Jeep Renegade 1.0 Turbo 4X2

Potencial inflacionado

TESTE

Por João da Silva 05-01-2019 17:00

Fotos: Gonçalo Martins

Comecemos pela estética, um dos principais motivos de compra deste SUV de segmento B: na dianteira, a grelha foi redesenhada e há novos grupos óticos integramente compostos por LED – fácil de comprovar nas fotos da «nossa» unidade, que estava equipada com esse opcional, proposto por 1000 € –, enquanto atrás, a única novidade encontra-se nos novos farolins também dotados de tecnologia LED. Mexeu-se pouco, mas o suficiente para que se percebam as diferenças entre o modelo antigo e o refrescado.

Muito mais importantes, como referimos na entrada, são as novas mecânicas turbo a gasolina introduzidas na gama: o 3 cilindros 1.0 turbo de 120 cv e, disponíveis em breve, o 4 cilindros turbo de 1,3 litros com 150 ou 180 cv. Foi o primeiro que testámos, naturalmente o que desperta maior curiosidade ao público nacional.

Começámos por guiar o Renegade em ambiente urbano, onde o tricilíndrico se revelou bastante ágil, dispensando recurso frequente à manete da caixa de 6 velocidades com precisão muito razoável, embora o seu manuseio seja um pouco pesado (tal como o volante, aliás), o que se poderá explicar pela intenção de conferir ao SUV um feeling de jipe mais à antiga. Não desgostámos. Fora da cidade, em estrada, motor competente desde que não se lhe exijam recuperações rápidas, pois quando é sujeito a maior esforço em rotações mais altas, nota-se alguma falta de gás, como o provam as nossas medições. Por outro lado, boas sensações em aceleração, de forma alguma sentimos que o 3 cilindros tem dificuldade para mover conjunto com 1400 kg. E, para o fim, a melhor notícia: os consumos. Ficámos sinceramente impressionados com os 6,5 litros a cada 100 km de média que apurámos durante a realização do nosso teste, pelo que embora as prestações tenham ficado um pouco longe do que esperávamos, este 1.0 turbo é decididamente boa escolha.

O Renegade que guiámos estava calçado com pneus montados em jantes de 19 polegadas, o que certamente aumentou um pouco a firmeza do SUV, e felizmente, dizemos nós, pois o conforto pouco ficou comprometido, e a dinâmica ganhou. Agarrados a uma direção estranhamente direta para o tipo de carro em questão, o que é de elogiar, o Renegade revela competência em curva invulgar para tão elevado centro de gravidade. A carroçaria oscila pouco nas curvas e sai relativamente bem de provocações com o volante (leia-se oscilações fortes), comprovando o bom nível de segurança.

Tudo isto é percebido a partir de um posto de condução correto, onde acedemos facilmente aos comandos relativos aos sistemas de segurança e de informação. Quanto aos materiais, encontramos um misto de materiais bons com outros menos bons. Vejamos: a moldura da instrumentação em plástico parece baratucha, mas por outro lado, a zona superior das portas conta com borracha de qualidade razoável, ainda que na secção inferior das portas o plástico rijo volte a ser o material escolhido. Depois, na consola central, só há plástico, embora não pareça de má qualidade. De elogiar a solidez global, com nota menos positiva para o acabamento entre o teto e o pilar A e o teto e o vidro dianteiro.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

JEEP RENEGADE

1.0 Turbo 4X2 Limited

Motor
Arquitetura 3 cilindros em linha
Capacidade 999 cc
Alimentação Injeção direta, turbo, intercooler
Distribuição 2 a.c.c./12v
Potência 120 cv/5750 rpm
Binário 190 Nm/1750 rpm
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Manual de 6 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Ind. McPherson
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/11 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,236/1,805/1,667 m
Distância entre eixos 2,57m
Mala 351 - 1297 litros
Depósito de combustível 48 litros
Pneus F 6,5jx16 - 215/65 R16
Pneus T 6,5jx16 - 215/65 R16
Peso 1395 kg
Relação peso/potência 11,6 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 185 km/h
Acel. 0-100 km/h 11,2 s
Consumo médio 6,5 l/100 km
Emissões de CO2 138 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 5 anos ou 75.000 km
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Intervalos entre revisões 15000 km
Imposto de circulação (IUC) 135,49 €

Medições

JEEP

Acelerações
0-50 km/h 4,4 s
0-100 / 130 km/h 13,3 s
0-400 / 0-1000 m 18,3 s
Recuperações
40-80 km/h 3.ª 6,9 s
60-100 km/h 3.ª/4.ª/5.ª 7,4/9,8/13,4 s
80-120 km/h 4.ª/5.ª/6.ª 11,7/15,9/19 s
Travagem
100-0/50-0km/h 38/9,1 m
Consumos
Consumo médio 6,5 l/100km
Autonomia 738 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE