WEC em Spa: vitória da Toyota e dois portugueses no(s) pódio(s)

António Félix da Costa terceiro em LMP2 e Henrique Chaves segundo em LMGTE Am

Automobilismo

Por José Caetano 08-05-2022 13:55

Na ronda 2 de 2022 no Mundial de Resistência (WEC), campeonato que tem as 24 Horas de Le Mans como corrida mais importante – e a 90.ª edição da «maratona» em La Sarthe que comemora os 100 anos em 2023 é a próxima etapa da temporada, já a 11 e 12 de junho –, 6 Horas em Spa-Francorchamps, na Bélgica, com vitória do Toyota GR010 Hybrid #7, de Mike Conway, Kamui Kobayashi e José María López.

 

Os campeões de 2021 beneficiaram do abandono do outro hipercarro da equipa ainda na fase inicial de uma corrida (Sébastien Buemi parou o Toyota na volta 29) muito movimentada e marcada por más condições meteorológicas que originaram acidentes e incidentes, terminando as 6 Horas com 103 voltas a Spa-Francorchamps e vantagem de 27,473 s sobre o Alpine A480-Gibson de Nicolas Lapierre, André Negrão e Matthieu Vaxivière, o vencedor da ronda inaugural do campeonato (1000 Milhas de Sebring). A formação francesa comanda os campeonatos de pilotos e construtores.

 

Em Spa, estiveram três portugueses e dois conseguiram pódios. Na categoria LMP2, a mais concorrida do campeonato (logo, também a mais competitiva), António Félix da Costa terminou na 3.ª posição (5.º absoluto), no Oreca 07-Gibson da JOTA, enquanto Filipe Albuquerque, poucos dias depois de ganhar a ronda do campeonato norte-americano de resistência (IMSA) em Laguna Seca, na Califórnia (EUA), com a Acura, não conseguiu melhor do que um 5.º lugar (7.º), no Oreca 07-Gibson da United Autosports USA. No campeonato, após a etapa belga, António 6.º e Filipe 7.º

 

Entre os LMGTE Am, na estreia no WEC, no Aston Martin Vantage AMR da TF Sport, Henrique Chaves surpreendeu com uma 2.ª posição, a 1,539 s do vencedor da categoria, o Porsche 911 RSR da Dempsey-Proton Racing.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Automobilismo