O «cheiro de carro novo» do Nissan Qashqai

Atualidade

Por AUTO FOCO 20-09-2021 10:52

Como parte do rigoroso processo de design, desenvolvimento e teste do novo Nissan Qashqai, o aroma do interior foi um dos critérios determinantes para encontrar o produto final.

O chamado «cheiro de carro novo» é uma característica fundamental na compra de qualquer automóvel e os engenheiros da Nissan trabalham afincadamente para garantir que esse cheiro seja perfeito, reconhecendo que é um ingrediente importante no orgulho dos compradores quando entram no seu automóvel novo.

Peter Karl Eastland é o engenheiro chefe de avaliação de odores no Nissan Technical Center Europe, o centro de pesquisa e desenvolvimento da marca para a Europa. A designação simplista do seu cargo não reflete o papel crucial e talvez surpreendente que ele desempenha no desenvolvimento da gama europeia de automóveis da Nissan.

O exemplo mais recente do seu trabalho pode ser encontrado no novo Nissan Qashqai, colocado à venda na Europa em julho. No processo de desenvolvimento foi dada atenção especial aos detalhes, ao apurar de cada aspeto do habitáculo, que não podia ser comprometida por odores desagradáveis.

«O nosso objetivo é fornecer a melhor experiência sensorial para o cliente. Enquanto os gostos e as preferências evoluem com o tempo, o cheiro permanece uma constante. Portanto, faz parte do nosso trabalho garantir que qualquer material que usamos seja sempre perfeito em termos do odor e que todos os sentidos se conjuguem em harmonia», explica Peter Karl Eastland.

«O cheiro de carro novo não é apenas uma consequência do processo de fabrico; meses de trabalho são dedicados ao longo da fase de desenvolvimento do novo automóvel para analisar cuidadosamente o uso de materiais e produtos químicos, como tecido dos bancos, colas e polímeros, para nos certificarmos de que eles não se combinam para gerar um odor desagradável para os ocupantes do automóvel», acrescenta David Moss, vice-presidente sénior de Pesquisa e Desenvolvimento da Nissan.

Em permanente contato com as outras equipas de engenharia e fabrico da Nissan, Peter e a sua equipa testam todos os materiais, desde as espumas usadas para os novos bancos com padrão 3D do novo Qashqai, e numa variedade de condições que replicam os diversos ambientes que o automóvel irá enfrentar, tendo sempre em atenção que as propriedades químicas - como o odor - podem variar com a temperatura, por exemplo. Quando um novo material ou produto químico tem potencial para afetar negativamente o ambiente geral do habitáculo, Peter e os seus colegas identificam alternativas para garantir que o «cheiro de carro novo» vai ser uma constante.

«O objetivo fundamental do meu papel na avaliação de um material é que o cliente esteja no centro do nosso foco. Com qualquer mudança ou novo design que introduzimos nos nossos automóveis, os odores potenciais que dela decorrem fazem parte da avaliação ampla sobre a eficácia dessa alteração», finaliza Peter.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade