Rali da Catalunha talvez decida títulos

WRC

Por José Caetano 14-10-2021 18:42

A edição 49 do WRC entrou na reta final, com o Rali da Catalunha, entre amanhã e domingo, a apresentar-se como determinante para a atribuição os títulos de pilotos e construtores. Hoje, no ‘shakedown’ de Coll de la Teixeta (4,39 km), Sébastien Ogier foi o mais rápido, em Toyota Yaris, superiorizando-se por 0,2 s a Elfyn Evans, em carro igual. O francês lidera o Mundial com 190 pontos, mais 34 do que o galês, por isso podendo sagrar-se campeão pela 8.ª vez em nove anos numa prova em que pode somar-se até um máximo de 30 pontos.

O Rali da Catalunha, nesta edição 56, conta com 73 inscritos e tem um total de 1410,29 km, com os 280,46 km ao cronómetro arrumados em 17 provas especiais de classificação (PEC) – seis amanhã, sete no sábado, quatro no domingo. A competição termina com a Power Stage de Rivdecaynes (16,35 km), que distribui pontos aos cinco primeiros classificados.

Ogier, vencendo na Catalunha (e ganhando a Power Stage), sagrar-se campeão mesmo que Evans, companheiro de equipa na Toyota, termine na 2.ª posição, mas existem mais combinações de resultados favoráveis ao francês, que venceu os títulos de 2013, 2014, 2015, 2016, 2018 e 2020 e tem quatro vitórias em 2021, em 10 ralis. Já Evans ganhou ‘apenas’ dois.

Para a conclusão do WRC de 2021, depois desta prova com quartel-general em Salou, Tarragona, ficará a faltar apenas o Rali de Monza, de 18 a 21 de novembro. No campeonato de construtores, a Toyota procura ganhar um título que não vence desde 2018, derrotando a bicampeã Hyundai. E a primeira tem 441 pontos, mais 61 do que a segunda…

Dias antes do início da ação na Catalunha, a Toyota confirmou a equipa para o Mundial de 2022, que tem como atrativo principal a estreia dos WRC com motorizações híbridas. O anúncio confirmou o ponto final na carreira, a tempo inteiro, de Sébastien Ogier, que participará apenas nalgumas etapas do campeonato do próximo ano (mas sem a companhia do navegador de sempre, Julin Ingrassia, que abandona a competição no final de 2021) e, por isso, partilhará a condução da geração nova do Yaris com o finlandês Esapekka Lappi.

Ogier e Ingrassia, em 166 ralis no WRC, somam 53 vitórias (três em Espanha, em 2013, 2014 e 2016).

Resultados do Shakedown:

1.º Sébastien Ogier/Julien Ingrassia, Toyota Yaris WRC, 2.33,6 m

2.º Elfyn Evans/Scott Martin, Toyota Yaris WRC, a 0,2 s

3.º Thierry Neuville/Martijn Wydaeghe, Hyundai i20 Coupé WRC, a 0,4 s

4.º Dani Sordo/Cándido Carrera, Hyundai i20 Coupé WRC, a 0,6 s

5.º Ott Tänak/Martin Järveoja, Hyundai i20 Coupé WRC, a 1,2 s

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

WRC