Aventura com aroma a maresia em 1200 quilómetros de viagem pelo litoral

FMP desvendou na Figueira da Foz inovador percurso do 21.º Portugal de Lés-a-Lés

Motos - Atualidade

Por Paulo Ribeiro 06-03-2019 21:55

Surpresas – e grandes! – na apresentação oficial do 21.º Portugal de Lés-a-Lés, no dia em que foi desvendado o percurso que, de 9 a 12 de junho, vai ligar Felgueiras a Lagos. A cidade algarvia foi uma das novidades reveladas na cerimónia que decorreu na Figueira da Foz, que também acolherá o final de uma etapa, a primeira, com ligação desde Felgueiras. Num percurso quase integralmente desenhado junto ao oceano Atlântico, o maior momento de admiração foi o anúncio de Arruda dos Vinhos como ponto final da segunda etapa. Afastada da costa, é certo, mas verdadeira porta de entrada rumo à descoberta do estuário do Tejo na edição 2019 da grande aventura que, quando não andar junto ao mar, estará a descobrir rios e ribeiros, espelhando não só a missão de dar a conhecer os recantos mais discretos do País como a preocupação ambiental da Comissão de Mototurismo da Federação de Motociclismo de Portugal.

Numa cerimónia dinâmica e muito envolvente, presença notada dos patrocinadores e apoiantes do Portugal de Lés-a-Lés, da BMW à BP, passando pela Dunlop, Touratech, Agência Abreu e NEXX. Que proporcionou momento de enorme expetativa, com o sorteio de um capacete modular, o NEXX Villitur, entre os muito presentes no salão do hotel figueirense.

Evento mototurístico que é o maior da Europa, cumprindo cerca de 2,5 milhões de quilómetros – sem contar com as deslocações para o local de partida e o regresso a casa! – e que tem grandes preocupações ambientais. Assim, depois do contributo para reflorestação das áreas ardidas em 2016 e 2017 com distribuição de árvores autóctones e forte campanha de sensibilização efetuada em 2017 e 2018, a edição de 2019 será palco da divulgação do Projeto Rios+. Iniciativa que aposta na chama de atenção das populações mas, sobretudo, das autarquias, proprietários e empresas locais para a preservação e requalificação das linhas de água.

Ocasião também para garantir um lugar na heterogénea caravana, com as primeiras inscrições efetuadas logo após a apresentação no Grande Hotel da Figueira. Momento aproveitado por mais de meio milhar de motociclistas que, assim, garantiram o arranque para cada uma das etapas na dianteira do pelotão que, por questões de segurança e qualidade do evento, será limitado a 2000 mototuristas. Quanto aos restantes, deverão aguardar pela abertura das inscrições online, a partir do dia 1 de março no site da FMP (www.fmp.pt) ou presencialmente na sede da federação – Largo Vitorino Damásio 3C Pavilhão 1, 1200-871 LISBOA – entre as 10 e as 17 horas de segunda a sexta-feira. Inscrições que estarão abertas até 26 de maio, com valor idêntico ao de 2018, de 200 euros incluindo já uma anuidade (25 €) do Cartão de Motociclista, indispensável para a participação, enquanto os sócios dos motoclubes federados pagarão 195 €. Já para aqueles que tiverem o cartão válido à data do evento o custo de inscrição é de 175 €. Cartão que, sublinhe-se, entre muitas outras vantagens, garante descontos em combustíveis e um seguro com diversos benefícios, feito bem à medida das necessidades específicas dos motociclistas.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Motos - Atualidade