Fórmula E: Rast na Audi, Lynn na Mahindra

Automobilismo

Por José Caetano 25-06-2020 16:59

Na Fórmula E, na retoma da Época 6, com a segunda metade da temporada da 2019-20 comprimida em nove dias (seis corridas em três configurações diversas do circuito no Aeroporto de Tempelhof, em Berlim, na Alemanha), confirmação de novidades no ‘plantel’ de 24 pilotos.

 

René Rast é o sucessor do compatriota Daniel Abt na Audi – a marca alemã ‘despediu-o’ após ‘brincadeira’ no ‘Race at Home Challenge’ (fez-se representar por especialista de simuladores em etapa do ‘Race at Home Challenge’, campeonato ‘online’ realizado pela Fórmula E para preencher o vazio criado pela suspensão da competição, devido à pandemia da COVID-19, mas investigação aos IP de todos os participantes descobriu a ‘batotice’…). O alemão de 33 anos ganhou o DTM em 2017 e 2019 e, no currículo, tem, também, vitórias em corridas de resistência como as 24 Horas de Spa (2012 e 2014) ou as 24 Horas de Daytona (2012).

 

Alex Lynn é o substituto de Pascal Werhlein na Mahindra. O alemão de 25 anos, após o final do ‘Race at Home Challenge’, rompeu o contrato com os indianos, aparentemente depois da assinatura de acordo com a Porsche para a Época 7. A fórmula E, na próxima temporada, desfrutará do estatuto de Campeonato do Mundo pela primeira vez. O ex-F1, na equipa de Estugarda, sucederá ao suíço Neel Jani.

 

Lynn tem experiência na categoria… O britânico de 26 anos, com a DS Virgin Racing e a Jaguar Racing, participou em 21 ePrix, entre 2016-17 e 2018-19. Melhor resultado: 6.º em Punta del Este, no Uruguai, em 2017-18. O piloto do M6Electro #94 também conta com currículo repleto de vitórias. As mais mediáticas: GP3 de 2014, Grande Prémio de Macau de 2013. Atualmente, também representa a Aston Martin na categoria LMGTE-Pro do Mundial de Resistência (WEC).

 

A Época 6 parou depois da 5.ª ronda, em Marraquexe, Marrocos, no final de fevereiro. Para terminá-la, seis corridas em Berlim, com três jornadas duplas, a 5 e 6, 8 e 9 e 12 e 13 de agosto. O piloto português António Félix da Costa, da DS Techeetah, encontra-se no comando do campeonato, com 67 pontos, mais 11 do que o segundo classificado, o neozelandês Mitch Evans, da Jaguar Racing. Entre as equipas, campeã DS Techeetah no topo da tabela, à frente da BMW i Andretti Motorsport (separam-nas só oito pontos).

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 1

K4rt0l4s
25-06-2020 17:42

Lixo eléctrico? Não obrigado.

Automobilismo