Mercedes-Benz C 200 d

Não gasta nada!

TESTE

Por João da Silva 02-01-2019 09:00

Fotos: Gonçalo Martins

O novo Mercedes-Benz Classe C não apresenta uma revolução estética ao anterior, mas a verdade é que foram revistos/atualizados cerca de 6500 componentes do best-seller da marca alemã.

Por fora, há a realçar os novos para-choques e novo desenho dos faróis, que passam a incorporar a sofisticada tecnologia Multibeam LED. De resto, mantém-se a elegância das linhas da carroçaria; no interior, encontramos novos bancos, novos materiais, novas cores e novas possibilidades de combinações de acabamentos. De referir, ainda, a aposta reforçada nos equipamentos digitais, nomeadamente o ecrã de instrumentos de 12,3 polegadas e com três grafismos à escolha (opção), bem como o volante de nova geração, com botões táteis.

Destaque merece ainda adoção na Classe C da última geração dos sistemas de assistência à condução, que até aqui eram exclusivos dos modelos topo de gama, como os assistentes ativos de distância Distronic (ajustar a velocidade automaticamente para o carro da frente), de direção e de mudança de faixa, que se juntam ao travão ativo, ao alerta de cansaço, à travagem de emergência, ao leitor de sinais de trânsito, ao aviso de tráfego traseiro e ao controlo de ângulo morto.

Passados em revista os retoques na imagem e o reforço de equipamentos, passemos a outra evolução, agora na mecânica: a adoção de motor a gasóleo de 4 cilindros e 1,6 litros, exclusivamente desenvolvido pela Mercedes para equipar as versões 180 d (122 cv) e 200 d (160 cv), certamente duas das mais procuradas no mercado nacional. Testámos a variante mais potente, acoplada a caixa automática 9G-Tronic de 9 velocidades.

Gostámos da forma como o motor desenvolve em aceleração tranquila, pois revela-se suave e refinado e com força desde baixos regimes, com a caixa a gerir de forma fluida a potência e o binário disponíveis. A afinação da 9G-Tronic não é certamente a mais rápida que conhecemos, o que se percebe tratando-se de carro a gasóleo com potência média/baixa, mas também não se pode dizer que se sintam hiatos entre as trocas. Gostámos menos do que se ouve quando sujeitamos o motor a aceleração forte, onde se mostra um pouco ruidoso. Além disto, as prestações não são fantásticas, como se percebe pelas medições que pode ler na ficha técnica. Isto não deve contudo ser entendido como uma crítica importante, pois os modelos concorrentes equivalentes oferecem praticamente os mesmos registos. É um automóvel a gasóleo que se pretende sobretudo poupado. E nisso ele cumpre com nota máxima e louvor. Durante a realização do nosso teste, apurámos média de 5,4 litros a cada 100 quilómetros. Aceitamos que se especule se andámos a pastelar, mas garantimos que não foi o caso. Efetuámos medições de consumos nos três tipos de percursos habituais (estrada, autoestrada e cidade) e a média ponderada é aquela que referimos. Ficámos de tal forma impressionados que entendemos inclusivamente destaca-lo no título desta peça: «não gasta nada!». Hipérbole à parte, este é um daqueles motores que nos deixa a cogitar sobre a tão propalada economia dos automóveis elétricos. Claro que os adeptos dos elétricos podem contra-argumentar com o preço mais baixo do carregamento elétrico e ainda com as emissões, mas também nós podemos ripostar com a ainda dificuldade logística de se ser utilizador de automóvel elétrico. É que nem toda a gente tem garagem…

Além da economia, elogios para o binómio conforto/dinâmico deste Classe C, um carro à prova de crítica neste aspeto. Não é certamente a berlina mais divertida de guiar, mas por outro lado faz tudo bem, sendo muito competente e seguríssimo em condução rápida. E tudo isto se aprecia num habitáculo com materiais de exceção e decorado com extremo bom gosto.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

MERCEDES C

200 d

Motor
Arquitetura 4 cilindros em linha
Capacidade 1598 cc
Alimentação Inj. direta CR, TGV, Intercooler
Distribuição 2 a.c.c./16v
Potência 160 cv/3800 rpm
Binário 360 Nm/1600-2600 rpm
Transmissão
Tração Traseira
Caixa de velocidades Automática de 9 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. multibraços
Suspensão T Ind. multibraços
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/11,22 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,686/1,810/1,442 m
Distância entre eixos 2,84m
Mala 455 litros
Depósito de combustível 48 litros
Pneus F 7,5jx17 - 225/50 R17
Pneus T 7,5jx17 - 225/50 R17
Peso 1565 kg
Relação peso/potência 9,78 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 226 km/h
Acel. 0-100 km/h 7,9 s
Consumo médio 4,4 l/100 km
Emissões de CO2 112 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite km
Pintura/Corrosão 3/30 anos
Intervalos entre revisões 25000 km
Imposto de circulação (IUC) 145,05 €

Medições

MERCEDES

Acelerações
0-50 km/h 2,9 s
0-100 / 130 km/h 8,5/14 s
0-400 / 0-1000 m 16,2/29,4 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 3,7 s
60-100 km/h (D) 4,5 s
80-120 km/h (D) 5,9 s
Travagem
100-0/50-0km/h 36,2/9,4 m
Consumos
Consumo médio 5,4 l/100km
Autonomia 888 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE