Audi e-tron Sportback a partir de 72.617 €

Apresentação

Por Auto Foco 31-05-2020 18:53

A Audi ambiciona tornar-se “líder na mobilidade elétrica e aproximar-se cada vez mais da concorrência direta” (leia-se BMW e Mercedes), mas os planos da marca alemã em Portugal privilegiam «a rentabilidade da empresa e da rede de concessionários, não os volumes de vendas», garantiu Alberto Godinho, diretor do representante nacional, no lançamento do e-tron Sportback, automóvel fundamental para o sucesso da estratégia comercial.

 

O e-tron Sportback com 4,901 m de comprimento, 2,928 entre eixos e 5 lugares vende-se com três níveis de equipamento: Base, Advanced (+1530 €) e S Line (+3300 €). O 50, estrategicamente, posiciona-se abaixo da barreira dos 62.500 €, o limite para dedução da totalidade do IVA (23%), no caso de compra por empresa. E existe a mesma fórmula para o 55, ‘sacrificando-se’ o equipamento de série. Para os clientes privados, 72.617 € é o preço da versão mais acessível do 50. Já o topo de gama 55 encontra-se disponível a partir de 85.767 €. Em setembro, introdução do modelo S com três motores elétricos e 435 cv (503 cv no modo ‘boost’), que acelera de 0 a 100 km/h em 4,5 s.

 

O Sportback baseia-se no e-tron apresentado em 2019 e diferencia-se, essencialmente, pelo desenho mais desportivo da carroçaria, sobretudo na seção posterior, com a linha descendente do tejadilho a aproximá-lo das linhas dos ‘coupés’. Esta fórmula reflete-se de forma negativa na capacidade da mala e na habitabilidade, com a perda de 45 litros no volume de carga e de 20 mm na altura livre nos bancos traseiros. Mas, valorizando-se tanto a imagem, impõem-se compromissos que obrigam a concessões… No entanto, também existem ganhos: equipando-se o Audi com espelhos virtuais – câmaras em vez de retrovisores –, melhora-se a aerodinâmica, com redução no coeficiente (Cx) de 0,27 para 0,25. A diminuição na resistência ao ar reflete-se de forma positiva, que aumenta 10 km, para 446 km, na versão 55, de acordo com o protocolo de homologação WLTP.

 

Tecnicamente, Sportback igual ao e-tron. O Audi tem motores elétricos nos dois eixos, configuração que garante tração integral (a marca alemã trabalha a tecnologia quattro há mais de 40 anos!). Na versão 50, o sistema rende 230 kW (308 cv) e bateria de iões de lítio com 71 kWh de capacidade permite percorrer até 347 km entre recargas. Já no topo de gama 55, 265 kW/355 cv (ou 300 kW/402 cv, ativando a função ‘boost’, para 0 a 100 km/h em 5,7 s) e 446 km de autonomia, por contar com bateria maior (95 kWh).

 

O Sportback não tem apenas imagem mais desportiva do que o e-tron. O elétrico novo superioriza-se dinamicamente, por beneficiar de repartição equitativa do peso entre os eixos e centro de gravidade mais baixo. Somando-se a direção com assistência variável e a tração quatto, comportamento ágil, estável, seguro e preciso. Este automóvel paga Classe 1 nas portagens das autoestradas e encontra equipado com o Virtual Cockpit da Audi: painel de instrumentos digital e um ou dois monitores táteis na consola central… O maior, com 10,1’’, concentra todas as funções do sistema multimédia (MMI touch). O mais pequeno, com 8,8’’, integra os comandos dos bancos e da climatização.

 

As potências máximas de carregamento das baterias com correntes contínua e alterna são de 150 kW e 11 kW, respetivamente. Contando-se com acesso ao carregador mais rápido, 80% da energia recuperada em 30 minutos e 100% em 45 minutos.

 

Todos os e-tron beneficiam de garantia de 4 anos/80.000, com a proteção da bateria a atingir os 8 anos/160.000 km. A compra também inclui contrato de manutenção válido por 4 anos/80.000 km.

 

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Apresentação