Opel Astra L: 11 gerações de conquistas

Em 85 anos, 11 gerações Kadett e Astra conduziram a Opel ao estatuto de referência no importantíssimo segmento dos familiares compactos.

ABARTH

Por AF 29-07-2021 17:42

A 6.ª geração do Opel Astra Sexta será a primeira a permitir condução 100% elétrica, com chegada prevista para este ano, com duas motorizações híbridas com carregamento externo das baterias e até 225 cv de potência. Mas será também a continuação de uma tradição que teve início há 85 anos, em 1936, quando a Opel foi o primeiro construtor alemão a colocar no mercado um modelo familiar compacto, o Kadett, com revolucionária carroçaria monobloco, integralmente em aço.

O Opel Olympia foi o primeiro automóvel alemão produzido com uma carroçaria monobloco (ou autoportante) totalmente em aço, e o Kadett recorreu igualmente a esta tecnologia revolucionária. Por comparação com a tradicional carroçaria em madeira montada num chassis de longarinas e travessas, o método de construção monobloco possui inúmeras vantagens, tais como menor peso - melhor desempenho e menores consumos - e maior segurança graças à estabilidade da célula de passageiros (habitáculo) e ao centro de gravidade mais baixo.

Daí para cá, cada nova geração trouxe mais inovações, tais como o motor de quatro cilindros refrigerado a água do Kadett A.

As grandes qualidades do Kadett A (1962-1965) eram o dinâmico motor de 1,0 litros, a generosa bagageira e o amplo espaço interior para passageiros. A receita de sucesso incluía também um ingrediente que um certo rival nunca poderia esperar igualar. A tampa do depósito de combustível estava no exterior, e não na bagageira, concebida para uma fácil arrumação da bagagem. Uma das frases publicitárias do Kadett A foi: «A bagageira nunca cheirará a gasolina», uma mensagem direta para os rivais de Wolfsburg.

A seguir ao A veio o B… Em 1965 uma nova série Kadett veio substituir o primeiro modelo. A nova geração tinha mais de quatro metros de comprimento, sendo, portanto, um bom bocado maior que o antecessor. A traseira de corte inclinado fazia lembrar os modelos ‘fastback’ mais populares nos Estados Unidos. Os engenheiros da Opel também aumentaram o diâmetro dos quatro pistões do motor 1.0 em 3 mm. A unidade tinha agora1.078 cc e passava a debitar 45 cv. Igualmente disponível estava um motor 1.1 S de relação de compressão mais elevada, com 55 cv.

O Opel Kadett C teve várias facetas: um elegante automóvel familiar, um segundo carro chique com um prático portão traseiro ou um coupé desportivo competitivo com ‘pintura de guerra’. Foram produzidas nada menos que 1,7 milhões de unidades, entre os anos de 1973 e 1979. O Kadett C de tração traseira fez a sua estreia em agosto de 1973 com uma carroçaria de linhas dinâmicas e uma nova suspensão dianteira de triângulos duplos. O mítico GT/E estreou-se na edição de 1975 do Salão Automóvel de Frankfurt. O motor 1.9 com injeção de gasolina Bosch L-Jetronic debitava 105 cv e permitia ao Kadett, com os seus 900 quilos, atingir a velocidade máxima de 184 km/h.

Entre 1979 e 1984, a Opel produziu o Kadett D. A 4.ª geração do compacto do pós-guerra inaugurou uma nova era na Opel: foi o primeiro modelo de tração dianteira do fabricante de Rüsselsheim. Contou com um novo motor 1.3 OHC que debitava 60 ou 75 cv consoante as versões. A revolução prosseguia com as variantes de carroçaria. Para além da carrinha espaçosa com uma capacidade de carga de até 1.425 litros, a Opel propunha apenas versões fastback. Em Janeiro de 1983, seguiu-se o Kadett GTE, de carácter desportivo, que atingia uma velocidade máxima de 187 km/h e surgia equipado com um motor 1.8 de 115 cv.

O segundo Kadett de tração dianteira, produzido entre 1984 e 1991, foi eleito “Carro do Ano 1984” e veio a tornar-se num verdadeiro sucesso. Com um total de 3.779.289 de unidades vendidas, o Kadett E foi o modelo Opel mais vendido até então.

Entre 1991 e 1997 produziram-se mais de 4,1 milhões de unidades Astra F, fazendo deste o modelo Opel mais vendido de sempre. O trabalho de desenvolvimento centrou-se em aliar o ‘design’ moderno a um habitáculo mais espaçoso, conforto reforçado e maior ênfase na proteção do ambiente.

O sucessor do Kadett assumiu o nome do seu ‘irmão’ britânico (já em 1980, a quarta geração do Kadett era comercializada no Reino Unido com a designação Vauxhall Astra). Com a sua nova estrela, a Opel lançou também uma ofensiva de segurança. Todos os Astra vinham equipados de série com sistema ativo de cintos com tensores nos bancos dianteiros, cintos e assentos ajustáveis em altura, bem como um sistema de proteção lateral que incluía reforços em tubo de aço duplos em todas as portas. Pela primeira vez, todos os motores vinham equipados com catalisador.

Entre 1998 e 2004, o Opel Astra G, com ‘design’ tipo coupé, foi comercializado logo de início nas versões de dois volumes com três e cinco portas e ‘station wagon’. Posteriormente, foram introduzidas as versões berlina de três volumes, um verdadeiro ‘coupé’ e um descapotável.

Com uma gama de doze motores disponíveis, com potências de 90 a 240 cv, e sete variantes de carroçaria, o leque de opções do Astra H era excecional. Quando foi lançado em março de 2004, o Opel Astra da terceira geração ostentava um visual futurista, uma elevada dinâmica de condução e inúmeras inovações técnicas, vencendo imediatamente numerosos testes comparativos em publicações da especialidade. Viria a totalizar nada menos de 2,7 milhões de unidades vendidas.

O Opel Astra J não apenas consubstancia uma nova filosofia de ‘design’ da marca como também assiste os condutores com um leque de tecnologias que já tinham dado um importante contributo para o sucesso do ‘bestseller’ do segmento médio, o Insignia.

Entre 2015 e 2021, a Opel vendeu o Astra K, até 200 kg mais leve, mais espaçoso no interior apesar do menor comprimento total, e mais eficiente graças ao uso exclusivo de motores de nova geração - o novo Opel Astra é um salto quântico no desenvolvimento e foi eleito ‘Carro do Ano Europeu de 2016’. Em termos de gama, o modelo compacto está, mais uma vez, disponível nas versões ‘hatchback’ e Sports Tourer, a opção mais espaçosa.

A partir de 2021, o Opel Astra L abraça os desafios novos da eletrificação

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

ABARTH