Mazda CX-5 2.0 Skyactiv-G 165 cv 2WD Special Edition

Esse trunfo chamado economia

TESTE

Por Vítor Mendes da Silva 26-10-2020 09:30

Fotos: Gonçalo Martins

Na categoria mais disputada do momento, o SUV com mais sucesso da Mazda confirma a ambição do emblema de Hiroshima na aproximação às referências premium, em matéria de qualidade, refinamento e até no feeling na condução.

Nesta mais recente renovação, atualizações cirúrgicas no design exterior e, no habitáculo, o CX-5 passa a dispor de um ecrã central maior, com 8 polegadas, a permitir a apresentação de textos e ícones maiores e mais definidos no sistema de navegação, bem como uma visão ampliada a 360 graus do monitor. Este é o elemento mais destacado de um cockpit visualmente atraente, de ergonomia correta, que oferece boa habitabilidade e construção que merece nota elevada, justificando aspirações a mais altos voos na categoria da moda.

interior mazda cx-5No revisto modelo são ainda notárias as melhorias ao nível dos forros e dos materiais aplicados, medidas suplementares na área de NVH (insonorização, vibrações e aspereza), enquanto a montagem continua irrepreensível, sem falhas.

Contudo, e não obstante o importante reforço de conteúdos, a novidade mais importante no SUV japonês está mesmo na mecânica, com a introdução de um novo motor 2.0 Skyactiv-G de 165 cv, que concentra tecnologias de ponta, incluindo o sistema ativo de gestão de cilindros, que desliga dois dos quatro cilindros em situações de menos carga, quando aliviamos a pressão no acelerador e conduzimos de forma mais relaxada, em autoestrada ou estrada.

traseira mazda cx-5Trata-se de ferramenta desenvolvida com o objetivo de fintar a exigência da eletrificação em massa do automóvel para otimização de consumos e emissões: a unidade de controlo autoriza que dois cilindros sejam desativados, com um mecanismo que corta a combustão nessas duas câmaras na maioria das situações de condução em que o acelerador não está a ser pressionado ou apenas muito ligeiramente. Nessas condições, desativação dos cilindros 1 e 4, reduzindo as perdas por bombeamento e a resistência mecânica. A tecnologia de desativação de (dois) cilindros funciona de forma completamente automática e impercetível, mas pode acompanhar-se no painel digital através de funcionalidade nova no Mazda Connect.

O consumo anunciado, segundo a norma WLTP, é de 7,2 l/100 km (correspondendo a emissões de 160 g/km), o que é bastante razoável para mecânicas a gasolina com esta potência e próximo do que foi registado neste teste, 7,3 l/100 km, em condições reais de utilização do veículo.

motor mazda cx-5Pouco guloso, o Skyactiv-G de 165 cv é consistente no rendimento q.b. para garantir as performances exigíveis ao CX-5, é mais enérgico a partir das 2500 rpm, permitindo manter um ritmo vivo nas mudanças inferiores de seis que tem a caixa manual, a que se deve recorrer se as rotações caírem abaixo desse valor. A ação beneficia da facilidade de manuseio do seletor, de engrenagem rápida, silenciosa e muito precisa. Na aceleração de 0 a 100 km/h não ficámos muito aquém do registo homologado pela marca, mas mecânicas naquele patamar de potência mostram mais nervo. A melhor caraterística deste quatro cilindros é, sem dúvida, a suave a subir de rotação e o baixo ruído, desde que não se esmague o pedal da direita à procura de mais chispa.

Na dinâmica, para a Mazda, o feeling da condução é sempre prioridade. E a qualidade de rolamento é um dos grandes méritos do CX-5, já que consegue juntar conforto e estabilidade, sobrando ainda elogios para a direção, igualmente precisa e direta, e para os travões, fortes e equilibrados.

frente mazda cx-5O controlo otimizado dos movimentos da carroçaria durante as transferências de massa, beneficia também com a aplicação do moderno sistema G-Vectoring, que permite o ajuste do binário do motor em função da informação proveniente da direção, garantindo maior acutilância.

O CX-5 integra todas as novas assistências à condução, nomeadamente a que diz respeito à manutenção automática da faixa de rodagem (com controlo atempado por parte da direção caso haja desvio não autorizado...), além de recorrer aos mais habituais avisos de ângulo morto e de colisão frontal, assim como à travagem automática em caso de emergência, neste caso com deteção de peões. Esta nova versão Special Edition, a partir de 39.213 €, com caixa manual e duas rodas motrizes, baseia-se no acabamento de topo Excellence e soma-lhe elementos como o volante aquecido, o teto em preto, o painel decorado em madeira, iluminação em LED no interior, bancos traseiros aquecidos e acabamentos em pele Pele Brown/Deep Red.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE