BMW X3 xDrive25d

Estrada fora…

TESTE

Por José Caetano 20-04-2019 12:30

Fotos: Gonçalo Martins

Durante 2017, geração nova do X3 (G01), a 3.ª desde 2003, que recolocou a BMW no topo de categoria importante para os fabricantes premium, por representar vendas e dinheiro. Como habitualmente, este automóvel possui aptidões q.b. para incursões em terrenos irregulares, através de pisos de terra, mas é mais talentoso e comporta-se melhor no asfalto das autoestradas e estradas, uma característica que herdou dos antecessores e partilha com os rivais diretos, com o Mercedes-Benz GLC no topo da lista. E estas qualidades sobressaem na versão xDrive25d, que conta com a variante mais musculada da mecânica de 4 cilindros e 2 litros a gasóleo do fabricante de Munique, que rende 231 cv e 500 Nm.

A combinação motor-caixa automática de 8 velocidades é ótima… Confirma-o, por exemplo, o resultado das medições, com as acelerações a impressionarem tanto como as recuperações, sobretudo selecionando o modo Sport no comando de experiência da condução, que otimiza a rapidez de resposta do turbodiesel com funcionamento muito silencioso e suave. As patilhas no volante permitem passagem sequencial das relações, envolvendo-nos mais na ação, privilegiando-se à dinâmica ao conforto. Nos dois casos, o X3 mais do que satisfaz as expetativas da maioria dos proprietários de Sport Utility Vehicles. No entanto, recomendação: preocupando-se com o consumo, mesmo encontrando-se ao volante de automóvel que toca na barreira dos 60.000 €, moderação no pé direito, por encontrar sempre reservas de energia! Cumprindo-se este princípio, 7,8 l/100 km – e sem necessidade de ativação do programa pró-eficiência Eco Pro.

Independentemente do estilo de condução, o X3 comporta-se bem, por contar com base muito moderna, a plataforma CLAR. Na versão ensaiada, otimização do chassis com duas mãos-cheias de recursos técnicos e tecnológicos específicos: o Pacote Desportivo M (7580 €) equipa-o com jantes de 20’’ e pneus dianteiros ainda mais largos do que os traseiros, suspensão desportiva (molas-amortecedores) e sistema Performance Control que regula a distribuição do binário entre as rodas posteriores... Atuando em coordenação com a tração integral, este dispositivo beneficia, de forma direta, a dinâmica na condução, por reduzir os movimentos da carroçaria em curva e aumentar quer a agilidade, quer a estabilidade. E, assim, reações previsíveis, condução segura, desfrutando do conforto dos apoios laterais do banco desportivo.

No mesmo pacote de equipamentos, conteúdo adicional, igualmente valorizador das competências dinâmicas de automóvel alto: a direção desportiva variável gere a ação das rodas dianteiras em função do ângulo de viragem, ação que diminui os movimentos no volante e aumenta as sensações de controlo e precisão, ainda maiores quando aceleramos o ritmo na condução. Mas, no novo X3 xDrive25d, privilegiando- se a competência do comportamento, o conforto de rolamento nunca é penalizado, pelo menos de forma excessiva, devido à capacidade do amortecimento na filtragem das irregularidades do piso. Elogie-se, também, a potência dos travões, confirmada pelos 36 metros na manobra 100-0 km/h.

No demais, X3 igual ao X3. Na mudança de geração, modernização do exterior e do interior, progresso na qualidade (materiais e montagem), aumento das possibilidades de personalização, acompanhando as tendências da moda, etc. Complementarmente, mais e melhores conteúdos, a maioria inscritos entre os opcionais, incluindo assistentes eletrónicos que antecipam a condução semiautónoma (e autónoma) do futuro. O aumento das dimensões também permitiram melhorar a capacidade da mala (mínimo de 550 litros, máximo de 1600, com o rebatimento fácil dos bancos traseiros). Finalmente, a digitalização do automóvel encontra-se em marcha veloz, com painel multifuncional de 12,3’’ com configuração variável, dependente do modo de condução selecionado, como alternativa ao analógico, mas a troco de 420 €. Por mais 270 €, chave com Display para comando à distância de várias funções de bordo.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

BMW X3

xDRIVE25d

Motor
Arquitetura 4 cilindros em linha
Capacidade 1995 cc
Alimentação Inj. direta CR, TGV, Intercooler
Distribuição 2 a.c.c./16v
Potência 231 cv/4400 rpm
Binário 500 Nm/2000 rpm
Transmissão
Tração Integral permanente
Caixa de velocidades Automática de 8 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. multibraços
Suspensão T Ind. multibraços
Travões F/T Discos ventilados
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/12 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,708/1,891/1,676 m
Distância entre eixos 2,864m
Mala 550-1600 litros
Depósito de combustível 68 litros
Pneus F 7jx18-225/60 R18
Pneus T 7jx18-225/60 R18
Peso 1840 kg
Relação peso/potência 7,96 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 230 km/h
Acel. 0-100 km/h 6,8 s
Consumo médio 5,5 l/100 km
Emissões de CO2 145 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite km
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Intervalos entre revisões 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 258,78 €

Medições

BMW

Acelerações
0-50 km/h 2,4 s
0-100 / 130 km/h 7,4 s
0-400 / 0-1000 m 15,3 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 4,4 s
60-100 km/h (D) 4,9 s
80-120 km/h (D) 5,9 s
Travagem
100-0/50-0km/h 36/9 m
Consumos
Consumo médio 7,8 l/100km
Autonomia 871 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE