DS 3 Crossback E-Tense

100% na moda

TESTE

Por João da Silva 24-06-2020 09:10

Fotos: Gonçalo Martins

O primeiro será sempre o primeiro e o DS 3 Crossback e-Tense ficará conhecido como o pioneiro dos crossover premium de segmento B com propulsão 100% elétrica, título que a marca francesa pode utilizar em exclusivo, porque primeiro... só há um! Ora, essa exclusividade está perfeitamente alinhada com a forma como a DS «vende» a sua gama de automóveis, recheando-os de pormenores que o destacam dos produtos das marcas generalistas, aproximando-os dos premium. Até no preço, sendo que essa é uma condição ainda um pouco mal-aceite pelo mercado, sempre reticente em valorizar novos candidatos à categoria mais exclusiva. Da parte que nos toca, a DS, e o DS 3 Crossback em particular, está vários furos acima dos produtos médios do segmento no que toca à qualidade e, porque não, no design.

No caso concreto da versão elétrica do SUV utilitário da DS, interessa referir que excluindo a designação e-Tense na carroçaria, nada a distingue das demais propostas da gama, situação que já não se verifica no interior, onde, aparentemente, tudo é igual (e é-o estruturalmente), até que começamos a conduzir o automóvel e percebemos que o painel de instrumentos digital e o ecrã central são, naturalmente, específicos das restantes versões, fornecendo informações referentes ao consumo energético, carga da bateria, autonomia elétrica e modos de condução. Registe-se ainda que o comando da caixa de velocidades posicionado no prolongamento da consola central (onde há seletor para escolher os modos de condução) é igual às outras versões do DS 3 Crossback com caixa automática. Por outro lado, não há, e não fazem falta nenhuma, patilhas no volante para troca de relações de caixa.

habitaculo DS 3 Crossover E-TenseNota positiva merece este automóvel no que toca à qualidade dos materiais utilizados, à qualidade de construção e ainda à ergonomia, com os comandos bem posicionados, posição de condução correta (um pouco elevada como é habitual em carros deste género) e ecrã do sistema de infoentretenimento muito bem colocado acima do tablier, evitando que o condutor tenha que baixar o olhar para o visualizar. No entanto, é sempre de evitar fazê-lo, como tem sido sucessivamente provado pelos testes realizados por diversas entidades de segurança rodoviária. O melhor mesmo é consultar a informação na instrumentação, que no caso do DS 3 Crossback e-Tense chega e sobra para nos mantermos a par do que se passa de relevante com o automóvel, nomeadamente da autonomia, questão de superior interesse quando guiamos um elétrico e que abordamos em seguida.

carregamento ds 3 crossback eletricoO DS 3 Crossback elétrico tem pack de baterias de iões de líto de 50 kWh de capacidade (a marca não divulga o valor útil, apenas o total) que aguenta carregamentos rápidos a 100 kW, sendo precisos 30 minutos para reabastecer 80%. Por outro lado, conte-se com 7h30m para carregamento total na wallbox de 7,4 kW, ou 5h se ligado a 11 kW, tendo a marca apostado forte na eficiência do sistema de refrigeração das baterias para que seja retirada a máxima eficácia dos carregamentos. De série, o DS 3 e-Tense traz dois cabos para maior versatilidade nos carregamentos.

A energia no pack de baterias faz movimentar motor de 136 cv que entrega a potência às rodas dianteiras, sendo utilizável através de três modos de condução – Eco, Normal e Sport –, sendo que o fabricante anuncia autonomia máxima na ordem dos 320 km em ciclo WLTP (em modo Eco), ou seja, já segundo condições reais de utilização. Quando iniciámos a condução com o elétrico da DS, a bateria estava a 100% e a autonomia indicava 210 km. Utilizámos o carro maioritariamente em modo Eco (potência limitada a 82 cv), forçando com frequência o carregamento através do modo B (desaceleração de 1,2 m/s2; o modo normal desacelera 0,5 m/s2, estando a potência limitada a 109 cv), o que nos permitiu percorrer, variando entre percurso urbano, estrada e autoestrada (incluindo desvio para efetuar as exigentes medições de arranque 0-100 km/h, mil metros de arranque e recuperações, que publicamos na ficha técnica), 247 km, restando ainda 34 km de autonomia. Nessa altura, até porque era hora de recolher, colocámos a bateria a carregar. O registo deixou-nos favoravelmente impressionados, ainda que fique aquém do valor anunciado e do que são capazes algumas propostas equivalentes em termos de tecnologia elétrica.

Nota elevada para o desembaraço do motor elétrico em qualquer dos modos de condução (naturalmente que variável tendo em conta a resistência/travagem que cada um deles aplica às rodas) e para a facilidade de condução do crossover elétrico da DS, automóvel que se move com agilidade em percursos urbanos e que mantém rolamento contido da carroçaria em curva, demonstrando ainda amortecimento competente, o que se traduz em bons níveis de conforto.

Em geral, gostámos bastante do DS 3 Crossback e-Tense. Desde logo porque o consumo energético não é elevado, o que assegura boa autonomia e, consequentemente, não eleva os níveis de ansiedade do condutor. É verdade que há propostas neste segmento com autonomia superiores, mas nenhuma iguala o nível de qualidade premium proposto pela DS no seu utilitário.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

DS 3

CROSSBACK E-Tense Performance Line

Motor
Tipo Elétrico síncrono
Potência 136 cv (100 kW)
Binário 250 Nm
Bateria Iões de lítio
Capacidade útil 50 kWh
Tempo de carga (0-80%) 30 m (100 kW)
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Automática de 1 velocidade
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Eixo de torção c/barra Panhard
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/10,7 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,118/1,791/1,534 m
Distância entre eixos 2,558m
Mala 350 - 1050 litros
Depósito de combustível -
Pneus F 215/60 R17
Pneus T 215/60 R17
Peso 1600 kg
Relação peso/potência 11,7 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 150 km/h
Acel. 0-100 km/h 8,7 s
Consumo médio kWh/100 km
Autonomia 320
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite de km
Pintura/Corrosão 8 anos
Bateria -
Imposto de circulação (IUC) 0 €

Medições

DS

Acelerações
0-50 km/h 3,2 s
0-100 / 130 km/h 8,6 s
0-400 / 0-1000 m 16,4/30,8 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 3,7 s
60-100 km/h (D) 4,5 s
80-120 km/h (D) 6,1 s
Travagem
100-0/50-0km/h 35,5/8,8 m
Consumos
Consumo médio 17 kWh/100km
Autonomia 280 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE