McLaren Artura: híbrido 'plug-in' com 680 cv

Atualidade

Por Auto Foco 18-02-2021 10:36

A McLaren é uma das equipas mais bem-sucedidas na Fórmula 1, com oito títulos de construtores e 12 de pilotos desde a estreia na categoria, no Grande Prémio do Mónaco de 1966. Mas é também fora das pistas, com portefólio riquíssimo, repleto de superdesportivos excecionais, que a marca de Woking, no Reino Unido, acelera para o galarim da indústria automóvel.

A mais recente referência, o Artura, nome novo confirmado no catálogo da McLaren para batizar superdesportivo inédito, híbrido, conhecido até agora como High-Performance Hybrid (HPH), equipado com módulo que combina estreante V6 biturbo e unidade elétrica de alto rendimento.

680 cv e 30 km elétricos

O novo V6 de 3.0 litros, mais pequeno e leve (cerca de 50 kg) do que os V8 tradicionalmente usados pela marca, permite uma acomodação mais eficiente no Artura, numa configuração do tipo “Hot V”, com o V a 120º e os turbos instalados no meio. Deste bloco extraem-se 585 CV e 585 Nm de binário, a que se juntam os 95 cv e 225 Nm da unidade elétrica. Rendimento combinado: 680 cv e 730 Nm.

O módulo híbrido está associado a uma nova caixa de velocidades de oito velocidades (otimizada em termos de peso e mais curta do que a anterior de sete), que inclui o primeiro diferencial eletrónico da McLaren. Uma bateria de iões de lítio com 7.4 kWh garante autonomia até 30 quilómetros meramente em modo elétrico – marcha-atrás é sempre elétrica.

O sistema PHEV do Artura admite carregamentos a partir de tomada doméstica, repondo até 80% da sua carga em duas horas e meia com o cabo de série.

3 segundos de 0 a 100 km/h

Aos números da potência e binário, a McLaren acrescenta o peso referencial de apenas 1498 kg, que resulta da combinação da nova arquitetura de construção com base na fibra de carbono MCLA (McLaren Carbon Lightweight Architecture) com a utilização de materiais como alumínio. Tudo somado, garantia de prestações acima da média: 0 a 100 km/h em 3,0 segundos, 8,3 segundos para cumprir 0 a 200 km/h e uma velocidade de ponta de 330 km/h.

Já dinamicamente, quatro elementos essenciais: suspensão traseira totalmente reconfigurada, sistema de direção assistida eletro-hidráulica também novo, sistema de amortecimento adaptativo Proactive Damping Control, mais focado nas performances, e pneus Pirelli P Zero Corsa com novo conceito tecnológico Cyber Tyre que, como o sistema adaptativo da suspensão, recorrer a sensores para monitorizar e adaptar a resposta às caraterísticas do piso e estilo de condução.

Quatro programas de condução estão definidos: o ‘E-Mode’, 100% elétrico, o ‘Comfort’ que desliga o V6 abaixo dos 40 km/h, o ‘Sport’ e o ‘Track’, o último específico para pista.

No Reino Unido, o Artura é proposto com um preço base de 185 mil libras esterlinas (cerca de 213 mil euros), com as primeiras entregas previstas para o terceiro trimestre de 2021.  

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade