Toyota Corolla TS Trek 2.0 Hybrid

Carrinha atrevida

TESTE

Por Paulo Sérgio Cardoso 22-03-2020 20:05

Fotos: Gonçalo Martins

O conceito de carrinha atrevida, com apontamentos estéticos de jipe (ou, nos tempos modernos, de SUV) e altura ao solo elevada em alguns centímetros, tem vindo a resistir às modas dos crossovers. Começou com a Volvo (Cross Country) e Audi (allroad) para depois se alargar a outros construtores, caso da Toyota, que já o tinha feito com a anterior carrinha Auris, e volta agora a conferir espírito aventureiro à Corolla TS, por intermédio da versão Trek, marca de bicicletas.

Como não poderia deixar de ser, a altura ao solo foi elevada em 20 mm e as cavas de roda contam com plásticos salientes, de cor negra, como que a alargar os ombros à carrinha e a recriar uma imagem de poder extra. Existem mais alguns apontamentos estéticos afetos ao espírito aventureiro, caso da específica grelha dianteira e aplicações cinza contraste nos para-choques, com proteções inferiores da carroçaria. O detalhe (estético) menos conseguido será, porventura, o design das jantes em liga leve a dois tons, de 17’’, que calçam pneus Falken Ziex 914B, na medida 225/45.

Na senda do espírito «João Valentão», a Toyota também adaptou o habitáculo com revestimentos apropriados, em tecido lavável, com especificidade da decoração a dois tons, onde não falta a cor castanha. Tonalidade escolhida, igualmente, para o friso presente no tablier e em torno das saídas de ventilação.

Nesta toada mais prática e menos luxuosa, a versão Trek não apresenta os apontamentos em pele de outras versões da Corolla TS, mas não descura a presença de muitos outros equipamentos de série, com ênfase nas ajudas à condução, casos do cruise control adaptativo, conjuntos óticos com iluminação LED e comutação automática de máximos, aviso e correção face às saídas de faixa e alerta de colisão com deteção de peões e ciclistas. A câmara traseira serve de ajuda às manobras, embora faltem os sensores de parqueamento.

Como não poderia deixar de ser, também, a versão Trek do Corolla surge animada por mecânica de propulsão híbrida, com a unidade testada a contar com o mais recente motor 2.0 que associado a unidade elétrica produz um total de 180 cv, cujo ritmo permitido é bem mais despachado face à unidade 1.8 híbrida (122 cv), sem que os consumos subam muito além dos 5,5 l/100 km.

A condução, com caixa automática, surge simplificada em todos os ambientes – em particular os citadinos – com arranques suaves proporcionados pelo motor elétrico, que muito ajuda a conter os gastos com combustível. Com direção muito ligeira e resposta sempre espontânea ao acelerador, não faltam os modos de condução para vincar o espírito e a entrega de todo o conjunto.

Nota-se a diferença no amortecimento face às Corolla TS mais baixinhas, sempre com tónica no conforto e bem-estar. Mas o ligeiro aumento da distância ao solo não chega para alargar a versatilidade de utilização fora de estrada, em particular face a concorrentes (mais altos) como Skoda Octavia Scout.

A sigla Trek, resultado da parceria entre a Toyota e o fabricante de bicicletas de igual nome, induz espírito mais aventureiro à carrinha Corolla, embora quase totalmente direcionado para o plano estético, com a aproximação visual a um SUV/crossover. A superior altura ao solo (20 mm) acaba por ser mais-valia prática por proporcionar acesso mais simplificado ao (amplo) habitáculo e mala do que a conferir superior liberdade de ação por caminhos não asfaltados. Os sete anos de garantia e a mecânica híbrida, poupada, são outros trunfos importantes.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

TOYOTA COROLLA

TS Trek 2.0 Hybrid

Motor térmico
Arquitetura 4 cilindros em linha
Capacidade 1987 cc
Alimentação Injeção direta
Distribuição 2 a.c.c./16v
Potência -
Binário 190 Nm/4400-5200 rpm
Motor elétrico
Tipo -
Potência -
Binário -
Bateria -
Capacidade da bateria
Módulo Híbrido
Potência 180 cv
Binário -
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Automática do tipo ECVT
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Ind. duplos triângulos
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/10,8 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,670/1,805/1,455 m
Distância entre eixos 2,7m
Mala 581-1591 litros
Depósito de combustível 43 litros
Pneus F 7,5jx17 - 225/45 R17
Pneus T 7,5jx17 - 225/45 R17
Peso 1445 kg
Relação peso/potência 8 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 180 km/h
Acel. 0-100 km/h 8,1 s
Consumo médio 5,3 l/100 km
Emissões de CO2 120 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 7 anos ou 160.000 km
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Intervalos entre revisões 15000 km
Imposto de circulação (IUC) 204,21 €

Medições

TOYOTA

Acelerações
0-50 km/h 3,3 s
0-100 / 130 km/h 8,4/13,1 s
0-400 / 0-1000 m 16,1/29 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 4 s
60-100 km/h (D) 4,6 s
80-120 km/h (D) 5,3 s
Travagem
100-0/50-0km/h 37,7/9,5 m
Consumos
Consumo médio 5,6 l/100km
Autonomia 767 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE