Na consola central entre bancos, diversos comandos rápidos de funções de desempenho do veículo e do infoentretenimento Programa desportivo mais radical ‘Race’ intervindo no motor, caixa, suspensão, controlo de estabilidade e sonoridade do escape Praticamente é esta imagem que o condutor desfruta aos comandos do S 63 Cabrio, misturando ‘desportividade’, tecnologia, sofisticação e luxo Transplante de coração: motor V8 5.5 de 585 cv por mais compacto e potente V8 4.0 de 612 cv ‘Feito à mão por’, seguido da assinatura do técnico responsável pela conceção, assim se identifica em todos os motores da Mercedes-AMG Alguns comandos do aparato de equipamentos modernos sobre a imagem desportiva da textura de carbono do revestimento do tablier Bancos e tablier revestidos a pele de alta qualidade e acabamentos em fibra de carbono e piano lacado negro são avultados opcionais Dois lugares posteriores individuais protegidos da intrusão do vento a velocidades até 120 km/h Travões com discos compósitos ou, em opção, cerâmicos, ainda mais leves e resistentes à fadiga Modo AMG Performance disponibiliza programa que permite telemetria de dados e cronometragem em diversas pistas célebres Capota muito insonorizante garante coeficiente aerodinâmico de 0,29 Medimos a aceleração 0-100 km/h em 3,6 segundos (+0,1s) Reações neutras e agilidade excecionais para ‘cabrio’ deste gabarito Motor mais ‘pequeno’ mas mais potente no descapotável topo de gama Visível na imagem, o corta-vento é indispensável a reduzir a turbulência a velocidades elevadas no interior do veículo quando a capota está ‘aberta’

Mercedes-AMG S 63 4Matic+ Cabrio

Glamorosa adrenalina

TESTE

Por Ricardo Jorge Costa 26-10-2019 09:05

Fotos: Gonçalo Martins

O Mercedes-AMG S 63 4Matic+ Cabriolet passa a dispor do motor a gasolina V8 4.0 biturbo de 612 cv em substituição do V8 5.0 biturbo de 585 cv, com idênticos 900 Nm. Menor na cilindrada e mais compacto no tamanho, beneficiando neste último da instalação dos dois turbos entre as bancadas de cilindros, esta mecânica dispõe ainda de tecnologia de desativação de cilindros para maior eficiência no consumo de combustível.

Acoplada ao motor manufaturado segundo a filosofia da AMG «um homem, um motor», rubricada numa placa metálica com assinatura do técnico responsável, está a transmissão automática de nove velocidades com dupla embraiagem e função Race Start (para arranques otimizados). A caixa, bastante rápida e precisa, opera sem interrupção na força de tração e a sua afinação desportiva evidencia-se na função kickdown que reduz diretamente de 9.ª para a 6.ª ou de 5.ª para 2.ª velocidades pressionando o acelerador a fundo.

Na aceleração 0-100 km/h, o S 63 Cabrio com novo V8 4.0 regista 3,5 segundos, menos 0,4 s do que com V8 5.5 cessante e idêntica velocidade máxima limitada a 250 km/h. A elasticidade do motor biturbo é excecional, nada deixando transparecer do esforço de movimentar uma massa suspensa de quase 2,2 toneladas de peso do descapotável.

As performances arrebatadoras do descapotável são acompanhadas de uma não menos entusiasmante sonoridade de escape, que dispõe de borboletas automáticas nos dois silenciadores que variam o volume e o tom do ruído que emana das duas saídas duplas, segundo o programa de caixa selecionado, desde mínimo no modo Comfort, ao máximo nos Sport e Manual.

Para proprietários de automóveis como este, o consumo deverá ser secundário, mas ainda assim informa-se que, em média homologada em ciclo WLTP, é de 11,5 litros/100 km (263 g/km de CO2), que praticamente se confirma neste teste, em que obtivemos 12 l/100 km, embora sem nunca puxar pelo V8. Fazendo-o, conte-se com gastos no limiar dos 18-19 litros... ou mais.

As performances e eficiência energética no novo descapotável desportivo de luxo da Mercedes devem-se igualmente ao esforço da engenharia na supressão de peso, com aplicações de técnicas dedicadas e materiais mais leves, em que se destaca das do modelo de base (não AMG), a adoção de baterias mais ligeiras, de iões de lítio, e de jantes em liga leve forjadas mais rígidas e leves, favorecendo a manobrabilidade e a resposta dos elementos da suspensão.

As jantes de série do AMG S 63 Cabriolet têm 19 polegadas e pneus 255/45 ZR19 e 285/40 ZR19 à frente e atrás, respetivamente. As que estão na unidade em análise são de 20’’, cor negra e raios cruzados e têm pneus de 255/45 ZR20 e 285/35 ZR20, e custam 1200 euros.

Os especialistas da AMG também se ocuparam do desenvolvimento das suspensões, disponibilizando-lhes sistema pneumático (Airmatic) com amortecimento adaptativo selecionável pelo condutor (Sport ou Confort), com uma afinação específica no eixo dianteiro e barra estabilizadora e apoios mais rígidos no eixo posterior. Os amortecedores ajustam-se automaticamente em altura, de acordo com as irregularidades do piso e/ou da velocidade do veículo. A cinemática estrutural extremamente rígida combinada com o amortecimento variável garante o controlo do rolamento da carroçaria até aos limites físicos, e ambos com o contributo ainda da firmeza (e ajuste) da inclinação das rodas, reduzem a tendência à subviragem, conferindo ao veículo reações neutras e invulgar agilidade, considerando o seu já referido gabarito de peso e tamanho.

A tração integral (4Matic) com desempenho adequado às características desportivas do automóvel distribui preferencialmente a força motriz com maior incidência no eixo traseiro (proporção de 33% a 67%) para um comportamento dinâmico mais acutilante.

Para culminar o aparato de componentes de alto rendimento, referência aos travões com discos em material compósito, mais leves e resistentes à fadiga (fading) ou, em opção, com travões cerâmicos, cerca de 20% mais ligeiros, que asseguram desacelerações e distância de imobilização bastante breves e curtas, destacando-se, nesta última, os notáveis 35,8 metros a partir de 100 km/h obtidos neste teste.

O AMG S 63 Cabriolet mede 5,027 metros de comprimento, 1,899 de largura e 1,417 de altura, medidas idênticas aos do Coupé, com exceção desta última, a que acrescenta tão-só 7 mm. O mérito do reforço estrutural indispensável a uma transformação de uma carroçaria fechada em descapotável permite que o Cabriolet, segundo a Mercedes, tenha a rigidez e resistência à torção do S Coupé, tal como o peso bruto, com benefícios às performances, dinâmica e consumos.

A capota tem construção clássica têxtil (vulgo lona) e estrutura articulada especialmente desenvolvida para este modelo, é composta por várias camadas, algumas insonorizantes, e o seu acionamento completo (totalmente automático e com a possibilidade de se processar com veículo em andamento até 60 km/h) demora cerca de 20 segundos.

Devido à sua condição própria de veículo descapotável, inclui diversas soluções específicas, como o painel separador entre o habitáculo e a bagageira em alumínio e magnésio (incrementa a rigidez da carroçaria e suporta os arcos protetores) ou a secção posterior do veículo em alumínio, que permitem restringir o peso da carroçaria (versões base) ao nível da do Classe C Coupé.

A construção do habitáculo respeita os mais elevados padrões de conforto, requinte e luxo do topo de gama da Mercedes, com múltiplas possibilidades de personalização através da escolha, a troco de avultado pagamento adicional, entre revestimentos de couro, alumínio e madeiras nobres e de entre diversos conceitos cromáticos.

Automóvel que harmoniza o glamour, a versatilidade de um descapotável, a sofisticação tecnológica e o conforto de um modelo de segmento do luxo como o Mercedes Classe S, com as performances desportivas de um topo de gama da AMG, este é mesmo o melhor de... três mundos. Agora, ainda mais veloz e eficiente com novo motor de menor cilindrada, mas mais potente, exigindo ainda mais da excelência do chassis e da conceção estrutural específica de cabrio.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

MERCEDES AMG

S 63 4 MATIC+ CABRIO

Motor
Arquitetura 8 cilindros em V
Capacidade 3982 cc
Alimentação Inj. direta, Biturbo, Intercooler
Distribuição 2x2 a.c.c./24 v
Potência 612 cv/5500-6000 rpm
Binário 900 Nm/2750-4500 rpm
Transmissão
Tração Integral
Caixa de velocidades Automática de 9 velocidades
Chassis
Suspensão F Eixo multibraços
Suspensão T Ind. Multibraços
Travões F/T Discos ventilados
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/11,9 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 5,051/1,913/1,428 m
Distância entre eixos 2,945m
Mala 350 litros
Depósito de combustível 80 litros
Pneus F 255/45 ZR19
Pneus T 255/45 ZR19
Peso 2185 kg
Relação peso/potência 3,57 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 250 km/h
Acel. 0-100 km/h 3,5 s
Consumo médio 11,5 l/100 km
Emissões de CO2 263 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite de km
Pintura/Corrosão 3/30 anos
Intervalos entre revisões 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 915,2 €

Medições

MERCEDES

Acelerações
0-50 km/h 1,4 s
0-100 / 130 km/h 3,6 s
0-400 / 0-1000 m 11,6 /20,9 (a 254 km/h) s
Recuperações
40-80 km/h (D) 1,7 s
60-100 km/h (D) 1,8 s
80-120 km/h (D) 2,1 s
Travagem
100-0/50-0km/h 35,8 / 9,2 m
Consumos
Consumo médio 12 l/100km
Autonomia 667 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE