Suzuki Swace chega a Portugal no final do ano

Carrinha híbrida da Suzuki para posicionar no segmento médio-inferior é o segundo modelo da marca resultante da parceria celebrada com a Toyota.

Atualidade

Por Vitor M. da Silva 15-09-2020 13:50

Como o SUV Across, contruído sobre a base técnica do RAV4, o novo Suzuki Swace é carrinha híbrida compacta fruto da parceria estratégica celebrada entre Suzuki e Toyota. Trata-se de modelo gémeo do Corolla Touring Sports, aproveitando as melhores caraterísticas do design da carrinha da Toyota, e da qual difere apenas pela secção dianteira, totalmente redesenhada, procurando a aproximação ao ar de família dos restantes elementos da gama.

O novo design está, então, centrado em torno dos faróis de LED de dois feixes e da grande grelha hexagonal em formato de favo de mel, colocados numa única curva contínua para uma aparência ampla e desportiva, enquanto que o para-choques, a grelha inferior e a moldura do farol de nevoeiro estão posicionadas muito próximas do solo, para imagem mais desportiva, sublinhada pela presença de barras de tejadilho integradas e das jantes de liga leve de 16 polegadas com desenho exclusivo.

A plataforma é a GA-C (acrónimo de Global Architecture-Compact), a evolução da plataforma TNGA estreada em 2015, na 4.ª geração do Prius. Trata-se de estrutura eletrificada moderna, com 2,700 m na distância entre eixos, a garantir liberdade de movimentos no interior da carrinha japonesa. A marca anuncia 928 mm entre os bancos dianteiros e traseiros e espaço para as pernas nos bancos traseiros que é um dos melhores da sua classe.

Entre todas as outras caraterísticas partilhadas com a carrinha Corolla, ampla bagageira, com 596 litros de volumetria útil na configuração de cinco lugares a bordo, com possibilidade de o tampo inferior pode ser colocado numa posição mais baixa para guardar objetos mais altos, sendo esta divisória reversível com uma parte traseira de resina que pode ser usada para guardar itens molhados ou sujos. Rebatendo os bancos traseiros, o compartimento ultrapassa os 1600 litros, com espaço de carga totalmente plano. O compartimento da bagageira esta equipado com auto iluminação e um acessório DC12V para uma maior conveniência.

Híbrido de 1,8 litros

Na gama de motorizações da nova carrinha da Suzuki, única opção híbrida 1.8 de 122 cv – o motor de 2.0 litros da Toyota (combinado com unidade elétrica de 80 kW e 202 Nm, associado a bateria de hidretos de níquel metálicos), mais potente, com expressivos 180 cv, não estará disponível.

O sistema híbrido no Swace inclui uma mecânica de combustão interna de 4 cilindros e 1,8 litros, a gasolina, um motor elétrico alimentado por bateria de iões de lítio, para ‘empurrão’ elétrico de 53 kW e 163 Nm, e uma caixa automática, que transmite a potência só às rodas dianteiras. Este pacote foi otimizado recentemente, registando-se progressos importantes quer na capacidade de resposta aos movimentos no pedal do acelerador, quer na eficiência e no ruído de funcionamento. Rendimento combinado: 122 cv.

Há disposição três programas de condução selecionados no comando do Drive Mode: Eco, Normal e Sport. Ao lado, botão do modo elétrico (EV). Para ativá-lo, cumprimento obrigatório de três condições: mais de 50% de carga na bateria, aceleração com moderação e condução a baixa velocidade (até 57 km/h). Ainda assim, autonomia muito reduzida, utilização limitada a arranques sem pressas nos movimentos de pára-arranca em engarrafamentos e entre semáforos. A alimentação do sistema híbrido faz-se durante a condução, durante as desacelerações e travagens – deslocando-se o punho da caixa de «D» para «B», melhora-se a capacidade de regeneração de energia e, diretamente, prolonga-se o tempo de ação com a mecânica a gasolina parada, sem consumo combustível e e emissões poluentes, objetivo por trás da adoção de tecnologia cada vez mais importante como etapa intermédia no caminho para a eletrificação do automóvel.

O Suzuki Swace chegará aos mercados europeus no inverno, por preços ainda a definir. No lançamento, sistema de navegação de série a acompanhar as restantes funções do sistema multimédia, através de monitor tátil de 8’’, carregador indutivo para smartphone, a juntar a vasta oferta de equipamento de segurança, caso do cruise control adaptativo (algo brusco a retomar a velocidade), assistente ativo de manutenção na faixa de rodagem e de ângulo morto ou ainda estacionamento inteligente com travagem autónoma que, além de alertar (e travar) para a presença de veículos a passar na traseira, à saída de um estacionamento, trava automaticamente a Corolla em situação de manobra de parqueamento, entre dois veículos, evitando pequenos toques.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade