7:08.34 no Nürburgring, só para aquecer...

Vídeos

Por Vítor M. da Silva 12-01-2019 10:33

Com espetacular motor V8 biturbo de 4 litros 720 cv da versão fechada, acoplado a transmissão de dupla embraiagem com 7 velocidades e comando sequencial SSG, o Mclaren 720S é, obviamente, máquina de outro mundo, como aliás se percebe pelas prestações que o fabricante de Woking anuncia para o seu supercarro: 0 a 100 km em 2,9 s; 0-200 km/h em 7,8 s, 0-300 km/m em 21,4 s e a velocidade máxima de 341 km/h!

No entanto, quando falamos números deste calibre, o melhor mesmo é traduzi-los em tempos por volta, de preferência no circuito de referência alemão de Nürburgring-Nordschleife, pois claro…

Dito e feito; num video publicado esta semana pela alemã Sport Auto, com o piloto Christian Gebhardt aos comandos, pode ver-se o 720S a completar uma volta rápida ao “Inferno Verde” em 7:08.34 minutos, tempo “canhão”, sobretudo se tivermos em consideração que neste ensaio em pista se usaram os Pirelli P Zero Corsa, em vez de pneumáticos mais indicados para circuito…

Pode ser este um primeiro aviso à navegação, com os 6:44.95 minutos do Lamborghini Aventador SVJ debaixo de olho?

A Lamborghini detém o recorde de velocidade do Nürburgring desde o verão passado, quando retirou mais de 2 segundos à melhor marca do Porsche 911 GT2 RS, que, entretanto, voltou ao Nordschleife, mas não com o carro de série.

Porsche recupera record, mas com ajuda…

O Porsche 911 GT2 RS estabeleceu um novo recorde do circuito de ao efetuar uma volta uma volta à célebre pista alemã de 20,6 quilómetros em 6:40.3 minutos, em menos tempo do que qualquer outro automóvel homologado para circular em estradas públicas.

Mas esta nova melhor marca foi estabelecida por uma unidade do 911 GT2 RS modificada pela Manthey-Racing, empresa com capital maioritário da Porsche e sediada nos arredores daquele circuito, que o preparou e desenvolveu especificamente em parceria com a Porsche com o objetivo único de tentar bater este recorde. 

Lars Kern foi o condutor do 911 GT2 RS MR. "Estávamos conscientes do tempo e tínhamos dúvidas se seria possível, não queríamos correr nenhum risco, se chovesse ou a pista estivesse um pouco molhada".

Frank-Steffen Walliser, responsável pelo departamento de competição e de GT da Porsche, explicou que "foi acima de tudo uma experiência, para avaliar o potencial do GT2 RS mais uma vez” e considerou o resultado “impressionante”.

Para preparar o ataque à recuperação do cetro de Nürburgring, nos últimos meses os engenheiros da Porsche e da Manthey-Racing valeram-se do conhecimento adquirido no desenvolvimento do 911 RSR e R e do 911 GT3. As modificações operadas incidiram mais no chassis e na aerodinâmica, mas os técnicos também se concentraram em garantir que o automóvel manteria a homologação para o seu uso na estrada.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Vídeos