Jeep Renegade e Compass e-Hybrid

A Jeep reforçou a gama europeia da dupla de populares SUV com novas versões e-Hybrid de 48V a gasolina de 130 cv.

Apresentação

Por VM 23-05-2022 00:06

Um em cada quatro modelos da Jeep vendidos na Europa é plug-in (versões 4Xe), mas o construtor americano que pretende parar a produção de motores de combustão até 2030 continua a acelerar a eletrificação da gama de todo-o-terreno, agora com a estreia da ‘etiqueta’ e-Hybrid nos modelos Renegade e Compass.

Esta tecnologia é idêntica nos dois modelos, baseia-se num motor de quatro cilindros a gasolina e 1,5 litros, com 130 cv de potência e 240 Nm de binário, que é uma nova derivação do conhecido 1.3, modificado para ser o mais adequado a uma utilização híbrida – funciona de acordo com o ciclo Miller, numa taxa de compressão mais elevada de 12,5:1 (10,5:1 no 1.3 Turbo no ciclo Otto), e com um sistema de injeção direta de alta pressão (350 bar) –, e duas pequenas unidades elétricas, que funcionam para o arranque e em vários outros momentos da condução e, assim, reduzir o consumo. Segundo a marca do grupo Stellantis, poupança de 15% face a motores a gasolina de idêntica potência.

Fórmula de poupança

O primeiro ligado por correia (BSG – Belt driven Starter Generator) ao motor de combustão, enquanto o motor elétrico principal está integrado na nova transmissão automática de dupla embraiagem de sete velocidades para um “boost” de 20 cv (15 kW) e um binário de 55 Nm que, segundo o fabricante, equivale a 135 Nm no arranque da transmissão.

A fórmula simplificada para reduzir consumos e emissões de escape resulta e constitui uma nova alternativa no segmento de tração às duas rodas, a permitir mais tempo de condução em modo totalmente elétrico, a baixa velocidade ou ao rolar livremente.

Ao todo, são quatro os momentos/programas em que o motor de combustão está ‘off’: no Silent Start, inicia o veículo sem necessidade de ligar o motor a gasolina; e-Queuing permite que o veículo possa evoluir em situações de engarrafamento, seguindo um padrão de ‘stop & go’ em modo totalmente elétrico; e-Launch permite o arranque em modo elétrico ao ligar ou reiniciar o veículo; e-Creeping, permite que o veículo circule com zero emissões a baixa velocidade, simplesmente ao soltar o pedal do travão; e, finalmente, o e-Parking, simplifica as manobras de estacionamento e realiza-as em modo EV, silenciosamente e sem emissões.

'Empurrão' elétrico

O Energy Recovery, recupera energia e carrega as baterias quando o veículo desacelera (e-Coasting) e durante a travagem (Regenerative Braking), enquanto o e-Boosting, ‘ajuda’ o 1.5,  não só aumentando o binário enviado para as rodas com o apoio do motor elétrico durante as acelerações, como otimizando o ponto de funcionamento do motor a gasolina (reduzindo assim o consumo de combustível e as emissões de CO2) a velocidade de cruzeiro.

Os parâmetros da condução híbrida são controlados pelo condutor através das Hybrid Pages no ecrã do sistema de infotainment ou a partir de ecrãs dedicados no painel de instrumentos.

Durante o primeiro contacto dinâmico, nos arredores do Centro de Estilo da Stellantis em Turim, foi na zona urbana que melhor aproveitámos a eletrificação da mecânica. O Renegade e o Compass e-Hybrid arrancam e iniciam a marcha em modo elétrico até 20-30 quilómetros/hora, sempre e quando a baterias de 0,8 kWh está carregada e desde que o condutor saiba dosear o acelerador. Acima dos 30 km/h ou em aceleração forte a unidade elétrica passa para segundo plano e é o tetracilíndrico chamado a ação.

No Renegade e Compass e-Hybrid, painel de instrumentos atualizado para incorporar as informações do sistema híbrido, que se combina com um ecrã central de 8,4 ou 10,1 polegadas, em opção no Compass.

Na lista de equipamentos, reconhecimento de sinais de trânsito, assistente à manutenção da velocidade, alerta de cansaço no condutor, travagem de emergência e, pela primeira vez na Europa, condução autónoma de Nível 2 com Cruise Control adaptativo e manutenção no centro faixa de rodagem.

A versão especial de lançamento Upland acrescenta a pintura exclusiva pintura exterior ‘Matter Azur’, tejadilho com dois tons de preto, jantes pretas (de 17'' no Renegade, de 18'' no Compass) e revestimentos feitos a partir de materiais reciclados.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Apresentação