Mercedes-AMG GT 53 4Matic+ 4 portas

Sopro na emoção

TESTE

Por Paulo Sérgio Cardoso 25-10-2020 09:30

Fotos: Gonçalo Martins

Este é daqueles automóveis em que a indiferença... não lhe assiste! E tudo vai muito além das generosas dimensões (que crescem sobre a base do Mercedes CLS), passando mais pelas proporções do capot – a lembrar a do outro AMG GT, o mais pequenino e ladino – e largura dos ombros/vias, complementadas pelos diversos apêndices e estilo exterior personalizável, à medida de intentos.

lateral mercedes amg 53 gt O AMG GT de 4 Portas é modelo que a Mercedes estreou, por completo, na gama em 2018, afirmando-se, sem rodeios, candidato a retirar ao Porsche Panamera a insígnia de referência entre as berlinas desportivas de luxo. E, tal como o seu concorrente direto, não tem na gama motorizações Diesel (isso fica para o navio almirante Classe S), embora não deixe de piscar o olho ao setor ecológico com esta versão 53 que, além do motor 6 cilindros em linha duplamente sobrealimentado, a render já impressionantes 435 cv/520 Nm a partir de não mais que 3 litros de capacidade, associa pequena máquina elétrica, montada entre motor e caixa de velocidades, capaz de gerir as funções de alternador e motor de arranque – com otimização energética – como somar 22 cv e 250 Nm nos momentos em que se pede performance máxima.

lateral mercedes amg 53 gt De forma muito curiosa, o exercício (ou o prazer?) da condução resulta sempre em sensação de superior performance, para mais tendo em conta as dimensões e peso do conjunto. Porque, na realidade, a Mercedes soube afinar a eletrónica para que cheguem até ao condutor fortes e únicas sensações dinâmicas. Tal como se quer num verdadeiro superdesportivo!

posição de condução mercedes amg 53 gt A posição de condução, muito bem enquadrada no habitáculo e em relação à carroçaria, é um dos primeiros pilares para esta consagração emotiva, quase fazendo esquecer as reais dimensões do GT de 4 Portas. No dia-a-dia, o principal handicap será a parca visibilidade para todos os cantos da viatura, podendo a mesma ser colmatada com as diversas câmaras de ótima definição, espelhadas no generoso ecrã central do Comand Online (de série). A saliência dos cantos do tablier pode também interferir com os joelhos nas entradas e saídas e o generoso túnel central, entre os bancos dianteiros, diminui seriamente a sensação de espaço interior. Atrás, muitos centímetros livres em todas as direções (sem ser referência), embora haja que somar 850 € ao orçamento para incluir o quinto lugar em posição central.

motor mercedes amg 53 gt Mas... deixemos os pormenores e centremo-nos nos pormaiores da condução! A mecânica acorda de forma oleada e espontânea, da mesma forma que o faz nas paragens do stop/start, reflexos de serenidade e qualidade de utilização permitidos pelo sistema EQ Boost. Ao dispor do condutor estão os diversos modos de condução que têm realmente o condão de moldar o perfil de todos os comandos às reais intenções do condutor.

Para tornar esta versão 53 realmente mais picante, a Mercedes permite encaixar elementos que podem ser encontrados na versão 63, caso da suspensão AMG Ride+ (por 2350 €) e o Pack AMG Dynamic Plus (4000 €). Este será o melhor investimento para tirar partido do lado mais AMG desta berlina, fruto da inclusão do diferencial autoblocante no eixo traseiro, discos de travão de maiores dimensões com pinças amarelas, botões de controlo dinâmico no volante e a inclusão dos modos de condução Race e Drift. De base, entre outros elementos, a versão 53 inclui o sistema de telemetria Track Pace (tempos por volta, análises dinâmicas em circuito, etc.), sistema de escape desportivo com dois tons de voz à escolha, faróis LED Multibeam (que muito ajudam à rápida condução noturna, mas também na definição estética e presença em estrada), além do completo Comand Online com navegação integrada e instrumentação totalmente digital multiconfigurável. Depois, a personalização fica à vontade do cliente, mas o certo é que o Pack Aerodinâmico AMG confere a esta berlina uma imagem de agressividade ímpar, com asa traseira fixa...

caixa de velocidades mercedes amg 53 gt No controlo da performance, além da caixa automática de 9 velocidades, o 53 inclui sistema de tração integral 4Matic+ e o imprescindível ESP com modo Sport, intermédio. Depois, a liberdade de ação do chassis, forma de entrega da potência, espontaneidade ao acelerador e acutilância da transmissão e passagens de caixa são um deleite entre a escala dos modos de condução. Tudo devidamente somado à carga emotiva colocada pelo sistema de escape que, quando acionado o modo vocal mais grosso, tanto responde com agressividade nas acelerações, como enrola na medida certa aquando o levantar o pé do acelerador.

Um dos principais dons do AMG GT de 4 Portas será a forma como combina o tão apurado lado dinâmico e envolvente da condução com uma utilização quotidiana de especial conforto e acolhimento. Além dos bancos confortáveis, o rolamento é cómodo e as viagens em autoestrada nada têm de saltitantes ou perturbadoras. Obviamente que não rola com a serenidade de um Classe S com suspensão pneumática, mas honra as virtudes de grande berlina. Face ao todo poderoso 63, ficam os créditos de alguma racionalidade, com consumos que podem rondar os 12 l/100 km, ou seja, 5 a 6 litros menos que o 63, juntamente com os méritos de superior suavidade mecânica.

traseira mercedes amg 53 gt Não menos surpreendente é a capacidade desta grande berlina em fazer-se pequena, na forma rapidíssima com que se faz às curvas por intermédio de direção extremamente comunicativa e eixo dianteiro bem preso, seja em curvas fechadas ou nas mais largas, negociadas a velocidades supersónicas.

A Física parece passar-lhe ao lado, num jogo que casa impressionante eficácia a cargo da tração integral com um prazer de condução difícil de acreditar face às dimensões. Esta eficácia pode ser cortada com a ação do modo Drift – são precisos vários passos para lá chegar... – que neste AMG GT de 4 Portas inclui levar a potência apenas e só para as rodas traseiras, e depois dominada por uma facilidade direcional que nos toca (essa sim!) o coração!

Neste primeiro ensaio da Mercedes-AMG entre as verdadeiras berlinas desportivas, a versão intermédia 53 (435 cv) impressiona no balanço entre a facilidade de utilização/conforto quotidiano e a carga emotiva que consegue fazer chegar ao condutor. É um autêntico devorador de quilómetros que consegue consumos justos com a ajuda do sistema EQ Boost, sem perder pitada do que compõe o encanto da sigla AMG.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

MERCEDES AMG

GT 53 4Matic 4Portas

Motor
Arquitetura 6 cilindros em linha
Capacidade 2999 cc
Alimentação Inj. direta, turbo, comp., interc.
Distribuição 2 a.c.c./24 v
Potência 435 cv/6100 rpm
Binário 520 Nm/1800-5800 rpm
Transmissão
Tração Integral
Caixa de velocidades Automática de 9 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. Duplos triângulos
Suspensão T Ind. Duplos triângulos
Travões F/T Discos ventilados e perfurados
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/12,6 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 5,054/1,953/1,455 m
Distância entre eixos 2,951m
Mala 456 litros
Depósito de combustível 80 litros
Pneus F 9,5jx20 - 265/40 ZR20
Pneus T 11jx20 - 295/35 ZR20
Peso 2045 kg
Relação peso/potência 4,7 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 285 km/h
Acel. 0-100 km/h 4,5 s
Consumo médio 10,1 l/100 km
Emissões de CO2 231 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite de km
Pintura/Corrosão 3/30 anos
Intervalos entre revisões 25000 km
Imposto de circulação (IUC) 723,12 €

Medições

MERCEDES

Acelerações
0-50 km/h 1,9 s
0-100 / 130 km/h 4,7/7,3/17,3 s
0-400 / 0-1000 m 13/23,6 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 2,2 s
60-100 km/h (D) 2,6 s
80-120 km/h (D) 3 s
Travagem
100-0/50-0km/h 35/8,7 m
Consumos
Consumo médio 12,2 l/100km
Autonomia 655 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE