A aventura 'Épica' do Mazda CX-30 nas profundezas do Cazaquistão

Atualidade

Por Auto Foco 17-11-2020 16:35

No ano de centenário da Mazda, a mais recente das expedições “Epic Drive” do fabricante japonês colocou à prova o SUV CX-30 numa viagem de mais de 800 quilómetros na remota região leste do Cazaquistão, até à fronteira com a China, percorrendo seções da lendária “Rota da Seda”, atravessando a beleza estéril da Ásia Central.

Realizada no início do presente ano, antes das restrições de viagens impostas pela Covid-19, a “Mazda Epic Drive” cazaque deu continuidade ao igualmente exclusivo evento de 2018, quando a Mazda se tornou no primeiro construtor automóvel autorizado a atravessar o Lago Baikal, na Sibéria, fazendo-o com vários exemplares do também SUV CX-5.

Começando em Almaty, a maior cidade do Cazaquistão, localizada num planalto à sombra da formação montanhosa de Trans lli Alatau, no sul do país, perto da fronteira com o Quirguistão, os vários Mazda CX-30 deixaram o moderno coração da cidade, enfrentando engarrafamentos implacáveis à saída da mesma e na moderna autoestrada A3, rumando ao Parque Nacional de Aityn Emel.

Aqui os SUV deixaram para trás as estradas de asfalto, entrando em percursos de cascalho, iniciando um percurso repleto de pó e desafios, intervalado junto das famosas “Dunas Cantantes”. Embora não seja um puro SUV para off-road, mas equipado com o sistema de tração integral i-Activ AWD, o CX-30 desenvencilhou-se otimamente nas estradas de reduzida aderência do Parque Nacional de Kazak.

Das deslumbrantes “Dunas Cantantes” de 150 metros – assim referida devido à forma como os ventos e as areias em movimento ecoam uma misteriosa sonoridade – o passeio saía das planícies subdesérticas, observando-se os camelos itinerantes que rumavam até a cidade de Zharkent, à uma distância mínima da fronteira chinesa, no extremo leste deste vasto Cazaquistão.

No segundo dia, a caravana de viaturas rumou a sul, em direção ao Penhasco de Charyn, por estradas de cascalho, através de uma série de passagens incríveis. Depois, a rota desviou para oeste, de novo em direção a Almaty, contornando o vasto Reservatório de Kapshagay.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade