Mercedes admite interesse em Vettel

Fórmula 1

Por José Caetano 18-05-2020 10:49

 

O Mundial de Fórmula 1 mantém-se à espera da bandeira verde para arrancar a época de 2020, aparentemente programado para 5 de julho, no Red Bull Ring, na Áustria, mas os bastidores mantêm-se muito movimentados. A confirmação da saída de Sebastian Vettel da Scuderia Ferrari no final do campeonato, depois de cumprido o contrato entre alemão e italianos, iniciou uma sucessão de acontecimentos que pode terminar com mudança do campeão de 2010, 2011, 2012 e 2013 para a… Mercedes!

 

Toto Wolff, o diretor da escuderia hexacampeã mundial, admitiu o interesse no alemão. «Na Mercedes, estamos totalmente focados no sucesso e o Sebastian é bom, muitíssimo bom! E um piloto alemão num carro alemão é uma ótima história de marketing», disse o austríaco. No entanto, de momento, a prioridade da equipa é o prolongamento do acordo com Lewis Hamilton, que também termina no final de 2020. Já a renovação do contrato com Valtteri Bottas parece cada vez menos provável. O finlandês, como o inglês, após a conclusão da temporada, encontrar-se-á livre…

 

Em entrevista a canal de televisão austríaco (ORF), Wolff também garantiu que «Vettel não é a primeira opção da Mercedes, pelo menos de momento. George Russel é o piloto da Mercedes e temos de considerá-lo antes de colocarmos quaisquer alternativas sobre a mesa», disse o austríaco de 48 anos, que também pretende avaliar os riscos associados à assinatura de um acordo com um… rival. «Diversas equipas colocaram-se numa posição algo desconfortável e difícil de gerir! Como é que trabalhamos no desenvolvimento dos nossos carros com alguém que está de saída para uma equipa concorrente?», questionou o diretor dos hexacampeões mundiais de construtores. Carlos Sainz Jr. competirá com a McLaren antes de mudar-se para a Ferrari, Daniel Ricciardo fará o mesmo na Renault e, no final da época, transferir-se-á para a McLaren.

 

E, di-lo Wolff, Vettel tem (mais) alternativas. «Pode abandonar a Fórmula 1 ou escolher outra equipa. Ainda existem alguns lugares interessantes», concluiu. Entre as hipóteses encontrar-se-ia a Red Bull, equipa que o alemão representou de 2009 a 2013, depois de época e meia na ‘equipa B’ (Toro Rosso), mas Christian Horner, o britânico que lidera a formação austríaca, classifica a contratação de Sebastian como «muito pouco provável». Sebastian também foi associado à Renault, fornecedora dos motores com que venceu os quatro títulos, mas os franceses parecem mais empenhados na contratação de Fernando Alonso. Confirmando-se, o espanhol regressaria à categoria que abandonou no final de 2018 e à equipa com venceu os campeonatos de 2005 e 2006.

 

Se a Mercedes decidir formar uma equipa de sonho em 2021, renovando com Hamilton e contratando Vettel, contará com uma dupla de pilotos que vale 10 títulos, 137 vitórias em grandes prémios e 271 pódios. A equipa não conta com piloto alemão desde o ponto final na carreira de Nico Rosberg, que abandonou a categoria após ganhar o Mundial de 2016.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 3

Santi.
18-05-2020 15:47

Agora percebo porque Hamilton ainda ñ assinou... acredito k a mercedes deverá continuar mais um ou dois anos apenas... sei também k a máxima alemão/alemão significa principalmente na despedida... apesar de Hamilton e vettel são mais unidos agora... ou é apenas um golpe de marketing.

Nigelkeke
18-05-2020 12:12

A Mercedes tem em Bottas o fiel escudeiro de Hamilton, mas se contratar o Vettel vai ter dois pilotos a lutar pelo titulo como aconteceu quando tinha Hamilton e Rosberg e não se deu muito bem em certas situações. A época de 2020 ainda não começou e a de 2021 já está ao rubro.

fcp81
18-05-2020 11:54

Bottas Já foste...

Fórmula 1