Audi A3 híbrido plug-in com 67 km de autonomia elétrica

Atualidade

Por Vitor M. da Silva 01-10-2020 13:41

Na Audi, geração nova do A3 Sportback, automóvel importantíssimo para a marca dos quatro anéis, com mais de 5 milhões de unidades vendidas, incluindo 51.000 só em Portugal, combina desenho tão atrativo como desportivo com tecnologias modernas, principalmente em matéria de conectividade, digitalização e assistências eletrónicas à condução. Desde o lançamento, dois motores a gasolina (1.0 TFSI de 110 cv e 1.5 TFSI de 150 cv) e duas mecânicas a gasóleo (2.0 TDI com 116 cv e 150 cv). Na versão 35 TFSI S Tronic, sistema MHEV com sistema elétrica complementar de 48V, bateria de iões de lítio (armazena a energia recuperada nas desacelerações e travagens, que permite desligar o propulsor a gasolina até 40 segundos durante a condução, ação que poupa combustível e diminui a emissão de gases de escape). Mas agora reforço valiosíssimo, concretizando novo passo rumo a eletrificação, com a estreia de tecnologia híbrida plug-in no compacto concorrente direto de BMW Série 1 e Mercedes-Benz Classe A.

40 TFSIe: 204 cv, 67 km elétricos

O Audi A3 Sportback 40 TFSIe combina um motor a gasolina de 1.4 turbo com 150 cv de potência e 250 Nm de binário máximo e unidade elétrica de 80 kW (109cv) e 330 Nm, integrada na caixa de velocidades automática S tronic de seis relações. A marca anuncia rendimento combinado de 204 cv (150 Kw) e 350 Nm, além da possibilidade de percorrer até 67 quilómetros livres de emissões.

 Baseado na plataforma MQB Evo, também a arquitetura técnica das gerações novas de VW Golf, Seat Leon ou Skoda Octavia, o A3 Sportback apresenta-se valorizado tanto no espaço como na funcionalidade, com o interior, que tem apresentação muito futurista, a ganhar com o crescimento das dimensões exteriores – mais 3 cm em comprimento e largura. Já a altura e a distância entre eixos mantêm-se. Para a mala, anunciam-se 380 a 1200 litros de capacidade, dependendo da posição do encosto do banco traseiro, que admite rebatimento integral ou parcial.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade