Novo Octavia RS com motores a gasolina e Diesel

As versões desportivas RS têm estatuto referencial na gama Octavia, que Skoda não quer ver beliscado. Quatro meses volvidos sobre a apresentação de inédita versão híbrida plug-in, aí está o restante quadro de motorizações, a gasolina e Diesel, para que não faltem opções.

Atualidade

Por VM 06-07-2020 17:57

A juntar ao Octavia RS iV no portefólio de versões ‘racing’ do familiar da marca checa do Grupo VW, duas versões 'não eletrificadas' disponíveis nas carroçarias de cinco portas e carrinha. A mais potente com o conhecido 2.0 TSI a debitar 245 cv e 370 Nm de binário, associado a transmissão manual de seis velocidades ou, em alternativa, com a transmissão automática DSG de dupla embraiagem e sete velocidades. Equipado com este quatro cilindros a gasolina, o Octavia RS acelera de 0 a 100 km/h em 6,7 segundos, 0,6 segundos mais rápido do que o RS iV, que combina um motor 1.4 TSI de 150 cv com um motor elétrico de 85 kW (116 cv) e 330 Nm de binário, para os mesmo 245 cv de potência total.

A oferta Diesel é composta pelo 2.0 TDI com 200 cv e 400 Nm, a única versão que pode combinar caixa automática e sistema de quatro rodas motrizes da marca. Para o RS Diesel a Skoda anuncia 6,8 segundos para cumprir 0 a 100 km/h.

Estética mais agressiva

Enquanto as prestações não subiram de tom nestas novas edições mais desportivas do Octavia, a imagem é claramente mais atual, com a introdução de novos para-choques, grelha, difusor e caixas dos espelhos retrovisores a negro. Na carrinha, a variante que consegue brilhantemente combinar com quase tudo o que poderá agradar a chefes de família com filhos: o espaço necessário para transportar a prole e as suas tralhas sem apertos, a que se acrescenta a abundante dotação de equipamento de conforto e segurança, as barras de tejadilho também passam a estar pintadas em preto, a combinar com as jantes de 18 ou 19 polegadas na mesma tonalidade e pinças de travão a vermelho.  

O preto também é a cor utilizada para sublinhar todos apontamentos mais desportivos no interior, onde se destacam o novo volante de três braços revestido a couro, com o logótipo RS, que também surge nos bancos dianteiros desportivos com os encostos de cabeça integrados.

Entre os equipamentos de série, o moderno sistema de instrumentação digital da marca, com grafismos especificamente criados para estas versões e a possibilidade de configurar diferentes modos de condução, incluindo um novo programa RS.

Nas ligações ao solo, acerto desportivo e redução da altura ao solo em 15 mm para otimização da dinâmica, que pode ser abrilhantada com a presença do Controlo Dinâmico de Chassis (DCC), disponível como opção. O novo Octavia RS também dispõe direção elétrica progressiva.

A Skoda ainda não revelou data e preços para Portugal.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade