Fusão FCA-PSA: Manley cruzou (várias vezes) o Atlântico só para falar com o ‘amigo’ Tavares

Atualidade

Por Ricardo Jorge Costa 08-11-2019 15:03

Mike Manley, CEO da Fiat Chrysler Automobiles (FCA), construtor italo-americano que celebrou recentemente um acordo de fusão com o Grupo PSA, no espaço de uma semana fez três viagens transatlânticas, dos Estados Unidos para a Europa - uma com destino a Frankfurt e duas a Paris –, com um único objetivo: encontrar-se com o seu homólogo da PSA e amigo, o português Carlos Tavares.

Certamente, com o fracasso do acordo de fusão com a Renault ainda vivo na memória, Manley procurou garantir desde logo com Tavares que o negócio entre a FCA e a PSA não falharia, o que parece ter dado frutos, uma vez que os conselhos de administração das duas empresas já mandataram respetivos negociadores para finalizar o acordo e alcançar um memorando de entendimento vinculativo nas próximas semanas.

A camaradagem entre Carlos Tavares e Mike Manley já tem uma década, quando os gestores se conheceram, estava o português ainda na Nissan, e desde então também tiveram interações frequentes como membros da Associação Europeia de Construtores de Automóveis (ACEA).

A química entre Tavares e Manley pode ser útil à medida que a estrutura de liderança conjunta da nova empresa que resultar da referida fusão. Até agora, as empresas revelaram apenas que o presidente da FCA NV, John Elkann, atuaria como presidente do novo grupo, enquanto Tavares seria o CEO.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade