Mercedes-Benz GLE 350 d 4Matic

Revisão em toda a linha

TESTE

Por João Ouro 24-11-2019 20:00

Fotos: Gonçalo Martins

Talvez não se esperasse tanta agilidade e destreza ao nível da condução num SUV com este tamanho e quase 5 metros de comprimento, mas, de facto, na revisão do GLE (sucessor do antigo Classe M) a marca alemã elevou bastante a fasquia, inclusive em relação ao modelo de 2015. As mexidas efetuadas abrangem todos os aspetos essenciais, desde a imagem à vertente aerodinâmica, passando ainda pelas mecânicas, assim como pelos sistemas de apoio à condução e conteúdos ligados ao infotainment. Mais sofisticado e (muito) completo, sem dúvida!

Em termos estéticos, o modelo que concorre com BMW X5, Audi Q7 e Volvo XC90, entre outros, exibe linhas modernas e de acordo com a linguagem recente dos produtos de Estugarda, neste caso até com a linha AMG incluída (em opção) a reforçar esse impacto ao nível da grelha, dos frisos, spoilers e jantes em liga leve de 20’’. E esses detalhes também otimizam a própria aerodinâmica (Cd anunciado de 0,29), mesmo que as dimensões e o peso sejam imponentes. Por dentro, a atmosfera AMG também conta com vários pormenores exclusivos, a par de equipamentos avançados, o que contribui ainda mais para a sensação de luxo a bordo, num habitáculo amplo e onde existem mais centímetros em todas as direções do que no antecessor, por exemplo, inclusive na zona destinada às bagagens, cujo acesso foi melhorado, contando com portão de abertura elétrica. Nos bancos atrás regista-se o aumento da distância até aos encostos da frente (7 cm), por culpa da maior distância entre eixos (8 cm), ao mesmo tempo que a altura ao teto também progrediu (3,3 cm). O caráter mais funcional é ainda vislumbrado pelo rebatimento dos encostos traseiros (configuração 40:20:40), integrando comando remoto a partir das teclas que estão na parede lateral da bagageira, esta com capacidade normal a partir de 630 litros. O nivelamento do piso de carga também pode ser mexido através do aumento do curso da suspensão pneumática (outro elemento opcional) e da altura variável permitida pelo pack Off-Road. Só facilidades! Aliás, a prática de TT poderá surpreender os mais céticos, mesmo em condições difíceis, algo que é explicado pelos ângulos propostos (23º de entrada e saída; 15º ventral) e pela distância ao chão de 18 cm. E isto mesmo que haja pouquíssimos clientes a ponderar essa utilização mais agressiva! A tração integral 4Matic é permanente e reparte o envio do binário de forma variável entre cada eixo através de embraiagem multidisco, agregando redutoras (tecla Low Range, pouco habitual!) e sistema automático para a descida de declives mais inclinados (DSR), no qual é possível programar a velocidade.

Em estrada sobressai o tremendo conforto da suspensão pneumática e a insonorização do habitáculo, sem tremores ou vibrações indesejáveis vindas da mecânica turbodiesel (injeção direta common-rail), em especial nas velocidades estabilizadas, a que se junta ainda a mais-valia de um consumo médio nada exagerado e à volta de 10 litros por cada 100 km, tendo em conta, mais uma vez, as dimensões, formato e as toneladas em causa.

A transmissão 9G-Tronic revela um desempenho à altura (ativada pelo seletor à direita do volante), sendo eficaz e rápida nas trocas (com patilhas agregadas), mesmo que o modo Sport até pudesse alterar de forma mais categórica esse comportamento ou afinação. E essa apreciação também é válida para a resposta do motor, da pressão exercida no acelerador e na atuação da suspensão de esquema independente. Neste último caso, aliás, entende-se que a configuração Sport assegura maior firmeza e balanço inferior da carroçaria em curva, mas a diferença é ténue, embora esse controlo possa ser elogiado devido à possibilidade dos ajustes dos amortecedores. A forma como toda a estrutura e o chassis reagem é outro aspeto a assinalar e a assistência da direção é precisa, mesmo para um SUV. Em suma, a qualidade da condução é inegável, fácil e muito eficaz, sem derivas ou atitudes instáveis, algo que também é confirmado pela excelente capacidade da travagem (discos ventilados em ambos os eixos) e visível nos (quase) incríveis 36,5 metros obtidos desde 100 km/h, tratando-se de registo notável para um automóvel deste tamanho e tão possante. A vertente da segurança ativa é ampliada pelos inúmeros assistentes eletrónicos propostos, ainda por cima num modelo tão aristocrático. Nada falta, embora haja dois pormenores a justificar destaque: o moderno e personalizável Head up display, o mais avançado do género, incluindo mais indicações e 3 círculos gráficos projetados no para-brisas, além do original sistema de realidade aumentada da navegação. Toda a zona do tablier e da consola foi revista e existe aí mais espaço, além de melhores acessos. Nada a opor!

A estratégia da Mercedes-Benz aponta várias soluções para a redução das emissões poluentes a nível global, desde logo com propostas variadas e alternativas ajustadas às normas mais exigentes em vigor, numa transição cada vez mais híbrida (rede de 48V, por exemplo) e com recurso a tecnologias sofisticadas, sem se eliminar sequer a possibilidade das mecânicas Diesel. É exatamente esse o caso da evoluída unidade de 6 cilindros em linha (272 cv) que equipa o novo GLE, a qual incorpora dispositivos de descontaminação avançados e maior rendimento face ao antecessor. Muita força, enorme binário e prestações a condizer para um SUV de grande formato, muito amplo e terrivelmente confortável.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

MERCEDES GLE

350 d 4Matic

Motor
Arquitetura 6 cilindros em linha
Capacidade 2925 cc
Alimentação Inj. direta CR, TGV, intercooler
Distribuição 2 a.c.c/24 v
Potência 272 cv/3400-4600 rpm
Binário 600 Nm/1200-3200 rpm
Transmissão
Tração Integral permanente
Caixa de velocidades Automática de 9 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. braços duplos
Suspensão T Ind. Multibraços
Travões F/T Discos ventilados
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/12 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,924/1,947/1,796 m
Distância entre eixos 2,995m
Mala 630-2055 litros
Depósito de combustível 74 litros
Pneus F 7,5jx18-235/60 R18
Pneus T 7,5jx18-235/60 R18
Peso 2235 kg
Relação peso/potência 8,21 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 230 km/h
Acel. 0-100 km/h 6,6 s
Consumo médio 7,5 l/100 km
Emissões de CO2 189 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite de km
Pintura/Corrosão 3/30 anos
Intervalos entre revisões 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 634,74 €

Medições

MERCEDES

Acelerações
0-50 km/h 2,5 s
0-100 / 130 km/h 7,6 s
0-400 / 0-1000 m 15,5 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 3,3 s
60-100 km/h (D) 4,2 s
80-120 km/h (D) 5,5 s
Travagem
100-0/50-0km/h 36,5/9,4 m
Consumos
Consumo médio 9,9 l/100km
Autonomia 747 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE