Primeiro Fórmula voador estreia na competição em 2021

A Alauda Aeronautics apresentou o monolugar para integrar o novo campeonato mundial de corridas aéreas na segunda metade do ano. Primeiro, com veículos comandados remotamente e pilotados já a partir de 2022.

Vídeos

Por Vitor M. da Silva 07-02-2021 18:58

O projeto do carro voador está cada vez mais próximo da realidade, à medida que vários gigantes da indústria automóvel celebram parcerias que vão permitir acelerar o desenvolvimento das tecnologias para abrir caminho à conquista do espaço aéreo.

Na linha da frente, empresas como a Alauda Aeronautics, que acaba de apresentar versão revista e atualizada do Airspeeder, o modelo que servirá de base à criação de uma nova categoria do desporto motorizado, utilizando energia limpa.

Trata-se de um Fórmula voador, que mistura características de um monolugar de F1 com as soluções técnicas dos drones, sem asas e com rotores no lugar das rodas, capaz de levantar voo (e aterra) verticalmente e acelerar até 120 km/h.  

Comparativamente ao Mk2, protótipo revelado em 2019, o novo Airspeeder teve a potência aumentada em 95%, com o sistema propulsão elétrica a debitar agora 96 kW. Motor e baterias estão montadas num chassis de alumínio e carroçaria de fibra, com um peso total de 100 kg, mais 50% do que a geração anterior. O modelo está equipado com sistemas LiDAR e radares que permitem que criar um “campo de forças virtual” que vai impedir colisões.

A Alauda irá produzir e entregar mais dez exemplares do Airspeeder para a competição que já conta com o apoio da Mclaren, Babcock Aviation, Boeing, Jaguar Land Rover, Rolls-Royce e a Brabham.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Vídeos