Audi A7 Sportback 40 TDI S Tronic

Quatro chegam!

TESTE

Por João da Silva 07-12-2019 18:25

Fotos: Gonçalo Martins

De algum tempo a esta parte que a Audi é uma referência na forma como mima o condutor. E começamos por aqui, porque sentarmo-nos ao volante é ponto de partida para a interação que se desenrola quando conduzimos um automóvel – e que maravilha é estar sentado no A7 Sportback. Em bancos forrados a couro e alcantara de série (no caso da unidade que testámos com o feliz acréscimo do formato desportivo, por 430 €, que lhe acrescenta outros contornos), a empatia com tudo o que nos rodeia é enorme, tal é a facilidade com que encontramos o melhor enquadramento com o banco, o volante e os pedais. Ligamos o motor no botão posicionado na consola central e arrancamos.

O silêncio impressiona, mas não surpreende. Primeiro porque o motor a gasóleo por baixo do capot, com 4 cilindros e 2 litros, é moderníssimo, depois porque a insonorização é exemplar. E nem era preciso ligar o carro para perceber que assim seria, pois tudo o que nos envolve tem uma qualidade tal, que nos sentimos protegidos num casulo inviolável. Aplauso para a decoração elegante e moderna e para a escolha rigorosa dos materiais, todos muito bem montados, completando um cenário requintado, muito confortável e tecnológico. Diante do condutor, o Audi Virtual Cockpit, recheado de informação, dá a tónica para a ambiência high-tech. Mais à direita, dois enormes ecrãs táteis: no de cima, visualizamos e controlamos o infoentretenimento, no de baixo ajustamos a climatização. Quase não existem botões e o comando rotativo do MMI é já uma memória.

Nos lugares traseiros há espaço de sobra, quer em largura, quer em comprimento, para duas pessoas. Isto porque o lugar do meio mais não é do que para desenrascar em caso de necessidade, pois é saliente e estreito e, em baixo, há túnel de transmissão gigantesco a dificultar a arrumação dos pés. Mais atrás, destaque para a grande bagageira com 535 litros e acesso fantástico.

Já referimos que o motor é silencioso, mas esse é só um dos seus atributos. Com 204 cv e 400 Nm geridos por caixa automática S tronic de dupla embraiagem e sete velocidades, esta mecânica acelera o Audi A7 Sportback de 0 a 100 km/h em 8,3 segundos e fá-lo chegar a velocidade máxima de 245 km/h, sendo as recuperações também despachadas q.b.. As prestações não são de tirar o fôlego, é certo, para isso há V6 com 286 cv no 50 TDI, mas são razoáveis em automóvel com peso elevado (1775 kg) e características de estradista e não de velocista. Há detalhe importante na mecânica e que interessa enunciar: a tecnologia mild-hybrid, com rede de 12 volts e alternador que funciona em conjunto com uma bateria de iões de lítio. O sistema nunca faz o automóvel funcionar em modo elétrico, mas permite que o motor se desligue entre 55 e 160 km/h e o veículo fique em roda livre, aproveitando a inércia para se movimentar. Ainda que seja curta a duração do truque, é uma ajuda na redução dos consumos (a Audi anuncia reduções até 0,7 l/100) e, claro, as emissões. No nosso Audi, e sempre a andar sem preocupações em fazer consumos (há que dizer sempre a verdade...), ou seja, numa condução em modo vida real e ao longo de mais de mil quilómetros, obtivemos média de 7,1 litros aos 100 quilómetros, um valor que consideramos muito aceitável tendo em conta todas as variantes.

Neste teste, de longa distância – a autonomia desta versão 40 TDI supera os 1000 quilómetros – como referimos, deliciámo-nos ainda com a eficácia da suspensão com controlo de amortecimento, exímia na forma como gere as imperfeições do asfalto ou as solicitações do condutor em viragens mais exigentes. Ficamos sempre impressionados com a agilidade deste automóvel com quase cinco metros de comprimento! 

Não faltará quem considere desadequada a colocação de um 4 cilindros num automóvel topo de gama como o Audi A7 Sportback, mas é só o sinal dos tempos que vivemos e das novas regras antipoluição: esta versão com mecânica de 2 litros e 204 cv consome e polui menos que o 50 TDI. É certo que as prestações da proposta V6 são muito superiores, mas o preço também é: cerca de 30 mil euros a mais!

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

AUDI A7

Sportback 40 TDI S Tronic

Motor
Arquitetura 4 cilindros em linha
Capacidade 1968 cc
Alimentação Inj. dir. CR, TGV, Intercooler
Distribuição 2 a.c.c./16v
Potência 204 cv/3750-4200 rpm
Binário 400 Nm/1750-3500 rpm
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Automática de 7 velocidades
Chassis
Suspensão F Eixo multibraços
Suspensão T Eixo multibraços
Travões F/T Discos ventilados
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/12,2 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,969/1,908/1,422 m
Distância entre eixos 2,926m
Mala 535 litros
Depósito de combustível 73 litros
Pneus F 8jx19-245/45 R19
Pneus T 8jx19-245/45 R19
Peso 1775 kg
Relação peso/potência 8,7 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 245 km/h
Acel. 0-100 km/h 8,3 s
Consumo médio 5,8 l/100 km
Emissões de CO2 150 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 4 anos ou 80.000 km
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Intervalos entre revisões 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 258,78 €

Medições

AUDI

Acelerações
0-50 km/h 3,1 s
0-100 / 130 km/h 8,3 s
0-400 / 0-1000 m 16,1/29,3 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 3,3 s
60-100 km/h (D) 4,5 s
80-120 km/h (D) 6,1 s
Travagem
100-0/50-0km/h 36,5/9,1 m
Consumos
Consumo médio 7,1 l/100km
Autonomia 1028 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE