Contributo ativo para o progresso

A Toyota, para acelerar a eletrificação do automóvel, ‘libertou’ 23.740 patentes

Opinião

Por José Caetano 03-05-2019 12:29

Fotos: Gonçalo Martins

A eletrificação do automóvel compromete todos os construtores. Isoladamente, trata-se de missão impossível. Adotando-se abordagem holística e partilhando-se recursos e conhecimentos, acelera-se o progresso tecnológico e, não menos importante, reduz-se a fatura do desenvolvimento. Assim, ganhando um, ganham todos! Reconhecendo-o, a Toyota revelou os resultados de 20 anos de trabalho e libertou os direitos industriais e intelectuais que protegiam 23.740 patentes, tornando-os acessíveis à concorrência.


A Toyota não está apenas no topo da indústria automóvel. Também é o fabricante com mais e melhores trunfos na implementação e democratização das tecnologias elétricas, que ganharam mais mediatismo em 1997, com a introdução do Prius! Em 20 anos, a marca comercializou mais de 6,1 milhões de exemplares do compacto, o que representa mais de 60% dos híbridos que vendeu, globalmente, em todo o Mundo.


O sucesso da empreitada ilustra-se com mais números: o ano passado, Toyota n.º 1 na Europa no quadro das emissões de CO2 por fabricante, com média de 99,9 g/km – e só o emblema nipónico ficou abaixo da barreira dos 100 gramas, conseguindo redução de 2,4 gramas de 2017 para 2018. No mesmo período, na região, registou-se a média mais alta desde 2014, com aumento de 2,4 gramas, para 120,5 g/km. A marca abandonou o Diesel e privilegiou os híbridos, nomeadamente os sistemas de recarga automática das baterias, que recuperam energia durante a condução, nas desacelerações e travagens.


Na Europa, missão bem-sucedida comercialmente. Nos primeiros três meses do ano, a  Toyota progrediu 5,2% nas vendas, para cerca de 279.000 automóveis (5,2% de quota de mercado na região), com os híbridos a representarem mais de 50% das matrículas – considerando-se apenas a Europa Ocidental, o impacto da tecnologia nos resultados da marca, impressiona(-nos) ainda mais: 61% dos registos!
Recuperando o tema da partilha de patentes. A Toyota não trabalha só na investigação de sistemas híbridos com ou sem sistemas de recarga externa das baterias… Também é referência na indústria no desenvolvimento da tecnologia da pilha de combustível, que transforma hidrogénio em eletricidade a bordo da viatura. As 2380 patentes libertadas agora somam-se às 5680 sobre sistemas fuel cell desprotegidas em janeiro de 2015. Os responsáveis do fabricante n.º 1 do Japão não temem a concorrência. Pelo contrário…! Partilhando tudo o que sabem, promovem a vantagem de que desfrutam e aceleram a construção do futuro do automóvel.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Opinião