Seat Ibiza 1.0 TSI FR

A festa continua!

TESTE

Por João da Silva 27-07-2018 22:38

Fotos: Gonçalo Martins

O Ibiza V utiliza nova plataforma, o que influencia as dimensões: é 2 mm mais curto e 1 mm mais baixo, mas ganhou 87 mm na largura (1,780 m) e 95 mm na distância entre eixos. Resultados práticos: mais espaço em largura e  em comprimento nos lugares traseiros, onde três passageiros conseguem viajar sem apertos de maior, quer em largura, quer para os joelhos (mais 3,7 cm), tantas vezes esborrachados contra os bancos dianteiros. Recordamos que se trata de um utilitário, pelo que a expressão «sem apertos de maior» deve ser entendida como elogiosa. Depois, e apesar da carroçaria ser mais baixa, é de realçar o aumento de 24 mm na altura do habitáculo à frente e de 17 mm na traseira. Dentro do mesmo contexto, chamada de atenção para o importante crescimento da bagageira (mais 63 litros), agora com 355 litros, um dos valores referência no segmento. É de referir que se acede com facilidade aos bancos traseiros e que a bagageira é funcional, contando com fundo falso regulável em altura e chapeleira que levanta com a tampa da mala, facilitando as operações de carga e descarga.

Gostámos da aparência geral do Ibiza, quer por fora, quer por dentro. A carroçaria mantém o ar futurista a que o utilitário espanhol sempre nos habituou, enquanto o habitáculo está mais limpo, com a maioria dos comandos arrumados na consola central, onde há ecrã tátil de 8’’ com grafismo atraente e informação legível. Contudo, algumas teclas do ecrã são demasiado pequenas para dedos mais grossos, o que dificulta a seleção durante a condução, causando distração excessiva. É neste ecrã que podemos seguir as informações do sistema de navegação (815 €), acompanhar as imagens da câmara traseira de ajuda ao estacionamento (460 €) ou conectar o smartphone com o sistema Full Link (disponível por 150 €, numa completa solução de conectividade que inclui tecnologias como o MirrorLink, para máxima ligação entre smartphone e veículo).

Para este primeiro teste ao novo Ibiza escolhemos a versão 1.0 TSI de 115 cv, mecânica de 3 cilindros a gasolina com 999 cc, turbo e intercooler, acoplada a caixa manual de 6 velocidades.

Gostámos desde o início da disponibilidade revelada por este propulsor, que permite uma condução descontraída, com a certeza de que há potência sempre pronta para uns arranques mais brutos se houver necessidade (ou apenas vontade de o fazer). As medições que efetuámos confirmam tratar-se de motor competente, capaz de acelerações e recuperações de bom nível, sendo um carro apto para a cidade, mas também para viagens mais longas. Trunfo importante desta motorização é ainda a frugalidade de funcionamento. Durante o teste apurámos a interessantíssima média de 5,9 litros/100 km, longe do anunciado é certo, mas muito aceitável para uma condução em que nunca tivemos o foco na poupança.

A versão FR que testámos é a mais dinâmico e tecnológica da gama, contando com alguns elementos de estilo específico (fora e dentro, como se pode ver nas imagens destas páginas) e, mais importante, suspensão desportiva  com dois níveis de ajuste e perfis de condução, com quatro modos: Eco, Normal, Sport e Individual, cada um com efeito diferenciado (e pré programado) na capacidade de resposta de motor, direção, iluminação ambiente, ar condicionado e som do motor (no Individual, é tudo à vontade do freguês). Não sendo enormes, as diferenças entre os modos permitem estilos de condução diversos, sendo que na posição Sport o carro fica mais raçudo, com a direção mais pesada e o motor mais reativo. Seria suposto notar ainda uma diferença acentuada na suspensão, mas confessamos que não sentimos diferença alguma alternando entre os modos Eco, Normal ou Sport. A razão estará nas jantes de 18 polegadas (400 €) montadas em pneus de baixo perfil que tornam este Ibiza sempre muito seco e muito sensível a imperfeições do piso, penalizando decisivamente o conforto. Sendo certo que o chassis do novo Ibiza é 30% mais rígido, parece-nos que a culpa da rigidez excessiva será mesmo das jantes. Se é conforto que procura, aconselhamos a optar por medida inferior (jantes de 17’’ de série no nível FR).

Grande evolução revela ainda o utilitário espanhol na dinâmica, sendo um carro muito divertido de guiar, conferindo confiança ao condutor, graças aos elevados níveis de motricidade e atitude neutra em curva, com reduzido adorno da carroçaria.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

SEAT IBIZA

1.0 TSI FR

Motor
Arquitetura 3 cilindros em linha
Capacidade 999 cc
Alimentação Injeção direta, turbo, intercooler
Distribuição 2 a.c.c./12 v
Potência 115 cv/5000-5500 rpm
Binário 200 Nm/2000-3500 rpm
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Manual de 6 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Eixo de torção
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/10,6 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,059/1,780/1,444 m
Distância entre eixos 2,564m
Mala 355 litros
Depósito de combustível 40 litros
Pneus F 8,5jx18-215/40 R18
Pneus T 8,5jx18-215/40 R18
Peso 1140 kg
Relação peso/potência 9,9 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 195 km/h
Acel. 0-100 km/h 9,3 s
Consumo médio 4,7 l/100 km
Emissões de CO2 108 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 4 anos ou 80000 km
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Intervalos entre revisões 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 100,08 €

Medições

SEAT

Acelerações
0-50 km/h 3.5 s
0-100 / 130 km/h 9.5 s
0-400 / 0-1000 m 16.7 s
Recuperações
40-80 km/h 3.ª 5.3 s
60-100 km/h 3.ª/4.ª/5.ª 6.7/9.3 s
80-120 km/h 4.ª/5.ª/6.ª 9.6/10.3/12 s
Travagem
100-0/50-0km/h 35.6/9 m
Consumos
Consumo médio 5.9 l/100km
Autonomia 677 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE