Skoda revela interior do Enyaq iV

Atualidade

Por VM 31-07-2020 19:50

Na Skoda, contagem decrescente para o lançamento do Enyaq iV, primeiro SUV da marca disponível somente com motor elétrico no lugar das mecânicas térmicas a gasolina e gasóleo convencionais. O modelo tem introdução nos principais mercados europeus confirmada para o início de 2021, mas já arrancou com a sua revelação a conta-gotas. A primeira imagem ‘teaser’ é um esboço do interior, dominado por ecrã de 13 polegadas em posição destacada no painel de bordo, agregando a maioria das funcionalidades do veículo e que se combina com a instrumentação também digital e função de head-up display com realidade aumentada.

Na conceção do interior, a Skoda privilegiou materiais sustentáveis, por exemplo, no revestimento dos bancos, em lã nova e poliéster a partir de garrafas plásticas.  

O Enyaq assenta na plataforma MEB do Grupo VW e tem 4,68 m de comprimento, menos 2 cm do que o Kodiaq. A Skoda também planeia a produção de variante com silhueta mais desportiva, do tipo ‘coupé’, à imagem do e-tron Sportback derivado do e-tron da Aud. No modelo novo, cumpre-se a regra na Skoda e encontra-se bagageira com capacidade muito acima da média: na configuração normal do compartimento, 585 litros!

A marca checa do Grupo VW anuncia gama com cinco versões (distinguem-nas a potência, a capacidade da bateria e, ainda, o tipo de tração). A básica (Enyaq iV 50) tem 148 cv, tração traseira e bateria de iões de lítio com 52 kWh, capacidade ‘q.b.’ para 340 km de condução entre recargas. No Enyaq iV 60, 180 cv, 180 cv, tração traseira, bateria com 58 kWh e 390 km de autonomia. No Enyaq iV 80, 204 cv, tração traseira, bateria com 77 kWh e até 500 km. Os modelos de topo têm quatro rodas motrizes, com motor elétrico dianteiro a ativar as dianteiras, além de baterias com 77 kWh que permitem 460 km de ação entre recargas. No 80X, 265 cv. No RS, 306 cv. O segundo acelera de 0 a 100 km/h em 6 segundos e tem a velocidade máxima limitada eletronicamente a 180 km/h.

O sistema de recarga, em corrente alterna (AC), admite uma potência máxima de 11 kW, exigindo-se 6 a 8 horas para realizar a operação, dependendo da capacidade da bateria. 

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade