Opel Grandland X híbrido só com tração dianteira, desde 46.725 €

Versão nova do SUV alemão já está disponível em Portugal, combinando quatro cilindros a gasolina com 180 cv e motor elétrico de 110 cv.

Atualidade

Por VM 13-07-2020 11:23

Na gama do Grandland X, a juntar ao Hybrid4 de tração às quatro rodas, nova versão híbrida ‘plug-in’ de apenas duas rodas motrizes, com preços mais convidativos e opção de dois níveis de equipamento, GS Line e Ultimate.

O modelo que já disponível em Portugal, combina motor elétrico e propulsor a gasolina 1.6 sobrealimentado, debitando potência combinada de 225 cv (165 kW) e binário máximo de 360 Nm. O consumo médio obtido de acordo com a nova norma WLTP1 é de 1,5-1,4 l/100 km, com emissões de CO2 de 34-31 g/km. Em modo de funcionamento puramente elétrico, o novo SUV híbrido da Opel oferece autonomia até 57 quilómetros no ciclo WLTP (60 a 65 km no ciclo NEDC2), que pode alcançar 70 quilómetros circulando exclusivamente em circuito urbano. Para aumentar o grau de eficiência, o Grandland X Hybrid está dotado de um sistema sofisticado de travões capaz de recuperar energia resultante da inércia da travagem ou da desaceleração.

No módulo híbrido, o motor de combustão interna intervém sobretudo quando o automóvel circula a velocidades médias e superiores, enquanto a secção elétrica é colocada em funcionamento na faixa de velocidades baixas a médias. Estão disponíveis três modos de condução - “Elétrico”, “Híbrido” e “Sport”. No modo “Híbrido” o sistema de motorização seleciona automaticamente a opção de propulsão mais eficiente, permitindo mudar para modo puramente “Elétrico”, sem emissões, quando chega a um centro urbano.

O modo “Sport” alia a potência de ambos os motores térmico e elétrico para garantir a máxima ‘performance’. O Grandland X Hybrid consegue acelerar de zero a 100 km/h em 8,9 segundos e alcançar a velocidade máxima de 225 km/h.

Na versão GS Line, o Opel Grandland X Hybrid está disponível por 46.725 €; a versão Ultimate custa 51.125 €.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade