Mundial em ação na Sardenha

WRC

Por José Caetano 08-10-2020 18:05

Hoje, com o Shakedown de 3,96 km em Olmedo, arrancou a penúltima etapa do Mundial de Ralis de 2020, campeonato reduzido a apenas sete provas devido à COVID-19. Na 17.ª edição do Rali da Sardenha, que tem quartel-general em Alghero, 1199,15 km, incluindo 238,84 km ao cronómetro arrumados em 16 classificativas, até domingo. A prova em especiais de terra conta com 64 inscritos e também pontua para o WRC2 e o WRC3.

 

O ano passado, na Sardenha, vitória de Dani Sordo em Hyundai i20 Coupé WRC. O espanhol integra a lista de participantes no rali, novamente ao volante da equipa oficial da marca sul-coreana, que inscreveu mais dois carros, entregues ao campeão em título, o estónio Ott Tänak, e ao belga Thierry Neuville.

 

Nas contas do campeonato, Elfyn Evans primeiro, à frente de Sébastien Ogier. O galês tem mais 18 pontos do que o companheiro de equipa na Toyota Gazoo Racinh, após a vitória na Turquia, ao volante do Yaris WRC, prova que o francês não terminou, assim perdendo pontos importantes na ‘corrida’ ao sétimo título no Mundial de Ralis.

 

Ogier, na Sardenha, não procura apenas relançar-se no campeonato com final marcado para novembro (20 a 22), no Ypres, na Bélgica, prova que integra o calendário do WRC pela primeira vez. Também persegue a quarta vitória em Itália, onde ganhou em 2013, 2014 e 2015, sempre aos comandos de um VW Polo R WRC, de forma a igualar o recorde de triunfos na ilha (quatro), que continua nas mãos de Sébastien Loeb. Entre os participantes na edição de 2020, mais dois pilotos com primeiros lugares na Sardenha: Tänak (2017) e Neuville (2016 e 2018).

 

“Pode acontecer tudo até ao final da temporada. Não penso no título”, garante Elfyn Evans, que soma duas vitórias no campeonato de 2020 (Suécia e Turquia) e três na carreira no WRC, onde conta com 91 ralis desde a estreia em 2007, no País de Gales. “É verdade que estou na posição mais favorável, mas preocupa-me apenas a Sardenha”, disse o galês de 31 anos, dono do volante do Toyota Yaris WRC #33.

 

Originalmente, o Rali da Sardenha encontrava-se marcado para junho, mas a pandemia da COVID-19 obrigou a reorganização do calendário que ‘empurrou’ a prova em Itália para o outono, o que acontece pela primeira vez desde 2021.

 

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

WRC