Ford Focus Active SW 1.0 EcoBoost 125 cv

Pronta para toda a a(c)tividade

TESTE

Por Ricardo Jorge Costa 12-10-2019 18:35

Fotos: Gonçalo Martins

A condução do Focus Active SW é como a da carrinha convencional da atual geração do modelo compacto da Ford, que se baseia em estreante plataforma, bastante modernizada e competente, e em nada perdendo na agilidade ou desembaraço devido ao ligeiro aumento da distância ao solo, que implicou afinação distinta do chassis para preservar a comprovada eficácia que garante à dinâmica do automóvel e acrescentar-lhe capacidade para enfrentar pisos mais degradados.

Para isso, dispõe de maior altura ao solo (+30 mm à frente e 34 mm atrás, com a adoção de novas molas maiores), além de exibir uma estética diferente dos demais Focus, caracterizada pelas proteções da carroçaria (para-choques dianteiro e traseiro, difusores dianteiro e traseiro e cavas das rodas), as barras de tejadilho em negro e as jantes em liga leve específicas de 17 polegadas com pneus 215/55 R17 – ou, em opção, de 18’’ 215/50 R18.

A versão Active acrescenta dois modos ao programa de condução que modifica o desempenho do veículo segundo as preferências de quem vai ao volante. São o Slippery (Escorregadio), para superfícies de precária aderência – o acelerador tem uma resposta mais passiva e os controlos de estabilidade e de tração adotam outra afinação para garantir maior fiabilidade em pisos de neve, gelo ou lama – e o Trail (Trilho), para percursos mais acidentados, em que ajusta o sistema ABS para permitir um maior deslizamento das rodas e configura o controlo de tração para que as rodas possam rodar mais soltas. Estas novas ferramentas de condução juntam-se às outras três das variantes não Active do Focus: Normal, Eco e Sport, que alteram a resposta do acelerador, a assistência da direção e o cruise control.

De resto, as virtualidades reconhecidas ao dinamismo do Focus que fazem deste um dos automóveis da sua classe mais ágeis, fáceis e agradáveis de conduzir. E um dos que melhor compatibilizam essa eficácia com a filtragem das irregularidades do piso, mesmo com o seu amortecimento de afinação firme. E como se disse, incólumes com as referidas alterações na suspensão da versão Active.

Por último, mas não menos importante, a previsibilidade inteligente e sensata da Ford continuar a rentabilizar o manancial de qualidades do motor a gasolina de três cilindros e 1 litros, o mais consagrado da família EcoBoost, aqui na versão mais potente, de 125 cv. Uma mecânica de excelência, que inovou no seu tempo, e foi precursora da revolução tecnológica em curso dos motores a gasolina, com arquitetura simples, baixa cilindrada, sobrealimentados para performances (rendimento e eficiência do consumo de combustível) incomparavelmente melhores aos antecessores, a sonoridade incluída.

A passagem de geração implicou igualmente o aperfeiçoamento dos interiores, desde logo, na habitabilidade nos lugares posteriores, onde esta é, digamos, mais sensível. Aplaude-se a extensão de todas as cotas, com relevância para a do comprimento (para as pernas), que esticou 4 cm para 72 cm totais entre os encostos dos dois bancos (frente e de trás). Ou ainda mais, na largura, porta a porta, que distendeu nada menos do que 8 cm para gordos 138 cm. E na altura houve discreto crescimento de 2 cm, mas suficiente passar a acomodar passageiros acima dos 1,85 metros sem rasparem a cabeça no tejadilho.

Volumetria superior também na bagageira, atingindo referenciais 608 litros, ampliáveis até 1653 litros através do rebatimento dos encostos dos bancos.

O Focus continua a ser melhor do que a sua imagem, incluindo a da sua própria marca. E nesta geração, mais ainda. Por isso, são sempre elogiáveis variantes ao modelo de base que confiram uma estética mais atrativa, e neste caso da versão Active, alguma exclusividade acrescida. No resto, um dos melhores automóveis da sua classe, na dinâmica, no conforto (mesmo com jantes 18’’), nas performances e no consumo.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

FORD FOCUS

Active SW 1.0 Ecoboost

Motor
Arquitetura 3 cilindros em linha
Capacidade 999 cc
Alimentação Inj. direta, turbo, intercooler
Distribuição 2 a.c.c./12v
Potência 125 cv/6000 rpm
Binário 170 Nm/1400-4500 rpm
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Automática de 8 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Eixo de torção
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/11 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,668/1,825/1,532 m
Distância entre eixos 2,7m
Mala 608-1653 litros
Depósito de combustível 52 litros
Pneus F 215/55 R17
Pneus T 215/55 R17
Peso 1400 kg
Relação peso/potência 11,2 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 190 km/h
Acel. 0-100 km/h 12 s
Consumo médio 5,8 l/100 km
Emissões de CO2 130 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite de km
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Intervalos entre revisões 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 102,81 €

Medições

FORD

Acelerações
0-50 km/h 3,4 s
0-100 / 130 km/h 12,2 s
0-400 / 0-1000 m 16,6 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 5,5 s
60-100 km/h (D) 6,1 s
80-120 km/h (D) 12,7 s
Travagem
100-0/50-0km/h 35,6/9,8 m
Consumos
Consumo médio 7 l/100km
Autonomia 743 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE