Mercedes-Benz C 300 d Coupé

Rodas para andar

TESTE

Por Paulo Sérgio Cardoso 22-11-2019 11:45

Fotos: Gonçalo Martins

A Mercedes, tal como a maioria das marcas germânicas, continua a apostar nas potencialidades das mecânicas Diesel – aliás, atualmente até já em paralelo com a eletrificação, com versões Diesel plug-in no mercado, uma das formas mais inteligentes para conseguir baixar as emissões de CO2 e atingir as metas políticas que obrigam à gradual redução de emissões poluentes aquando o processo de homologação.

O bloco 2 litros, lançado em meados de 2016 para o lugar do anterior 2,1 turbodiesel, nasceu preparado para grandes diversificações técnicas, não escapando esta derivação de intentos claramente desportivos, mediante 245 cv e portentosos 500 Nm, maioritariamente conseguidos à custa da subida da pressão de injeção: 2500 bar no 300 d face aos 2050 bar aplicados no 220 d. Refira-se, ainda, que o 300 d surge na atual gama Mercedes no lugar das anteriores versões 250 d, de 204 cv.

Associado à mecânica 4 cilindros de 2 litros de capacidade está a caixa automática de 9 relações e diversos programas de condução (Dynamic Select) capazes de modular a entrega do conjunto e as sensações ao volante. Assim, motor e caixa podem apresentar-se de trato mais dócil e até incluir função de velejar que minimiza os consumos reais (Eco), podendo todo o conjunto ser espicaçado até ao programa Sport+, com resposta muito mais imediata ao acelerador e transmissão de trocas verdadeiramente mais rápidas, não faltando reduções incisivas nas travagens mais fortes antes das curvas. A caixa pode ainda ser controlada através de patilhas no volante.

A pujança do motor reflete-se nas acelerações aferidas, onde facilmente se atingem os 100 km/h em 7 segundos. Mas o que mais surpreende neste motor é a capacidade em respirar entre as 3000 e as 4000 rpm, regimes onde os Diesel pouco ou nada costumam apreciar, resultando em enorme fogosidade em alcançar velocidades elevadas, mas também conseguindo mantê-las com grande à vontade – sendo estas as principais diferenças face aos 194 cv/400 Nm do 220 d.

O desempenho realmente desportivo se e quando pedido à mecânica, casa particularmente bem com a carroçaria Coupé do Classe C, igualmente motivada para a condução com acertos dinâmicos próprios. Sendo ainda possível somar os préstimos da suspensão pneumática Body Control, que não só ajusta a altura ao solo como também o nível de amortecimento consoante o modo de condução selecionado. No caso da unidade testada, equipada com rodas de generosas dimensões e pneus de baixo perfil (225/40 R19 à frente e 255/35 R19 atrás), o amortecimento pode resultar excessivamente firme se selecionado o modo Sport+, dando até origem a alguns ressaltos mais intempestivos nos pisos degradados. Nestas alturas, se aplicada muita carga no acelerador, o ESP tende a atuar de forma precoce, pelo que o ideal poderá passar por jantes de 18’’ com um pouco mais de borracha à volta das jantes, para permitir um pouco mais de flexão às ligações ao solo, criando-se um pouco mais de flexibilidade dinâmica nas estradas do quotidiano.

Mas já se o cenário forem estradas de piso imaculado, esta conjugação suspensão/pneus permite usufruir das performances mecânicas deste quase Diesel AMG, ao garantir imensa capacidade motriz e boa direccionalidade no aproveitamento das lestas performances.

Se a condução for noturna, os faróis LED de tecnologia Multibeam - introduzidos aquando a recente atualização da gama C Coupé, que também possibilita o encaixe de outros mimos tecnológicos e vanguardistas, caso do painel de instrumentos digital com diversos cenários de apresentação de dados, ou do volante com comandos táteis para navegação entre as funções de bordo - são ótima companhia de viagem, sabendo e bem adaptando os feixes de luz à iluminação envolvente, maximizando a visibilidade sem gerar encandeamento e/ou incómodos aos restantes veículos em circulação.

Claro que o acréscimo de tudo isto vai aumentar exponencialmente o preço final, podendo facilmente saltar dos 57 mil para mais de 80 mil euros, como na unidade testada, que conta com os encantos estéticos e desportivos da Linha de Design AMG ou dos talentos técnicos do Pack Premium, que reúne o completo sistema Comand com navegação e interface de ligação a smartphones em ecrã de grandes dimensões (não tátil), bem como sistema de som mais cuidado, painel de instrumentos digital ou cuidada iluminação ambiente, com possibilidade de escolha entre 64 cores. 

Embora a preço elevado, mas condizente com a qualidade geral do automóvel, imagem e possibilidade de personalização, este Diesel mais desportivo de 4 cilindros e 2 litros de capacidade é capaz de oferecer condução envolvente com performances dignas desse nome, não faltando ímpeto à transmissão. Tudo com consumos centrados na faixa de 7 l/100 km, mas onde o ruído da mecânica pode cortar o encanto sport...

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

MERCEDES C

300 d COUPÉ

Motor
Arquitetura 4 cilindros em linha
Capacidade 1950 cc
Alimentação Inj. direta CR, TGV, intercooler
Distribuição 2 a.c.c./16v
Potência 245 cv/4200 rpm
Binário 500 Nm/1600-2400 rpm
Transmissão
Tração Traseira
Caixa de velocidades Automática de 9 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Eixo multibraços
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/11,2 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,686/1,810/1,405 m
Distância entre eixos 2,84m
Mala 380 litros
Depósito de combustível 66 litros
Pneus F 7jx17 - 225/50 R17
Pneus T 7jx17 - 225/50 R17
Peso 1690 kg
Relação peso/potência 6,9 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 250 km/h
Acel. 0-100 km/h 6 s
Consumo médio 5,9 l/100 km
Emissões de CO2 154 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite de km
Pintura/Corrosão 3/30 anos
Intervalos entre revisões 25000 km
Imposto de circulação (IUC) 224,33 €

Medições

MERCEDES

Acelerações
0-50 km/h 2,8 s
0-100 / 130 km/h 7 s
0-400 / 0-1000 m 15,1 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 3 s
60-100 km/h (D) 4,1 s
80-120 km/h (D) 4,6 s
Travagem
100-0/50-0km/h 35/9 m
Consumos
Consumo médio 6,9 l/100km
Autonomia 956 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE