Ioniq 5 desde 50.990 €

Crossover 100% elétrico da Hyundai tem linhas inspiradas no Pony de 1975 e estará disponível em versões de duas ou quatro rodas motrizes, com potências até 306 cv, podendo carregar o equivalente a 100 km de autonomia em apenas cinco minutos.

Atualidade

Por VM 31-03-2021 15:07

A Hyundai acaba de anunciar que o Ioniq 5 já se encontra disponível para pré-venda em Portugal, com uma campanha exclusiva online e preço único para as primeiras unidades de 50.990 €, mediante o pagamento de um sinal para reserva no valor de 1000 €. Esta campanha, em vigor até 30 de abril de 2021, marca o lançamento oficial daquele que é o primeiro modelo da Hyundai assente na recentemente revelada Plataforma Modular Global-Elétrica, conhecida como E-GMP.

Com imagem moderna e minimalista, o compacto busca também inspiração retro, no primeiro modelo de produção da marca sul-coreana, o Pony de 1975. O formato é de berlina – embora a marca o anuncie como crossover –, com 4,6 metros de comprimento (é maior que o Tucson), 1,890 m de largura, 1,6 m de altura e 3 metros de distância entre eixos (a maior na gama europeia), garantindo cotas habitáveis especialmente desafogadas, com 531 litros de capacidade no compartimento da mala. Sob o capot, há mais arrumação: 57 litros adicionais nas versões de tração traseira e 24 litros nas versões de quatro rodas motrizes.

Gama e versões

Na gama, versões de duas e quatro rodas motrizes, com opção de bateria com 58 ou 72,6 kWh de capacidade. No Ioniq 5 com a bateria mais pequena, há uma variante com um único motor instalado em posição traseira e a debitar 170 cv e 350 Nm, anunciando 0 a 100 km/h em 8,5 segundos. A versão equipada com dois motores, um à frente com 72 cv e 255 Nm e outro atrás com 88 cv e 350 Nm, para potência combinada de 235 cv e 650 Nm, anuncia 0 a 100 km/h em 6,1 segundos.

Com a bateria de 72,6 kWh, o Ioniq 5 está também disponível com tração/motor traseiro de 218 cv e 350 Nm (0-100 km/h em 7,4 segundos) e com tração integral, combinando motor dianteiro de 91 cv e 255 Nm e motor atrás com 211 cv e 350 Nm, para um total de 306 cv e 605 Nm (0 a 100 km/h em 5,2 segundos).

No Ioniq 5, carregador de bordo de alta potência até 800 Volts, podendo carregar de 10 a 80% das baterias com um carregador de 350 kW em cerca de 18 minutos ou, de acordo com a marca sul-coreana, o equivalente a 100 km de autonomia em cinco minutos. Com uma carga de bateria, até 480 km

Adicionalmente, capacidade para carregar um computador portátil, mas também fornecer energia a outros veículos através de uma ligação V2L de 3,6 kW.

Interior minimalista e reciclável

Na carroçaria de linhas angulares, as câmaras no lugar de espelhos retrovisores convencionais e puxadores de portas escamoteáveis à imagem moderna e minimalista de superfícies limpas e descomplicadas. Mas é no interior que o Ioniq 5 mais revoluciona. O destaque vai inteiramente para o painel de bordo, muito simples, com todos os comandos concentrados no ecrã tátil de 12,3 polegadas que se funde com o painel de instrumentos do mesmo tamanho. Na consola central há um pequeno display para projeção de imagens de realidade aumentada. O túnel central que pode movimentar-se até 14 cm.

 

A integração na E-GMP permitirá à Hyundai conceber o interior do veículo “como um Smart Living Space e melhorar a experiência de condução e a estabilidade do condutor”.

Equipado com materiais e tecidos sustentáveis, o design interior do Ioniq 5 reflete o crescente interesse dos consumidores num transporte individual que garanta não só seu o bem-estar, mas que integre também componentes mais éticas e sustentáveis.

"É uma afirmação do design, que oferece um olhar otimista face ao que os consumidores podem esperar da nova era de veículos elétricos" salientou SangYup Lee, Vice-Presidente e Diretor do Hyundai Global Design Center. "A longa distância entre eixos traduz-se numa nova dimensão de espaço. Desenhamos este espaço especial como o local ideal para recarregar energias, a casa longe de casa.".

De acordo com o fabricante o modelo distingue-se dos restantes midsize crossovers, especialmente daqueles com motores de combustão interna e sistemas convencionais Steer-by-Wire, graças à Plataforma Modular Global-Elétrica, que permite uma distância longa entre eixos e um piso plano.

Interior à medida da ocasião

O condutor e os passageiros podem entrar e sair livremente do habitáculo, a partir de qualquer um dos lados, mesmo quando estacionados num local estreito, dado que o piso plano permite que a consola central deslize para a frente e para trás. Isto obrigou a repensar a consola central convencional e oferecer mais funções que uma caixa de armazenamento central estática. A mais recente inovação, "Universal Island", vem substituir a consola central, tornando-se a peça central da experiência "living space".

Os assentos reclinam até atingirem um ângulo ideal, garantindo uma sensação de leveza ao seu ocupante. A Hyundai reduziu a espessura destes bancos em cerca de 30 por cento, gerando mais espaço para os ocupantes sentados na segunda fila. Desta forma, os passageiros passam a ser capazes de personalizar o espaço interior, atendendo às diferentes necessidades e situações.

Baixo impacto ambiental

Aquando do desenvolvimento do Ioniq 5, a Hyundai debateu-se sobre o que os consumidores procuram quando estão a pensar em comprar um novo carro. Uma das necessidades mais claras foram soluções de mobilidade mais sustentáveis, com baixo impacto ambiental. Tendo em conta estas questões, os designers da Hyundai responderam a esta preocupação através do recurso a materiais ecológicos e sustentáveis: os assentos são revestidos de pele processada ecologicamente, que é tingida e tratada com extrato de óleo de linhaça.

Outros equipamentos estofados no habitáculo integram materiais têxteis derivados de fibras sustentáveis, como componentes biológicas da cana de açúcar, madeira ou fios de polyester, assim como tecidos de fibras feitos a partir de garrafas de plástico recicladas. Superfícies como o painel de controlo, volante e manípulos das portas são revestidos por uma pintura biológica de poliuretano composta de óleos de flores de colza e milho.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade