Bayon: O que falta conhecer do novo SUV da Hyundai

O Hyundai Bayon é já o quinto SUV da marca coreana na Europa, o primeiro verdadeiramente de segmento B para competir com Renault Captur & Cia., disponível com gama de motorizações a gasolina, a partir de 18.700 €.

Atualidade

Por Vitor M. da Silva 27-05-2021 17:14

Já disponível no mercado nacional (entregas a partir de junho), o Bayon é o novo modelo de acesso à gama de SUV da Hyundai, construído sobre a plataforma técnica do utilitário i20, e posicionado imediatamente abaixo do Kauai no catálogo da marca coreana, como concorrente direto de Renault Captur, VW T-Cross, Dacia Sandero Stepway ou Ford Puma.

O Hyundai Bayon (o nome remete para a vila francesa de Bayonne, a capital do País Basco Francês, na região dos Pirenéus, famosa pelas belas paisagens costeiras), mede 4180 mm de comprimento (só 2,5 cm mais pequeno do que o Kauai), 1775 mm de largura, 1490 mm de altura e 2580 mm na distância entre-eixos, e dispõe de interior com lotação para cinco ocupantes e mala com 411 litros de volumetria útil (mais 37 litros do que no Kauai).

A marca sul-coreana sublinha que o Bayon é o seu modelo mais recente a incorporar a filosofia de design Sensuous Sportiness, que “alia o valor emocional a soluções de design inovadoras”.

A dianteira do veículo integra uma entrada de ar, que se estende sobre toda a sua largura, com luzes de circulação diurna em LED (DRL) compridas e estreitas. A amplitude da grelha dianteira confere-lhe uma postura robusta.

Os grupos óticos encontram-se separados das luzes de circulação diurna (DRLs), criando uma assinatura de luz única e um visual diferenciador.

Já na traseira, os grupos óticos traseiros possuem o formato de uma seta, estando ligados entre si através de uma linha vermelha fina. Posicionados nas extremidades laterais da carroçaria, estes grupos óticos reforçam ainda mais a sua aparência ampla, tornando o design da traseira ainda mais marcante.

No total, estão disponíveis nove cores exteriores, incluindo uma nova cor de lançamento, Mangrove Green. Existe ainda o opcional de pintura do tejadilho na cor Phantom Black disponível com várias cores exteriores.

Pequeno por fora, grande por dentro

A máxima é conhecida, mas se há automóveis no segmento utilitário "pequenos por fora e grandes por dentro" o Bayon será um deles: os passageiros dianteiros usufruem de 1,072 mm de espaço para pernas e os passageiros traseiros de 882 mm. 

Na distância ao solo, até 183 mm (em combinação com as jantes em liga leve de 17”), superior à maioria dos veículos do segmento B.

O painel de bordo é completamente decalcado do i20, com instrumentação digital de 10,25” e um ecrã de 8” ou 10,25” ao centro do tablier.

Duas entradas USB para os passageiros dianteiros e uma entrada USB para os passageiros traseiros, tornam possível o carregamento simultâneo de até 3 dipositivos. Uma das entradas USB dianteiras possibilita a transferência de dados, permitindo aos passageiros conectar o seu telemóvel ao sistema infotainment do veículo.

Um motor, três modos de condução

No capítulo mecânico, gama simplificada. O Bayon está disponível apenas com o motor 1.0 T GDi, turbo de injeção direta a gasolina, com 100 cv de potência, associado a caixa manual de 6 velocidades ou com automática de dupla embraiagem e sete relações (7DCT), com três modos de condução (Eco, Normal, Sport), para otimizar a resposta do motor e desempenho da condução.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade