Automóveis cada vez mais caros devido à escassez de microchips e ao aumento do custo de transporte

Atualidade

Por AUTO FOCO 15-09-2021 09:27

A indústria automóvel enfrenta atualmente dois grandes desafios: a escassez global de semicondutores e o aumento silencioso dos custos de transporte, problema que tem sido exacerbado pela pandemia e que já afeta as tensas cadeias de abastecimento globais.

De acordo com o Índice Mundial de Contentores Drewry, o custo de transporte de um contentor de 12 metros de Xangai para Los Angeles subiu para mais de 9800 euros, ou seja, oito vezes mais do que antes da pandemia.

Num cenário de incerteza, temperado pela escassez de bens essenciais, tais como microchips, paragens de produção e procura crescente de mercadorias fora da Ásia, o transporte de contentores está a tentar manter o ritmo irregular com os estrangulamentos nos principais portos.

Na China, um grande número de contentores não está a ser enviado devido ao ressurgimento da variante Delta, enquanto os contentores vazios não estão a sair dos Estados Unidos com a rapidez suficiente, causando também escassez.

Estas interrupções constantes estão a fazer subir o custo dos envios, ao ponto de o terceiro maior transportador de contentores do mundo ter decidido congelar os seus preços durante cinco meses para que não continuem a subir.

Setenta por cento das mercadorias que compõem o comércio mundial são transportadas a bordo de navios e expedidas através de portos marítimos de todo o mundo, fornecendo um barómetro do clima económico global.

Fabricantes como a BMW e a Mercedes-Benz já avisaram que vão manter os seus preços elevados mesmo quando a crise dos microchips terminar, isto porque já perceberam que os seus clientes estão dispostos a esperar pelos produtos, bem como a tolerar os aumentos de preços.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade