BMW Série 8 Gran Coupé

Metamorfose!

Apresentação

Por João Ouro 25-10-2019 17:30

Não houve muito tempo para um exame detalhado, mais a fundo, mas Uwe Greiner (Product Management do Série 8 Gran Coupé) guiou-nos com mestria através das linhas e formas do novo Gran Coupé da BMW, como se não bastasse (simplesmente...) olhá-lo. A sessão de fotos de automóvel que substituirá o anterior Série 6 Gran Coupé e que deriva (tal como o Cabriolet) da mais convencional variante Coupé de 2 portas, decorreu em ambiente quase secreto, sigiloso, no Algarve (Almancil) em simultâneo com a apresentação dinâmica do Série 8 Cabrio.

No entanto, trata-se de outro tipo de... objeto, como as fotos o demonstram e Uwe Greiner fez questão de sublinhar, quer pelo impacto causado logo à primeira vista (brutal, nenhuma dúvida!), quer pelas próprias dimensões (4 portas) e alterações técnicas efetuadas. Como se se tratasse de uma autêntica metamorfose! E é. Ainda por cima com alma de puro desportivo ou não estivéssemos na presença da variante M850i xDrive com mecânica de 8 cilindros em V de 530 cv de potência (750 Nm de binário máximo).

Mas a gama também contará com os motores de 6 cilindros em linha (Diesel de 320 cv e a gasolina de 340 cv) nas versões 840d e 840i, respetivamente.

Todas as variantes estarão associadas à transmissão automática Steptronic de 8 velocidades, estando reservada a tração integral xDrive (de série) para os modelos 850i e 840d, embora o 840i também possa aceder a esse sistema em opção, incluindo diferencial M Sport no eixo posterior no caso da variante de duas rodas motrizes (atrás).

A grande diferenciação é dada pelo modelo equipado com motor V8 de 4,4 litros, o qual adota uma série de inovações tecnológicas, entre as quais o sistema Valvetronic (de controlo de válvulas) e duplo Vanos (comando variável), incluindo 2 turbocompressores de entrada dupla (twin-scroll) com atuadores de escape operados eletricamente. Além do elevado valor da potência (530 cv), o binário máximo é expressivo e atinge, como já foi indicado, 750 Nm logo a partir das 1800 rpm e até às 4600 rpm, sendo expectável um grande desempenho por parte da unidade V8.

De facto, um membro legítimo da dinastia M, até porque o peso e a aerodinâmica foram otimizados, graças à inclusão de vários componentes em alumínio (capot, subestrutura do motor e suporte do para-choques atrás, por exemplo) e a aplicação de materiais mais leves e resistentes, como é o caso do magnésio no painel do cockpit e do plástico reforçado com fibra de carbono no túnel central, por exemplo. Já o tejadilho em fibra de carbono é elemento opcional, assim como a exclusividade conferida pelos pack M Sport, M Technic Sport e Chrome Line Exterior, articulados com níveis de equipamentos luxuosos e avançadas assistências à condução, além de novas soluções de conectividade (sistema operativo 7.0) e monitores digitais à frente do condutor (12,3’’) e no tablier (10,25’’) para as funções de bordo, ambos com grafismos modernos. Não faltam ainda os faróis com tecnologia LED, head-up display a cores e os usuais programas de condução da BMW, assim como sistema variável de amortecimento (ECO Pro, Comfort, Sport e Sport+).

No caso do bloco turbodiesel 3.0 de 6 cilindros em linha (catalisador SCR, aditivo Adblue), as características enunciadas e o binário máximo de 680 Nm entre as 1750 e as 2250 rpm também fazem pressupor prestações eloquentes.

Regressando às dimensões externas, valerá a pena referir que o design do novo Gran Coupé de 4 portas é expresso através de uma maior distância entre eixos face ao Coupé (201 mm), maior comprimento (231 mm, total de 5,082 m) e largura superior (30 mm). A secção dianteira é igual até aos pilares A, mas com o para-brisas mais vertical e a silhueta mais alongada! Tudo mais.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Apresentação