooper

SE

Motor
Tipo elétrico assíncrono
Potência 184 cv
Binário 270 Nm
Bateria Iões de lítio
Capacidade útil 28,9 kWh
Tempo de carga (0-80%) -
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Automática de 1 velocidade
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Ind. Multibraços
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/10,7 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 3,845/1,727/1,432 m
Distância entre eixos 2,495m
Mala 211-731 litros
Depósito de combustível -
Pneus F 6.5jx16-195/55 R16
Pneus T 6.5jx16-195/55 R16
Peso 1440 kg
Relação peso/potência 7,8 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 150 km/h
Acel. 0-100 km/h 7,3 s
Consumo médio 15,5 kWh/100 km
Autonomia 234
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite de km
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Bateria -
Imposto de circulação (IUC) 0 €

Medições

MINI

Acelerações
0-50 km/h 2,8 s
0-100 / 130 km/h 6,7 / 10,8 s
0-400 / 0-1000 m 15 / 29,4 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 2,6 s
60-100 km/h (D) 3,3 s
80-120 km/h (D) 4,4 s
Travagem
100-0/50-0km/h 40 / 9,5 m
Consumos
Consumo médio 15,6 kWh/100km
Autonomia 185 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE