Mercedes-EQ Lounge celebra a sustentabilidade

A Mercedes-Benz está comprometida com as questões ambientais e, na caminhada rumo à neutralidade carbónica, tem traçadas metas cronológicas num plano estratégico que apelidou de Ambition 2039.

Atualidade

Por Paulo Sérgio Cardoso 22-04-2021 09:02

É já a partir de 2022 que todas as fábricas europeias da Mercedes serão energeticamente autossustentáveis através da produção de toda a eletricidade necessária via painéis solares. Em 2025, a Mercedes espera que 25% das suas vendas seja de veículos eletrificados (total ou parcialmente, através de híbridos PHEV), subindo a fasquia para os 50% em 2030. Mas a marca não esconde que as estratégias de negócio sustentável têm de ser economicamente viáveis, pelo que, e ao contrário do que alguns fabricantes já anunciaram, não adianta, para já, qualquer data para cessar a produção de motores a combustão: segundo o CEO da marca em Portugal, Holger Marquardt “a produção de motores térmicos estará sempre dependente da evolução dos mercados, das exigências dos clientes e das regras impostas pelos governos. São tempos de mudanças e constantes desafios, obrigando a adaptações.”

O papel de Portugal

As vendas da marca no mercado nacional espelham já essa tendência, com as 3354 unidades com tecnologia híbrida Plug-In entregues a clientes em 2020 a colocarem a Mercedes como líder nesse segmento; olhando para as vendas no primeiro trimestre de 2021, as unidades eletrificadas (100% ou PHEV) representaram 49% das transações. E a marca tem ainda na calha o lançamento de 30 novas versões híbrida Plug-In até final de 2021, bem como o lançamento de três modelos elétricos: EQS, EQB e EQE.

Assumindo a importância da sustentabilidade, a marca quis passar das palavras aos atos, tendo procedido à inauguração, do Mercedes-EQ Lounge na Nazaré, um espaço aberto à comunidade local e apto a acolher debates, novas ideias e sensibilizar novas gerações. O edifício foi construído apenas com recurso a materiais reciclados e reaproveitados, caso das madeiras provenientes das árvores queimadas no incêndio que devastou o pinhal de Leiria em 2017, chapas de aço aproveitadas de destroços de antigos navios no porto da Nazaré, cortiça (processo industrial totalmente natural e livre de emissões poluentes) ou ainda tábuas de sulipas que durante 80 anos estiverem colocadas nas linhas de comboio. Foram ainda aproveitados do fundo do mar mais de 200 kg de desperdícios de cordas e cabos oriundos das pescas e reutilizadas rolhas recolhidas dos restaurantes da Nazaré.

A contribuir para a sustentabilidade do espaço está o reaproveitamento de uma bateria utilizada num Mercedes Classe B elétrico da primeira geração, utilizada para armazenar a energia captada pelos painéis solares. Como não poderia deixar de ser, no espaço exterior estão colocados quatro carregadores para veículos elétricos.

A escolha da Nazaré para sede deste primeiro Mercedes-EQ Lounge é fruto da ligação da marca com o seu embaixador e surfista de ondas gigantes, Garret MacNamara – participou à distância no evento virtual de inauguração do espaço, a partir da sua casa, no Havai – e que tanto tem ajudado a impulsionar a zona nos últimos 10 anos.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade