Audi revela e-tron GT

Com as primeiras entregas previstas para a primavera e já disponível para reserva em Portugal, aí está GT elétrico que partilha base técnica com o Porsche Taycan.

Atualidade

Por Vitor M. da Silva 09-02-2021 20:41

A Audi está encarregue de desenvolver o software do Grupo Volkswagen para a eletrificação do automóvel no construtor alemão e, juntamente com a Porsche, otimiza a plataforma EV tecnologicamente mais sofisticada do consórcio. A dedicação da Audi aos BEV decorre dos efeitos do escândalo Dieselgate em 2015, em que muitos dos motores Diesel fraudulentos eram utilizados pelos automóveis da sua marca.

Como motivação adicional, o primeiro modelo 100% elétrico da Audi, o e-tron, assumiu em 2020 o primeiro lugar nas tabelas de vendas na Noruega, o país referência na adesão dos consumidores aos automóveis elétricos.

Ainda assim, a Audi está a recetiva a alternativas. A eliminação dos veículos com motores de combustão interna dependerá do sucesso dos eletrificados e a remodelação das fábricas dependerão das vendas.

A Audi já oferece 17 modelos híbridos plug-in em todo o mundo e, agora, capítulo novo etapa para a mobilidade elétrica na Audi com o lançamento do e-tron GT, que chega às estradas a partir da primavera.

No lançamento, duas versões: com 476 cv/350 kW (530 cv em overboost, por um período máximo de 2,5 segundos) no e-tron quattro; e com 598 cv/440 kW (646 cv em overboost) no RS e-tron GT.

A configuração é sempre de dois motores elétricos de síncrono permanente, para tração integral, ‘alimentados’ por bateria de iões de lítio com 85 kWh de capacidade, a permitir anunciar uma autonomia de até 488 quilómetros no e-tron GT; 472 quilómetros no caso do RS e-tron GT. Motores, bateria, plataforma e suspensões são os mesmos que a Porsche no Taycan.

Nas diferenças, o design com assinatura de Marc Lichte, a remeter para o conceito clássico de um ‘gran turismo’ muito preocupado com a aerodinâmica. O coeficiente de arrasto é de apenas 0.24 Cd, valor referencial na marca.

A carroçaria em alumínio muito baixa e larga (4,99 metros de comprimento, 1,96 metros de largura e 1,41 metros de altura), esconde habitáculo projetado para acolher quatro ocupantes na configuração de 2+2 lugares, sendo os traseiros apenas para deslocações de recurso. A volumetria da bagageira chega aos 405 litros.

No cockpit, destaque para o sistema Audi virtual cockpit plus (12.3”), que se combina com ecrã tátil (10.1”) do sistema de infoentretenimento MMI, com reconhecimento por voz e ligação online, navegação inteligente com funções específicas do e-tron, entre outros.

Faltam as prestações… Para o seu ‘superelétrico’, a Audi anuncia aceleração de 0 a 100 km/h em 4,1 segundos; 3,3 segundos no RS e-tron GT, com velocidades máximas de 245 km/h e 250 km/h, respetivamente.

O consumo energético do e-tron GT varia entre 18.8 e 20.2 kWh/100 km.

O modelo admite carregamentos AC de 11 kW e 22 kW e DC até aos 270 kW, neste último para recuperar cerca de 100 km em menos de cinco minutos. De 5 a 80% do estado de carga, menos de 23 minutos em condições ideais, segundo a Audi.

 

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade