BMW faz história na China

Atualidade

Por Auto Foco 11-10-2018 19:02

A BMW anunciou que pretende aumentar a participação na ‘joint-venture’ com Brilliance, de 50% para 75%, o que concretizar-se será a primeira vez que um construtor global assume uma posição maioritária numa parceria com um fabricante chinês, passando a deter o controlo do empreendimento.

Aquisição do 50% do capital da ‘joint-venture’ pela Grupo BMW ocorrerá em 2022, quando as regras que limitam a propriedade estrangeira na China são levantadas pelo governo deste país. As duas empresas decidiram ainda prolongar o acordo de cooperação até 2040, por mais 20 anos.

As fábricas da BMW-Brilliance Automotive, em Tiexi e Dadong, produziram quase 400.000 veículos em 2017. Seis modelos BMW são produzidos em Tiexi, incluindo o Série 1 Sedan, o Série 2 Active Tourer, o Série 3 Sedan e o X1. Em Dadong, o fabricante alemão produz o Série 5 e o X3, e a partir de 2020 também o elétrico iX3.

A iniciativa da BMW de ganhar o controlo da sua ‘joint-venture’ chinesa provavelmente resultará na transferência de mais da produção para a China. O governo chinês está interessado em que os construtores estrangeiros aumentem seus investimentos no país e pretende abrir mais o mercado interno, cortando impostos sobre veículos importados e outros produtos.

Analistas do setor dizem que a BMW poderia transferir a produção de modelos como o X4, X5 e X6 dos Estados Unidos para a China. “Dada a disputa comercial entre os EUA e a China, há um poderoso incentivo para os fabricantes produzirem no mercado chinês, onde também os vende”, afirmou o analista independente da indústria automóvel James Chao ao Automotive News.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade