Hamilton ganha Grande Prémio da Grã-Bretanha

Britânico colidiu com Vertsappen nos primeiros metros da corrida, cumpriu penalização de 10 segundos e, ainda, ganhou pela 99.ª vez no Mundial, 4.ª em 2021 e 8.ª em Silverstone

Fórmula 1

Por José Caetano 18-07-2021 17:01

Lewis Hamilton venceu o Grande Prémio da Grã-Bretanha, ronda 10 do Mundial de 2021. O britânico da Mercedes-AMG conseguiu o 99.º triunfo na Fórmula 1, 4.º em 2021 e 8.º em Silverstone no final de corrida com 52 voltas marcada por incidente com o rival na luta pelo título, Max Verstappen, da Red Bull-Honda, poucos metros após o arranque – colisão entre os monolugares em Copse, a altíssima velocidade, originou saída de pista do do piloto dos Países Baixos, que colidiu violentamente contra as barreiras de proteção.

 

O acidente obrigou à paragem de corrida para reparação do local, obrigatória para preservação da segurança do cicuito, e retirada tanto do monolugar como do piloto, que saiu de forma autónoma do «cockpit», mas foi transportado de ambulância ao hospital para a realização de exames complementares de diagnóstico. Os comissários atribuíram a culpa da colisão a Hamilton e penalizaram-se com 10 segundos, que cumpriu durante a paragem para troca de pneus.

 

No segundo arranque, Hamilton encontrava-se atrás de Charles Leclerc, da Ferrari, que nunca atacou antes de montar um segundo jogo de pneus,  mas o piloto da Mercedes-AMG, depois de baixar para a 5.ª posição, após aquela operação, iniciou recuperação soberba, que concluiu apenas a duas voltas da bandeira de xadrez, quando ultrapassou o monegasco da Scuderia, curiosamente na mesma curva da colisão com Verstappen (Copse).

 

A vitória na Grã-Bretanha relançou Hamilton na corrida ao título, com uma redução muito significativa na desvantagem pontual para Verstappen, de 33 pontos para 7. A Red Bull também mantém o comando do Mundial de Construtores, mas não pontuou em Silverstone e, por isso, a vantagem sobre a Mercedes-AMG no campeonato diminuiu de 44 pontos para 4.

 

O segundo piloto da equipa austríaca, Sergio Pérez arrancou de 20.º e terminou em 16.º, mas ficou com a volta mais rápida da corrida, protagonizando paragem extra nas boxes para consegui-lo. O ponto de bónus pela «proeza» é atribuído apenas aos pilotos classificados no «top-10», mas o mexicano impediu a equipa alemã de somá-lo. E, este ano, num Mundial tão equilibrado, todos os pontos contam!

Classificação

1.º Lewis Hamilton, Mercedes-AMG, 1:58.23,284 horas

2.º Charles Leclerc, Ferrari, +3,871 s

3.º Valtteri Bottas, Mercedes-AMG, +11,125 s

4.º Lando Norris, McLaren-Mercedes, +28,573 s

5.º Daniel Ricciardo, McLaren-Mercedes, +42,624 s

6.º Carlos Sainz Jr., Ferrari, +43,454 s

7.º Fernando Alonso, Alpine-Renault, +1.12,093 m

8.º Lance Stroll, Aston Martin-Mercedes, +1.14,289 m

9.º Esteban Ocon, Alpine-Renault, +1.16,162 m

10.º Yuki Tsunoda, AlphaTauri-Honda, +1.22,065 m

11.º Pierre Gasly, AlphaTauri-Honda, +1.25,327 m

12.º George Russell, Williams-Mercedes, +1 volta

13.º Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo-Ferrari, +1 volta

14.º Nicholas Latifi, Williams-Mercedes, +1 volta

15.º Kimi Räikkönen, Alfa Romeo-Ferrari, +1 volta

16.º Sergio Pérez, Red Bull-Honda, +1 volta

17.º Nikita Mazepin, Haas-Ferrari, +1 volta

18.º Mick Schumacher, Haas-Ferrari, +1 volta

Volta mais rápida: Sergio Pérez, Red Bull-Honda, com 1.28,617 m, na volta 50

Próximo Grande Prémio: Hungria, a 1 de agosto

 

Mundial de Pilotos

1.º Max Verstappen, 185 pontos

2.º Lewis Hamilton, 177 pontos

3.º Lando Norris, 113 pontos

4.º Valtteri Bottas, 108 pontos

5.º Sergio Pérez, 104 pontos

6.º Charles Leclerc, 80 pontos

7.º Carlos Sainz Jr., 68 pontos

8.º Daniel Ricciardo, 50 pontos

9.º Pierre Gasly, 39 pontos

10.º Sebastian Vettel, 30 pontos

11.º Fernando Alonso, 26 pontos

12.º Lance Stroll, 18 pontos

13.º Esteban Ocon, 14 pontos

14.º Yuki Tsunoda, 10 pontos

15.º Kimi Räikkönen, 1 ponto

16.º Antonio Giovinazzi, 1 ponto

17.º George Russell, 0 pontos

18.º Mick Schumacher, 0 pontos

19.º Nicholas Latifi, 0 pontos

20.º Nikita Mazepin, 0 pontos

 

Mundial de Construtores

1.º Red Bull-Honda, 289 pontos

2.º Mercedes-AMG, 285 pontos

3.º McLaren-Mercedes, 163 pontos

4.º Ferrari, 148 pontos

5.º AlphaTauri-Honda, 49 pontos

6.º Aston Martin-Mercedes, 48 pontos

7.º Alpine-Renault, 40 pontos

8.º Alfa Romeo-Ferrari, 2 pontos

9.º Williams-Mercedes, 0 pontos

10.º Haas-Ferrari, 0 pontos

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 17

giestadaserra
18-07-2021 22:05

Ou seja, uma vitória que custou 10 segundos!... Assim vale a pena o castigo!... É natural que, com estas atitudes [do exemplar Hamilton], cresça o número de "anti-racistas"... O que é que acham?... Pois é!

CDCovaPiedade
18-07-2021 21:57

Max impediu a linha ao Ric em 2018 em baku e a culpa foi para o Ric quando era do max.Foram criadas regras novas por causa da agressividade do max tanto a passar ou a defender e ainda se queixam? Campeões jogam sujo e hoje jogaram os 2

Bocagrande
18-07-2021 21:51

Ganha? DERAM-LHE. Corrupção só mais alto nível.

Santi.
18-07-2021 21:15

Espero que Hamilton continue a não tirar o pé, verst tem de perceber que não corre só e não pode atirar constantemente o carro para a linha que não é sua e já fez o mesmo a outros pilotos. A FIA só confirmou o que vi, a culpa foi dos dois.

RikardoFCPorto
18-07-2021 20:48

Cambada de meninos! Nos anos 80 e 90 vi bem pior! Vi o Senna a ser derrubado pelo Prost, conseguir salvar o carro e mesmo assim ser desqualificado pela Fia. Vi no ano seguinte, Senna vingar-se de Prost, Vi Shummacher tirar um campeonato ao Hill e tentar o mesmo a descarada ao Villeneuve! Choroes!

< 1 2 3 4 > 

Fórmula 1